19 setembro 2018

Um terço do eleitorado está propenso a votar num candidato para evitar vitória de outro


A pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira identificou que aproximadamente um terço do eleitorado brasileiro está propenso a dar um voto útil, com o objetivo de impedir a vitória de outro candidato. Segundo o instituto, 32% dos eleitores classificam como “muito alta” ou “alta” a probabilidade de escolher um nome que não seja o seu preferido para evitar que outro candidato vença a disputa.
O Ibope fez a seguinte pergunta aos entrevistados: “Votaria em um candidato que não seja de sue preferência para evitar que outro que você não goste vença?”. Ao todo, 14% classificaram a possibilidade como “muito alta”, enquanto 18% disseram que a chance é “alta”. Dos entrevistados, 18% disseram que a possibilidade é média, 20% classificaram como “baixa”, 23% afirmaram ser “muito baixa” e 6% não souberam opinar ou não responderam.
O levantamento registrou o crescimento de onze pontos percentuais, em uma semana, do candidato do PT, Fernando Haddad – saiu de 8% para 19%. Jair Bolsonaro (PSL) permanece na frente, com 28%, uma oscilação positiva de dois pontos percentuais, dentro da margem de erro, na comparação com a sondagem anterior. São os dois únicos candidatos que têm trajetória ascendente desde o início da série de pesquisas, em 20 de agosto: Bolsonaro tinha 20% na ocasião, enquanto Haddad marcava 4%.
A polarização entre Bolsonaro e o PT também pode ser verificada nos índices de rejeição: 42% dos eleitores dizem que não votariam “de jeito nenhum” no candidato do PSL, uma oscilação positiva de um ponto na comparação com o levantamento anterior; já a rejeição de Haddad subiu seis pontos no período, passando de 23% para 29%.

O GLOBO

Pesquisa Ibope para Presidente: Bolsonaro 28%; Hadad 18%; Ciro 11%; Alckmin 7% e Mariana 6% 7% e Mariana: 6%

O Ibope divulgou ontem  (18) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18).

Pesquisa do Ibope foi anunciada na noite de ontem (18) e mostra o crescimento rápido   de Fernando  Haddad que,  deverá atingir os 30 pontos até  o final da próxima semana.

Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibop foi contratada pela TV Globo e O Estado de S. Paulo. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro com 2.506 eleitores em 177 municípios. Ela foi calculada com margem de erro 2% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

PESQUISA IBOPE: Em uma semana, Bolsonaro cresce 2% e Haddad 9%; Ciro se mantém; Marina e Alckmin caem


A pesquisa Ibope também realizou a evolução das intenções de voto em comparação com a última pesquisa divulgada acerca de uma semana. Nesse quesito, os candidatos Jair Bolsonaro cresceu 2%, dentro da margem de erro, saindo de 26 para 28%. Outro que também cresceu foi Fernando Haddad que saiu de 9% para 18%, uma evolução de 9%. Ciro Gomes se manteve na casa dos 11%. Já os candidatos Marina Silva e Geraldo Alckmin caíram. Ela de 9% para 6%. Ele de 9 para 7%.


Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibop foi contratada pela TV Globo e O Estado de S. Paulo. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro com 2.506 eleitores em 177 municípios. Ela foi calculada com margem de erro 2% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

20 DE SETEMBRO: Olho D'água do Borges comemora 89 anos de Fundação

Olho D'água do Borges comemora 89 anos de fundação neste dia 20 com a seguinte programação:
- ATIVIDADES CULTURAIS realizadas nos dias 18 e 19 nas Escolas Municipais e na Escola privada Profª Eurides Pinto de Paiva.
- DESFILE CÍVICO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS e da Escola privada Profª Eurides Pinto de Paiva na tarde do dia 20;
- Festa dançante na Praça Pública na noite do dia 20 com Briola e outros, a partir das 23h00.

Tribunal de Contas adota ferramenta para monitorar planos de educação no Estado e municípios do RN


TCE/RN

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) aderiu a uma iniciativa da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas (Atricon) e do Instituto Rui Barbosa (IRB), em parceria com o Ministério da Educação, que pretende mudar o perfil do ensino público a partir do monitoramento dos Planos de Educação dos estados e municípios.

O software TC Educa é uma ferramenta que permite verificar se as ações previstas nos planos de educação estão sendo atendidas pelos entes jurisdicionados, em termos percentuais, dentro dos prazos definidos na legislação. O sistema gera relatórios automáticos, os quais poderão ser encaminhados por e-mail ao Administrador responsável pela gestão, assim como aos Poderes Legislativos, podendo ser cadastradas outras entidades para o seu recebimento, como o Ministério Público, os Conselhos de Educação e do Fundeb, as organizações da sociedade civil e demais instâncias de monitoramento e controle.

A princípio, estão sendo vistas as metas que dizem respeito à universalização do acesso a pré-escola e também o atendimento no ensino médio, dados que estão sendo consolidados para, a partir de março de 2019, começarem a ser emitidas recomendações e alertas aos gestores, na busca do cumprimento das diretrizes.

Este ano o trabalho está centrado na coleta e cruzamento de dados de fontes como o Ministério da Educação, Indicadores do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) e do IBGE, além de análise das Leis Orçamentárias, observando o percentual de investimento previsto para a educação. “Vamos fazer projeções no sentido de garantir o cumprimento das metas que foram planejadas, acompanhando a execução dos planos de educação, debatendo e propondo medidas buscando qualificar o gasto nesta área”, enfatizou o diretor de Assuntos Municipais do TCE/RN, Aleson Amaral de Araújo Silva. Todos os municípios e o próprio Governo do Estado serão avaliados.

De início, foram priorizadas as metas 1 e 3 dos planos de educação. A primeira determinava a universalização do acesso de crianças de 4 a 5 anos à educação infantil até 2016 e prevê o atendimento de 50% das crianças de zero a 3 anos em creches até 2024. A meta 3 estabeleceu que até 2016 deveria se dar a universalização do acesso à escola de jovens de 15 a 17 anos, determinando que 85% deles estejam matriculados no ensino médio até 2024.

O trabalho envolve, entre outras iniciativas, a realização de diagnósticos, a aplicação de questionário-modelo para conhecimento do conteúdo dos planos de educação, o incentivo à compatibilização entre as peças orçamentárias e as metas e estratégias previstas e o desenvolvimento de uma ferramenta de monitoramento e de expedição de alertas. Esse sistema, denominado TC educa, foi concebido em parceria com os Tribunais de Contas do Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais, com o apoio do TCE-RS. O software poderá ser utilizado pelos Tribunais de Contas na atividade de fiscalização, além de oferecer subsídios aos agentes públicos visando à melhoria da política educacional.

