27 março 2017

Defesa quer diagnóstico psicológico do atirador do MPRN

Advogado afirma que cliente 'está em uma situação emocional terrível'.
Problemas envolvem relacionamento da gestão do MP com os servidores.
Guilherme Wanderley fugindo do MP no dia em que atirou em procurador e promotor (Foto: MP/Divulgação)

O advogado Jonas Antunes, que defende Guilherme Wanderley Lopes Silva