A partir dos resultados extraídos do TC educa, os Tribunais de Contas poderão disparar alertas aos Municípios ou Estados que estiverem descumprindo alguma meta do plano de educação ou que apresentem média anual de avanço insuficiente ao seu atendimento no prazo estipulado. A omissão quanto à adoção de medidas corretivas pela administração pode repercutir no julgamento das contas do gestor nos órgãos de controle externo.

18 setembro 2018

Educandário Profª Eurides Pinto de Paiva realiza sua IV Exposição em alusão ao aniversário deste município; veja programação

A exposição apresenta o seguinte tema: "Viajando pelo Brasil," e,  será realizada nos dias 18 e 19 do corrente mês na sede do Educandário.
Blogueiro e Secretário de Turismo deste município, Escolástico Paulino,  parabeniza o Educandário pela escolha do tema da exposição, considerado muito promissor para o atual contexto.
Programação é alusiva ao ANIVERSÁRIO DE FUNDAÇÃO de Olho D'água do Borges que comemora 89 anos neste dia 20.
Confirmo presença.

Jardim Escola Rita Firmo de Souza realiza II Mostra Cultural em alusão ao aniversário deste município

Com o tema Alimentação Saudável: Um prato cheio de Saúde, o Jardim Escola Profª  Rita Firmo de Souza realiza a II Mostra Cultural no período de 18 a 20 do mês em curso nos turnos matutino e vespertino.
Programação é alusiva ao aniversário de Olho D'água do Borges que comemora 89 anos de FUNDAÇÃO neste dia 20 de setembro.
Para tanto, a Equipe Gestora tem a honra de convidar o povo em geral.

Apenas três candidatos a Presidente querem fim da reeleição

Sem um candidato à reeleição neste ano, a proibição de um presidente renovar seu mandato tem pouco apoio entre os presidenciáveis. Levantamento feito pelo jornal O Estado de S Paulo mostra que, dos 13 candidatos à Presidência, apenas Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL) e Alvaro Dias (Podemos) defendem mudar essa regra.

Geraldo Alckmin (PSDB), João Amoêdo (Novo), Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e Fernando Haddad (PT) querem continuar tendo a possibilidade de serem reeleitos. Henrique Meirelles (MDB) preferiu não se posicionar e Ciro Gomes (PDT), Cabo Daciolo (Patriota), Vera Lúcia (PSTU) e Eymael (DC) não responderam à reportagem.

A defesa de uma reforma política que acabaria com a reeleição e ampliaria o mandato presidencial para cinco anos era uma das principais bandeiras do candidato do PSDB em 2014, senador Aécio Neves (MG). Naquele tempo, ele afirmava [DO CANDIDATO]que a reeleição “fez mal ao Brasil”[/DO CANDIDATO]. Na época, Alckmin foi um dos que pressionou Aécio a se comprometer com o fim da reeleição já em 2018. O nome de Alckmin já era considerado dentro do partido como um dos que poderia disputar o Planalto neste ano.

Agora, porém, o tucano afirma que um segundo mandato “é um direito [DO CANDIDATO]e uma escolha do cidadão”. A possibilidade de reeleição foi aprovada em 1997, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Marina Silva, que também disputou aquele pleito, já defendia o fim da reeleição. Para ela, que tenta chegar ao Palácio do Planalto pela terceira vez, o período de quatro anos “já é uma dose de doação relevante e suficiente”. Se eleita, Marina diz que não vai disputar outra vez.

A candidata propõe ainda que os mandatos sejam ampliados para cinco anos, sem que o presidente possa tentar uma segunda vez. Para o Legislativo, Marina também defende a ampliação do mandato pelo mesmo período e admite a possibilidade de apenas uma reeleição. De acordo com a proposta dela as mudanças valeriam a partir de 2022.

Cinco anos

Na mesma toada, Alvaro Dias também quer promover uma reforma política para, dentre outras coisas, ampliar o mandato presidencial para cinco anos e extinguir a reeleição. De acordo com sua assessoria, o senador não tentará se reeleger caso vença

Em entrevista à revista americana Time, Bolsonaro afirmou que considera, se eleito, apresentar uma reforma política para limitar a um mandato o período de um mesmo presidente no Palácio do Planalto, começando por ele mesmo. Procurada, sua campanha não deu mais detalhes sobre a proposta.

Para João Amoêdo, a possibilidade de reeleição é algo que acontece em dezenas de democracias modernas pelo mundo. Já Guilherme Boulos afirmou não ser contra a mudança, mas defendeu que o País promova uma ampla reforma em todo o sistema político e eleitoral.

Henrique Meirelles preferiu não se posicionar. Em nota via assessoria afirmou apenas que mudanças neste sentido cabem ao Legislativo. “O que os brasileiros querem mesmo, independentemente da duração dos mandatos, é um novo jeito de fazer política”, disse.

Para o cientista político e professor do Insper Carlos Melo, a reeleição em si não é ruim, mas ela deveria ser limitada a apenas uma. Melo afirma que, uma vez que o político já ocupou a Presidência por dois mandatos, ele não deveria poder tentar um terceiro. “A possibilidade de voltar tende à perpetuação do poder”, afirmou o cientista político.

Melo também é cético em relação às promessas de quem quer acabar com o expediente antes mesmo de ter sido eleito. “É muito inconsistente no tempo esse tipo de promessa, é demagogia eleitoral. Se o Congresso não aprovar a mudança, o direito à reeleição continua valendo e o sujeito vai, docemente, ser convencido a tentar o segundo mandato”, disse. Para ele, a discussão só caberia em um amplo e profundo debate que abarcasse todo o sistema político.

Mudança barrada


No ano passado, o Congresso tentou aprovar uma mudança nas regras eleitorais para acabar com a reeleição. A Câmara dos Deputados instalou uma comissão especial para analisar o tema, mas a proposta acabou derrubada. Em 2015, a mesma proposta havia sido analisada na Casa. O fim da reeleição seria acompanhado pela adoção do chamado Distritão, com a eleição dos deputados mais votados em cada Estado. Nenhuma das medidas foi aprovada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Pesquisas: Band divulga ‘Opinião’ na quinta e InterTV divulga ‘Ibope’ na sexta

O instituto Opinião, de Pernambucojá concluiu uma pesquisa de intenção de votos, sob encomenda da Band Natal.

A divulgação está prevista para quinta-feira, dia 20.

A pesquisa ouviu 1.200 eleitores sobre votos para governador, senador, deputado federal e deputado estadual.

Na sexta-feira, será a vez da InterTV Cabugi divulgar mais uma pesquisa do Ibope.

A pesquisa foi registrada no sábado.

812 pessoas estão sendo ouvidas.

As frases de Ciro Gomes no Jornal da Globo

Do presidenciável Ciro Gomes (PDT) na entrevista Renata Lo Prete no Jornal da Globo nesta segunda-feira:

-Eu tenho controle.

-Eu não tenho sangue de barata.

-Romero Jucá é um marginal.

-Eu falo palavrão.

-Tem muita gente burra.

-Esse General Mourão é um jumento de carga.

17 setembro 2018

Pesquisa para Presidente: Bolsonaro 33%; Haddad pula para 16%

Fernando Haddad (PT) dá o maior salto no levantamento ao sair de 8% para 16%, obtendo o 2º lugar

Do Valor Econômico

Pesquisa de intenção de votos divulgada na madrugada desta segunda-feira (17), pelo Banco BTG Pactual em parceria com o Instituto FSB Pesquisa mostra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, consolidando sua liderança na corrida ao Palácio do Planalto.

Ele aparece com 33% das intenções de voto, subindo três pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, divulgado uma semana antes. A intenção medida é a estimulada, quando o nome dos candidatos é citado.

No segundo lugar aparece o candidato petista, Fernando Haddad (PT), que deu o maior salto no levantamento BTG/FSB: de 8% para 16%. Haddad dobra sua participação após ter sido formalizado como candidato a presidente pelo PT, acabando com a indefinição sobre a participação do ex-presidente Lula na disputa.

Em terceiro lugar aparece Ciro Gomes (PDT), com 14%, subindo em relação aos 12% de uma semana antes. Em quarto está Geraldo Alckmin (PSDB), com 6%. Ele caiu dois pontos percentuais desde o levantamento da semana anterior. Marina Silva (Rede), recuou de 8% de intenções de votos para 5%.

João Amoêdo (Novo) tem 4%, Alvaro Dias (Podemos) tem 2%, assim como Henrique Meirelles (MDB). Os outros candidatos têm 1% ou menos.

Nesse levantamento, 9% disseram não votar em ninguém. Outros 2% apontaram nulo ou em branco e 4% não sabem. Apenas 1% não respondeu à pesquisa.

Segundo turno

No segundo turno, a pesquisa aponta que Bolsonaro e Ciro empatariam em 42%. Bolsonaro venceria Haddad por 46% a 38% nesse hipotético segundo turno. Bolsonaro também venceria Alckmin, por 43% a 36%.

O candidato do PSL também venceria Marina Silva, por 48% a 33%.

Rejeição

A pesquisa BTG/FSB aponta que Marina tem a maior rejeição do eleitorado: 58%. Em segundo no quesito rejeição está Alckmin (53%). Meirelles e Haddad estão com 48%. Ciro apresenta 46% de rejeição e Bolsonaro, 45%.

O Instituto FSB Pesquisa entrevistou, por telefone, 2 mil eleitores com idade a partir de 16 anos, nas 27 Unidades da Federação. A margem de erro no total da amostra é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. As entrevistas telefônicas aconteceram entre 15 e 16 de setembro.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-06478/2018.

TRE/RN aprova candidaturas ao Governo

A candidatura à reeleição do governador Robinson Faria (PSD) foi aprovada pela Justiça Eleitoral.
Dos 8 candidatos ao Governo, só Robinson e Freitas Jr (Rede) aguardavam deferimento.
Agora todos estão aptos a concorrer no pleito de 7 de outubro. Veja todos os candidatos

Curso de Qualidade em Serviços Turísticos do Polo Serrano de Martins será encerrado nesta segunda-feira (17)

Curso é ofertado pela Secretaria de Estado do Turismo do RN e ministrado pelo SENAC em todos os Polos Turísticos do Rio Grande do Norte.
Encerramento do curso no Polo Serrano de Martins  será na noite de hoje.
O Secretário de Turismo de Olho D'água do Borges participa do curso no Polo Serrano de Martins  e será o multiplicador neste município.

Bom exemplo: Padre entrega casa feita com dinheiro do dízimo para família pobre do interior potiguar



Cinco meses após o Portal no Ar contar a história do padre que destinaria o dízimo arrecadado entre os paroquianos para a construção de uma casa para uma família carente, a reportagem volta para informar que a missão está cumprida. No último sábado, 2, o lar foi entregue aos seis moradores de Baraúna, no Oeste Potiguar.

Um vídeo divulgado na internet mostra o administrador da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, padre Deivid Franklin, de 29 anos, entregando a casa para a família do casal Verônico (Mata Onça) e Altaniza. Os dois viviam com três crianças e com uma avó dos pequenos em um barraco, com risco de cair.

“É uma lona segurada por paus. Ayrton, você vê a foto no Facebook, mas quando se depara pessoalmente tem um choque mais forte. É uma situação muito triste”, descreveu o presbítero na reportagem publicada no dia 5 de abril.

As imagens comprovam que a casa construída é bem mais bonita, aconchegante e segura do que o antigo lar. A residência na comunidade de Santa Maria tem, de acordo com o padre, “dois quartos, uma boa sala, uma boa cozinha e o banheiro”.

O presbítero que se comprometeu a destinar parte do dízimo para esta obra, agradeceu a todos que colaboraram, mas ainda espera contar com ajuda para quitar a única dívida que resta. “A igreja ajudou com material e tudo mais, mas ainda precisamos fazer o pagamento dos pedreiros que trabalharam. Então aqueles que não ajudaram ainda e poderem dar sua contribuição, a gente agradece”, declarou no vídeo.

De casa nova, Mata Onça, com voz baixa e sem intimidade com a câmera agradeceu. “Muito obrigado à comunidade católica, aí. Se fosse por outras pessoas, eu não ia adquirir (a casa) nunca”, disse o homem. *Portal no Ar

Deputado Beto Rosado recebe apoio de ex-prefeito de Jucurutu




Médico reconhecido em todo o Rio Grande do Norte, Dr. Luciano Lopes declarou, na noite deste sábado (15), apoio à reeleição do deputado federal Beto (Progressistas). O anúncio foi feito durante a visita do candidato ao município de Itajá.

“Fico muito feliz em receber o apoio de Dr. Luciano, que tem uma vida marcada pele dedicação à saúde pública e bem estar da população de várias regiões do estado”, agradeceu Beto.

16 setembro 2018

Instituto de Pesquisa 'Agora Sei' nas ruas desta cidade

Entrevistadores do Instituto de Pesquisa 'Agora sei' estão nas ruas desta cidade fazendo entrevistas sobre as Eleições 2018.
Ressalte-se que, esse Instituto já fora investigado pela Polícia Federal em 2012, em função de resultado de pesquisas duvidoso.

Conheça o 'site' do Deputado Carlos Augusto Maia 65123

Clique AQUI e acesse o site da campanha do Deputado Carlos Augusto Maia, o candidato a Deputado Estadual da Prefeita Maria Helena Leite e de todo o sistema situacionista neste município.
Carlos 65123



Dra. ZENAIDE, Senadora 313

Clique  AQUI e Veja informações sobre a futura Senadora, a Senadora da Prefeita Maria Helena Leite e de todo sistema situacionista neste Município

Corrida Presidencial para uma vaga no 2º turno


A última  pesquisa do Datafolha consolida a liderança de Jair Bolsonaro (26%), confirma o derretimento de Marina Silva (8%) e sinaliza uma ascensão fulminante de Fernando Haddad (13%). Nessa configuração, Bolsonaro bloqueia uma vaga no segundo turno. E a disputa pela segunda vaga restringe-se agora a três candidatos: Haddad, Ciro Gomes (13%) e Geraldo Alckmin (9%).
O atentado contra a vida de Bolsonaro não produziu uma reviravolta. Apenas 2% do eleitorado disse ter mudadado de voto em função da facada. Mas a tentativa de homicídio como que calcificou os votos do esfaqueado. Hoje, 75% dos eleitores de Bolsonaro afirmam que não lhes passa pela cabeça a ideia de virar a casaca, trocando de candidato. Daí a percepção de que o paciente do Hospital Albert Einstein move-se em direção ao segundo turno sem sair da UTI.

Erros e acertos de Fernando Haddad no Jornal Nacional. No final, "o tiro saiu pela culatra"!


Agencia Lupa

Na noite da sexta-feira (14), Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência da República, foi entrevistado pelo Jornal Nacional, da TV Globo. A Lupa checou algumas de suas falas.

A assessoria de imprensa de Haddad foi avisada sobre as checagens da agência e poderá enviar seus comentários para esta reportagem a qualquer momento. Veja a seguir o resultado da verificação:

“[Em 2016] o PSDB era de santos, o PMDB era de santos, o PP era de santos”
Fernando Haddad, candidato à Presidência da República pelo PT, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, no dia 14 de setembro de 2018

FALSO

Ao ser questionado sobre de sua não reeleição, Haddad afirmou que, em 2016, só o PT era alvo de denúncias e notícias negativas. Em suas palavras, o PT tinha virado “o demônio do país”.

No período eleitoral de 2016, no entanto, já era pública a primeira “Lista do Janot”, como ficou popularmente conhecida a lista de políticos que a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu que fossem investigados por suposto envolvimento nos esquemas descobertos na Operação Lava Jato. A PGR, à época comandada por Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito contra 47 políticos, sendo sete deles do MDB, 32 do PP e um do PSDB. Ainda completavam a lista seis parlamentares do PT e um do PTB.

Procurado, Haddad não retornou.

“[O Brasil tinha] 4,9% de desemprego em dezembro de 2014”
Fernando Haddad, candidato à Presidência da República pelo PT, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, no dia 14 de setembro de 2018

VERDADEIRO, MAS

Segundo a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do IBGE, a taxa de desemprego no mês de dezembro de 2014 foi de 4,3%, um pouco menor do que total citado por Haddad. A taxa média anual foi de 4,8%.

Mas vale destacar que essa pesquisa foi descontinuada em fevereiro de 2016 e substituída pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PnadC), que tem metodologia distinta. Entre janeiro de 2012 e fevereiro de 2016, as duas foram realizadas paralelamente. Na edição da PnadC do último trimestre de 2014, a taxa de desemprego no país era de 6,5%, a segunda menor da série iniciada em 2012.

“Tasso Jereissati falou: ‘nós cometemos três erros: (…) questionamos o resultado eleitoral (…). Aprovamos uma pauta em que nós não acreditávamos para prejudicar o PT (…). Embarcamos no governo Temer”
Fernando Haddad, candidato à Presidência da República pelo PT, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, no dia 14 de setembro de 2018

VERDADEIRO

Em entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo no dia 13, o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, disse o seguinte: “O partido cometeu um conjunto de erros memoráveis. O primeiro foi questionar o resultado eleitoral. (…) O segundo erro foi votar contra princípios básicos nossos, sobretudo na economia, só para ser contra o PT. Mas o grande erro, e boa parte do PSDB se opôs a isso, foi entrar no governo Temer”. Ele afirmou, ainda, que os “problemas” de Aécio foram também “a gota d’água”.


“Entreguei [a Prefeitura de São Paulo] com R$ 5,5 bilhões em caixa e R$ 2,2 bilhões para pagar”
Fernando Haddad, candidato à Presidência da República pelo PT, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, no dia 14 de setembro de 2018

VERDADEIRO

O Relatório anual de fiscalização das contas mostra que o caixa bruto da Prefeitura de São Paulo era de R$ 5,34 bilhões no final de 2016, quando Haddad concluiu sua gestão. As despesas que deveriam ser quitadas em curto prazo somavam R$ 2,19 bilhões.

*Ao contrário dos demais candidatos à Presidência que falaram ao Jornal Nacional – entre os dias 28 e 31 de agosto -, Fernando Haddad não foi entrevistado pelo Jornal das 10, da Globonews.




O editor não vota no PT.

Todavia registra, por dever de justiça, que o candidato Haddad foi submetido ontem à noite no Jornal Nacional, a um processo de tortura e intolerância, nunca visto no telejornalismo brasileiro.

Quem acompanhou poderá confirmar, ou não essa afirmação.

A entrevista, a forma como eram feitas as perguntas, a fisionomia dos entrevistadores, a contestação velada ao que era respondido, tudo se assemelhou ao estilo inquisitorial de Tomás de Torquemada, um dos mais temíveis representantes da Inquisição na Idade Média.

O telespectador assistiu o anti-jornalismo, que não se justifica ter sido exibido na rede Globo, inegavelmente uma empresa premiada internacionalmente e de qualidade inequívoca, por mais contestada que seja.

Resultado: a rede Globo quis destruir de véspera um candidato e ele, talvez, agredido e sem ter oportunidade de responder o que lhe foi perguntado, terminou ganhando votos.

Como não petista, lastimo que o resultado tenha sido esse.

O tiro saiu pela culatra!

Pesquisa Seta: Zenaide seria eleita para o Senado


A confiança do povo potiguar na candidata ao Senado pelo Rio Grande do Norte, Zenaide (PHS), foi confirmada pela última pesquisa do Instituto SETA, divulgada sexta-feira (14).

De acordo com os resultados, caso as eleições ocorressem hoje, Zenaide seria eleita para representar o eleitorado do RN no Senado.

Zenaide aparece com 15% na votação total. É a candidata que mais cresce nas pesquisas.

A candidata ao Governo do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, da mesma coligação de Zenaide, aparece em primeiro lugar, com 32% das intenções de voto na estimulada. Zenaide e Fátima concorrem na coligação “Do lado certo”.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro. Foram ouvidos 1.300 eleitores em todas as regiões do Estado. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%.
 
DESTE BLOG: Zenaide é a candidata da Prefeita Maria Helena Leite, como também do sistema situacionista em Olho D'água do Borges.

15 setembro 2018

Festa do Padroeiro de Umarizal começa hoje (15); veja programação

Religiosos deste município participam do evento.



Fonte: Blog Gente de Umarizal

PESQUISA SETA/BLOGDOBG ESPONTÂNEA SENADO NO RN 1º VOTO: Styvenson tem 8%, Zenaide, 6% e Garibaldi, 5%

"Pesquisa espontânea" é aquela na qual o pesquisador não apresenta os nomes dos candidatos.



O capitão Styvenson Valentim (8%), a deputada Zenaide Maia (6%) e o senador Garibaldi Filho (5%) são os mais lembrados para o primeiro nome para Senado, segundo o levantamento do instituto SETA.
Geraldo Melo marcou 4%, Antônio Jácome aparece com 1%. Também pontuaram nesse patamar José Agripino e Fátima Bezerra.
Brancos, nulos e ninguém são 33% e 39% não souberam ou não quiseram responder.
A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro. Foram ouvidos 1.300 eleitores em todas a regiões do Estado. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob os protocolos BR-02681/2018 e RN-07553/2018.

ELEIÇÕES NO RN: PESQUISA SETA/BLOGDOBG ESPONTÂNEA SENADO 2º VOTO: Zenaide e Geraldo Melo têm 2%, cada; Styvenson, Garibaldi e Jácome, 1%


Para a segundo voto para o Senado, a maioria dos eleitores não tem nome preferido, segundo levantamento espontâneo do Instituto Seta.

Entre os citados, Zenaide Maia e Geraldo Melo tem 2% cada.

Garibaldi Alves, Capitão Styvenson e Antônio Jácome têm, cada um, 1%.

Brancos, nulos e ninguém são 38% e 53% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro. Foram ouvidos 1.300 eleitores em todas a regiões do Estado. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob os protocolos BR-02681/2018 e RN-07553/2018.

Guru de Bolsonaro é apontado como beneficiário de fraude milionária na Bolsa



Congresso Em Foco

Apresentado pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL) como seu ministro da Fazenda no caso de eleição, o economista Paulo Guedes é citado em um processo recém-julgado pela Justiça Federal como beneficiário de um esquema fraudulento que provocou perdas milionárias na Bolsa de Valores à Fapes, fundo de pensão dos funcionários do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As informações são da revista digital Crusoé, que teve acesso aos autos e à sentença proferida em 3 de julho pelo juiz Tiago Pereira, da 5ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

Segundo a reportagem de Filipe Coutinho, os documentos reunidos no processo apontam que a GPG Participações, do economista e de seu irmão, faturou R$ 600 mil em apenas dois dias de operação na Bolsa por meio de uma ação fraudulenta, conduzida pela corretora Dimarco. No período investigado, o fundo de pensão, também sob a batuta da corretora carioca, amargou prejuízo de R$ 12 milhões. Os clientes citados como beneficiários do esquema, incluído aí Guedes, ganharam R$ 5 milhões.

No início de julho, Tiago Pereira condenou três dirigentes da Dimarco a quatro anos e oito meses de prisão por gestão fraudulenta. A corretora fechou as portas em 2008, mas já havia sido autuada nesse caso pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Embora não tenha sido processado, Paulo Guedes tem seu nome mencionado quatro vezes na sentença. Já a sua empresa, a GPG, aparece 27 vezes, de acordo com a Crusoé.

Segundo a revista, como o foco estava na conduta da corretora, a investigação não avançou sobre o economista. Mas, ainda conforme a publicação, o magistrado é categórico ao concluir que as fraudes cometidas pela corretora beneficiaram o mentor econômico de Jair Bolsonaro e outros investidores. Ele teve sucesso em todas as 17 operações que fez.

De acordo com a reportagem, a corretora – como responsável pelas opções de investimento do fundo de pensão e de outros clientes, como a empresa de Paulo Guedes – jogava alto na Bolsa e, a depender dos resultados, escolhia quem ganharia com suas apostas em 2004. Conforme as investigações, as operações eram registradas manualmente, os lucros eram destinados a alguns poucos investidores e os prejuízos ficavam sempre com a Fundação de Assistência e Previdência Social do BNDES (Fape) e seus 3,4 mil associados à época.

“Como prova da atribuição ilícita de contratos em favor de clientes escolhidos pelos réus, é a constatação de que dois dos comitentes investigados, Franklin Delano Lehner e GPG Participações LTDA, que apuraram ótimos resultados no mercado futuro de Ibovespa quando operaram pela Dimarco, em pregões com a participação da Fapes, tiveram, ao mesmo tempo, péssimos resultados quando realizaram transações análogas em outras corretoras, o que demonstra que o sucesso de suas transações não se poderia explicar, unicamente, por seu conhecimento e por sua capacidade de mercado”, diz trecho da sentença do juiz Tiago Pereira.

Em outro trecho da decisão, destaca a revista, o magistrado diz, sem citar nomes, que os clientes também participaram das fraudes. “Os beneficiados nas transações espúrias, sem dúvida alguma, participaram dolosamente do planejamento da ação criminosa e locupletaram-se de seus resultados.”

Operações anotadas à mão

Os primeiros indícios contra a Dimarco surgiram após sucessivas auditorias da Bolsa de Valores de São Paulo terem apontado “impressionante desorganização” da corretora. As operações eram anotadas manualmente, num caderno, sem seguir regras básicas da Bolsa. Havia documentos rasurados e solicitações de investimentos sem ordem cronológica definida, relata a Crusoé.

A suspeita inicial evoluiu para a descoberta de uma fraude, de acordo com a revista. Na prática, segundo a denúncia, a Fapes era usada para testar o potencial de lucro das transações. Se a operação fosse lucrativa, as ordens eram direcionadas para os escolhidos pela corretora. Quando havia prejuízo, as perdas ficavam com o próprio fundo de pensão.

Antes da sentença judicial, uma apuração da CVM já havia incluído Paulo Guedes como um dos beneficiários das transações suspeitas. Mas a comissão concluiu que não era possível confirmar, de “forma concreta”, a participação dele e de outros investidores nas irregularidades.

Para o juiz Tiago Pereira, o processo administrativo poderia ter sido mais rigoroso. “O conjunto de provas indiciárias reunido pela acusação é tão contundente que realmente impressiona o excesso de cautela adotada no processo administrativo sancionador”, aponta o magistrado em sua decisão.

“Nunca causei prejuízo”

Em entrevista à Crusoé, Paulo Guedes disse que seus operadores tinham autonomia para distribuir as ordens de investimento entre diversas corretoras e que é normal ter lucros e perdas expressivas em diferentes corretoras. O economista afirmou que não tem relação com a Dimarco e que desconhecia o processo em que é citado.

“Não tenho a menor ideia do que se trata. Tenho certeza absoluta de que nunca agi em prejuízo de qualquer contraparte em alguma operação de day-trade em empresas em que tenho participação. Nunca causei nenhum prejuízo a ninguém que fosse contraparte. Quando se faz operações de day-trade, não se sabe nem quem é a contraparte”, declarou. Operações na modalidade day-trade são aquelas de curtíssimo prazo, que podem ser feitas em horas ou minutos.

Guedes afirmou que vai buscar informações sobre o caso e o associou ao período eleitoral. “Se tem 30 dias que fui citado, vou tomar conhecimento de que citação é essa. Eu sei que assim que comecei a ajudar numa campanha começaram a aparecer citações. E vou lidar com elas, cada uma por vez”, declarou à revista digital.

O Congresso em Foco tentou, de diversas maneiras, contato com Paulo Guedes. Até o momento o economista não deu retorno à reportagem.

Fonte: Blog do Primo

14 setembro 2018

PESQUISA DATAFOLHA: Bolsonaro, 26%; Ciro, 13%; Haddad, 13%; Alckmin, 9%; Marina, 8%

O Datafolha divulgou nesta sexta-feira (14) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.820 eleitores entre quinta (13) e sexta-feira (14).
O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.
G1

PESQUISA SETA/BLOGDOBG GOVERNO DO RN ESTIMULADA: Fátima tem 32%, Carlos Eduardo, 16% e Robinson, 12%

Pesquisa estimulada é aquela que o pesquisador apresenta os nomes dos candidatos.
A senadora Fátima Bezerra lidera as intenções estimuladas de voto para o Governo do Estado com 32%, indica pesquisa SETA.
Depois da petista, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves aparece com 16%, seguido pelo governador Robinson Faria, com 12%. Pela margem de erro, ambos estão em empate técnico.
Brenno Queiroga e Heró Bezerra pontuaram 1% cada. Os demais candidatos não pontuaram acima de um ponto percentual.
Brancos, nulos e ninguém somaram 32% e 6% não souberam ou não quiseram responder.
A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro. Foram ouvidos 1.300 eleitores em todas a regiões do Estado. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob os protocolos BR-02681/2018 e RN-07553/2018

PESQUISA SETA/BLOGDOBG GOVERNO 2º TURNO: Fátima teria 35% contra 18% de Carlos Eduardo

A senadora Fátima Bezerra venceria o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, em cenário onde os dois disputassem o segundo turno. Ela teria 35%, contra 18% do oponente, indica pesquisa do instituto SETA.


Brancos, nulos e ninguém somaram 37% e 10% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro. Foram ouvidos 1.300 eleitores em todas a regiões do Estado. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob os protocolos BR-02681/2018 e RN-07553/2018.

Governador e candidato à reeleição Robinson 'fura' sabatina sobre o futuro da UERN

Dos candidatos convidados pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern, Robinson Faria foi o único a não aceitar a participação. O governador mantém confronto com professores e técnicos da Universidade do Estado do Rio Grande doNorte (UERN)
Governador e candidato à reeleição Robinson Faria 'fura' sabatina na Uern

O governador e candidato à reeleição Robinson Faria (PSD) não vai comparecer à sabatina sobre a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) marcada para hoje em Mossoró. A ausência foi confirmada pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern, que está organizando a sabatina com os candidatos a governador.

A Frente havia convidado os cinco candidatos com melhor performance nas pesquisas eleitorais e apenas Robinson não havia dado resposta. Na segunda-feira, 10, foi feito contato com a assessoria da campanha, quando foi confirmada a ausência do governador. Via WhatsApp, o jornalista e publicitário João Maria Medeiros, da equipe de Robinson, emitiu a decisão do governador. LEIA ABAIXO:



“Infelizmente, ele (Robinson) não vai. O governador que mais apoiou a Uern e da Uern só recebeu hostilidade. Sei das boas intenções, mas respeito demais o candidato”, escreveu Medeiros, em contato com o presidente da Frente, professor e vereador Francisco Carlos (PP).

Diante da negativa, a Frente lançou nota lamentando a ausência do candidato da coligação “Trabalho e Superação” e reforçou discurso dos segmentos da Uern de que o atual governo desprezou a instituição de ensino superior:

“A Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern registra e lamenta a ausência do governador Robinson Faria na sabatina programada para esta quinta-feira, 13. As sabatinas são transmitidas ao vivo por dois canais de televisão e cinco emissoras de rádio instaladas em Mossoró, Ipanguaçu e Caraúbas. Um privilegiado espaço suprapartidário de discussão e divulgação das propostas dos candidatos. Não há motivo justificável para a atitude. A ausência do governador apenas reforça a imagem construída pelo tratamento que ele dispensou à universidade, caracterizado pela falta de atenção e respeito com a educação superior. O espaço reservado ao governador candidato será usado para promover a universidade, por representantes das pró-reitorias, segmentos universitários e da Frente.”



GREVES


A relação do governo Robinson com a Uern é conflituosa desde o primeiro momento, mas tornou-se insustentável quando o governador evitou sentar com representantes dos segmentos para discutir a crise que afetava a instituição. Robinson não participou de nenhuma reunião e todas as audiências foram conduzidas pela equipe econômica e Chefia de Gabinete.

A crise se agravou ainda mais quando o Governo não atendeu as reivindicações salariais, alegando o desequilíbrio fiscal, e passou a pagar salários com atraso desde janeiro de 2016. Professores e técnicos da Uern que ganham a partir de R$ 4 mil ainda não receberam o décimo terceiro de 2017.

A universidade sofreu com duas greves de professores e técnicos. A primeira durou mais de quatro meses e a segunda ultrapassou os 100 dias. Mesmo assim, não houve qualquer abertura de diálogo entre o governador e a universidade. As greves não surtiram efeito e foram encerradas sem qualquer ganho para as categorias.

Diante da falta de diálogo e de confrontos ocorridos nos últimos três anos e meio, ficou praticamente insustentável a relação do governador com os segmentos universitários. Daí, a decisão de Robinson de não comparecer à sabatina, sem levar em conta a importância de debater o futuro da Uern.

OUTROS CANDIDATOS

As sabatinas foram iniciadas na segunda-feira, 10, com o candidato Breno Queiroga (Solidariedade), da coligação “Avança RN”. Na terça-feira, professores, técnicos e estudantes ouviram as propostas do candidato professor Carlos Alberto, do Psol; e ontem foi a vez do candidato Carlos Eduardo (PDT), da coligação “100% RN”.

A série será concluída nesta sexta-feira, 14, com a candidata Fátima Bezerra (PT), da coligação “Do Lado Certo”. A coordenação de campanha confirmou a presença da petista.

Professores, técnicos e estudantes vão realizar debate no dia 20

O governador Robinson Faria (PSD) vai enfrentar outro momento delicado na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). É que as entidades de professores (Aduern), técnicos (Sintauer) e estudantes (DCE) vão realizar debate entre os candidatos a governador sobre a Uern, marcado para o dia 20 deste mês no ginásio de esportes do campus central, em Mossoró.

Os organizadores já definiram as regras dos debates e esperam a presença de todos os candidatos, tendo em vista a importância de discutir a educação superior e conhecer as propostas que os postulantes ao cargo de governador têm para a instituição.

O debate terá cinco blocos divididos em temas livres e os temas específicos da universidade. Em dois blocos, perguntas da plateia serão sorteadas e respondidas pelos candidatos. Professores, estudantes e técnicos da Uern, com representantes de todos os campus e unidades, terão espaço para fazer questionamentos específicos.

Os organizadores do debate também definiram a ordem de posição dos candidatos e quem inicia respondendo às perguntas. A ordem da esquerda para a direita: Carlos Eduardo (PDT), Freitas Júnior (Rede), Breno Queiroga (SDD), Dário Barbosa (PSTU), Carlos Alberto (Psol), Fátima Bezerra (PT), Bispo Heró (PRTB) e Robinson Faria (PSD). Ordem de quem inicia respondendo: Fátima, Breno, Robinson, Freitas, Carlos Alberto, Carlos Eduardo, Heró e Dário Barbosa.

Fonte: JORNAL DE FATO

Ministro Dias Toffoli é o novo Presidente do STF

Foto: Divulgação/CNJ

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli tomou posse hoje (13) no cargo de presidente da Corte. O ministro ficará no cargo pelos próximos dois anos. Ele irá suceder Cármen Lúcia, que voltará a integrar a Segunda Turma da Corte, responsável pelo julgamento dos processos da Operação Lava Jato.

Após cumprir o protocolo no qual fez o juramento de cumprir a Constituição, Toffoli deu posse ao vice-presidente, ministro Luiz Fux. Neste momento, o novo presidente recebe o cumprimento da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Procuradoria-Geral da República (PGR) e demais autoridades. Em seguida, Toffoli fará o primeiro discurso como presidente. Cerca de mil pessoas foram convidadas para a cerimônia.

Toffoli tem 50 anos e foi nomeado para o STF, em 2009, pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Antes de chegar ao Supremo, o ministro foi advogado-geral da União e advogado de campanhas eleitorais do PT.

O ministro é conhecido por evitar polêmicas e por ter um tom pacificador em suas decisões. De acordo com os colegas da Corte, o novo presidente fará um trabalho ligado à gestão administrativa do Judiciário, por meio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que também comandará.

Agência Brasil

Justiça proíbe Estado do RN de ceder créditos de royalties provenientes de petróleo ao Banco do Brasil; dinheiro seria para o pagamento de aposentados. E agora?


Em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a Justiça potiguar deferiu o pedido de liminar para proibir o Governo do Estado de fazer cessão de créditos ao Banco do Brasil que sejam decorrentes de royalties e participações especiais, relacionados à exploração de petróleo e gás natural, até 31 de dezembro de 2019. Para a instituição financeira, a Justiça determinou que se abstenha de realizar a operação de crédito explicitada.

A operação de cessão, agora vedada judicialmente, dava a contrapartida para o Estado receber os recursos financeiros correspondentes, previstos na legislação estadual. Com essa conduta, o Poder Executivo do Rio Grande do Norte deixava de realizar a contratação de operação de crédito que daria em garantia os créditos decorrentes do direito de o Estado de participação governamental obrigatória, nas modalidades de royalties, ou que importasse em antecipação dos créditos decorrentes deste direito.

O mencionado dispositivo legal, aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), sancionado pelo governador do Estado e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) em 15 de junho de 2018, é questionado pelo MPRN na ação.

O MPRN argumentou que sob o pretexto de utilizar recursos destinados a “cobrir déficit financeiro da folha corrente de inativos”, a norma afronta a Constituição Federal, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e uma resolução do Senado Federal, contribuindo assim com a perpetuação do desequilíbrio financeiro e atuarial do regime próprio de previdência social do Estado do Rio Grande do Norte.

A Constituição Federal é clara em proibir expressamente o pagamento de despesa de pessoal com recursos de empréstimo contratado com instituição financeira. A LRF também veda a realização de operações de crédito entre instituições financeiras estatais e outro ente da Federação para financiar, direta ou indiretamente, despesas correntes.

Na decisão, o Juízo da 5ª vara da Fazenda Pública da Natal ainda determinou que, na hipótese de já haver sido realizado algum ato concernente ao negócio jurídico oriundo da lei questionada, ficam os seus efeitos igualmente suspensos, sem eficácia prática, até novo provimento judicial.
Fonte: Heitor Gregório
DESTE BLOG: Justiça deveria atentar para a situação dos aposentados do Estado do RN.

13 setembro 2018

PESQUISA VOX POPULI: HADDAD JÁ ASSUME LIDERANÇA COM 22%


Pesquisa Vox Populi realizada entre 7 e 11 de setembro aponta: Fernando Haddad já assume a liderança da corrida presidencial, com 22% de intenção de votos. Bolsonaro tem 18%, Ciro registra 10%, Marina Silva tem 5%, Alckmin tem 4%; o nome de Haddad foi apresentado aos eleitores com a informação de que ele é apoiado por Lula
Pesquisa CUT/Vox Populi divulgada nesta quinta (13) indica: Fernando Haddad já assume a liderança da corrida presidencial, com 22% de intenção de votos. Bolsonaro tem 18%, Ciro registra 10%, Marina Silva tem 5%, Alckmin tem 4%. Brancos e nulos somam 21%.
O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores em 121 municípios entre 7 e 11 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para cima ou para baixo. O índice de confiança chega a 95%.
O nome de Haddad foi apresentado aos eleitores com a informação de que é apoiado por Lula. Veja no quadro:


Um pouco mais da metade dos entrevistados (53%) reconhece Haddad como o candidato do ex-presidente. O petista, confirmado na terça-feira 11 como o cabeça de chapa na coligação com o PCdoB, também é o menos conhecido entre os postulantes a ocupar o Palácio do Planalto: 42% informam saber de quem se trata e outros 37% afirmam conhece-lo só de nome. O petista chega a 31% no Nordeste e tem seu pior desempenho na região Sul (11%), mesmo quando associado ao ex-presidente.
O deputado, internado desde a sexta-feira 7 no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, registra contudo o maior percentual de menções espontâneas (13%), contra 4% de Ciro e Haddad, 3% de Marina e 2% de Alckmin.
O fato de as citações espontâneas se aproximarem da porcentagem registrada por Bolsonaro nas respostas estimuladas demonstra, ao mesmo tempo, um teto do candidato do PSL e uma resiliência que tende a leva-lo à próxima fase da disputa presidencial.
O Vox realizou diversas simulações de segundo turno. Bolsonaro venceria Alckmin (25% a 18%), empataria tecnicamente com Marina (24% a 26%) e perderia para Ciro (22% a 32%) e Haddad (24% a 36%). O pedetista e o petista vencem os demais. O instituto não fez a simulação de um confronto entre os dois.
Por fim, a pesquisa mediu a percepção dos eleitores em relação ao ataque a Bolsonaro ocorrido em Juiz de Fora em 6 de setembro. A maioria absoluta, 64%, associa a facada a um ato solitário de um indivíduo desequilibrado, "com problemas mentais". Outros 35% acreditam tratar-se de um atentado organizado e planejado, com fins políticos.
A maior parte dos entrevistados (49% contra 33%) não crê que o episódio possa influenciar a decisão de voto dos brasileiros.

UERN: Lançado Selo Comemorativo dos Correios em alusão aos 50 anos da Instituição



A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) lançou nesta quarta-feira, 12 de setembro, no pátio da Reitoria, o Selo Comemorativo dos Correios em alusão aos 50 anos da UERN.


Os selos serão utilizados nas correspondências oficiais da Universidade. A solenidade está inserida na programação especial do jubileu de ouro da UERN e foi prestigiada por técnicos, professores, estudantes e autoridades.

O reitor Pedro Fernandes e a vice-reitora Fátima Raquel participaram da cerimônia de obliteração do Selo, ao lado das autoridades convidadas: Prefeita do Município de Mossoró, Rosalba Ciarlini; o vereador Francisco Carlos, representando a Câmara Municipal de Mossoró; e o reitor da Ufersa, professor José Arimatéa de Matos.

Em sua fala, Pedro Fernandes lembrou do papel decisivo da Prefeitura de Mossoró na fundação da UERN, em 1968; da Câmara Municipal, na estadualização, em 1987; e ressaltou a parceria com a UFERSA: “Ficamos honrados com a presença de todos. Que a gente continue zelando pela UERN. É importante que todo mundo perceba o papel dessa Instituição de Ensino Superior e reconheça seus parceiros”, destacou Pedro Fernandes.

Superintendente estadual dos Correios, Rodrigo do Patrocínio Medeiros ressaltou em seu discurso a importância da Universidade: “Para os Correios é um prazer e uma honra participar desse ato. A UERN faz parte da minha vida, da história da minha família, pois foi aqui onde a minha esposa se formou em enfermagem. São 50 anos de uma contribuição decisiva para o crescimento social e econômico do RN, é uma honra registrar através da nossa marca postal esse momento tão importante”, afirmou Rodrigo do Patrocínio.

Em nome das autoridades, a prefeita Rosalba Ciarlini parabenizou a Universidade e ressaltou sua importância para o Estado. “O conhecimento liberta e promove a cidadania. Sempre fomos parceiros da UERN e continuamos ao seu lado”, afirmou Rosalba.

A arte do Selo foi desenvolvida pelo publicitário Pablo Allende, da Agência de Comunicação da UERN (AGECOM). A solenidade contou com apresentação cultural com Duo Violino e Piano, interpretado pelos professores Keyvson Danilo e Gideão Lima.

Fotos: Wilson Moreno

EDUCAÇÃO NO LAR: Supremo Tribunal Federal decide que pais não podem educar filhos em casa, sem matricular em escola


O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou nesta quarta-feira que não é permitido no Brasil o “homeschooling” – ou seja, a prática de educar alunos em casa, sem a frequência na escola. A maioria dos ministros concordou que a Constituição Federal não proíbe a prática. No entanto, como não há lei regulamentando o ensino domiciliar, não haveria como instituir essa alternativa no país. O caso tem repercussão geral. Portanto, a decisão da Corte deverá ser seguida por juízes de todo o país.

Sete dos onze ministros formaram a maioria: Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Edson Fachin, Marco Aurélio Mello, Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia. Fachin chegou a propor o prazo de um ano para o Congresso Nacional regulamentar a prática, mas ninguém concordou com a medida.

O GLOBO

Em primeiro ato de campanha, Haddad desconversa sobre participação de Lula

Foto: Ricardo Stuckert

Em seu primeiro compromisso de campanha desde que foi oficializado como candidato à Presidência do PT, o ex-prefeito Fernando Haddad desconversou sobre qual será o papel do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um eventual governo petista.

“Tivemos muito cuidado com isso em função das circunstâncias. Fizemos um programa muito pormenorizado para que a sociedade saiba o que faremos a partir de 1º de janeiro: reforma tributária para reduzir a carga sobre os mais pobres, reforma bancária para reduzir os juros, retomada de obras públicas”, elencou, entre outros pontos. “Então, quem quiser saber como será o próximo governo do PT, a nossa cartilha a partir de janeiro foi assinada por Lula e por mim”, disse.

Haddad participa, com a vice Manuela D’Ávila (PCdoB), de um encontro com estudantes e cotistas do programa Universidade para Todos em um teatro no centro da capital paulista. Também participam Eduardo Suplicy e Jilmar Tatto, candidatos ao Senado por São Paulo, Ana Bock, candidata à vice na chapa de Luiz Marinho ao governo do Estado, e Ana Estela, esposa de Haddad.

Com a oficialização de sua candidatura, o ex-prefeito da capital também passou a ser alvo de ataques de outros candidatos, como Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB). O petista, no entanto, não quis comentar. “Nós temos um programa de governo, não vamos ficar batendo ou alisando ninguém. Faz 18 anos que sou vidraça. Todo mundo já me acompanhou em eleição, sempre fiz propostas para governar”, disse.

Segundo o último Ibope, o petista tem 8% das intenções de voto, embolado no segundo lugar com Ciro, Marina Silva (Rede) e Alckmin. O levantamento mostrou também que a capacidade de transferência de votos de Lula para seu nome se estabilizou nos últimos dois levantamentos.

Questionado sobre qual a estratégia do partido para que os votos do ex-presidente permaneçam com ele, Haddad desconversou. “Surpresa”, disse.

12 setembro 2018

Nova Pesquisa para Presidente da República

Veja os números dos candidatos à Presidência da República

Álvaro Dias (Podemos) – 19
Cabo Daciolo (Patriota) – 51
Ciro Gomes (PDT) – 12
Fernando Haddad (PT) – 13
José Maria Eymael (DC) – 27
Geraldo Alckmin (PSDB) – 45
Guilherme Boulos (PSOL) – 50
Henrique Meirelles (MDB) – 15
Jair Bolsonaro (PSL) – 17
João Amoêdo (Novo) – 30
João Goulart Filho (PPL) – 54
Marina Silva (Rede) – 18
Vera Lúcia (PSTU) – 16
O Globo

Translate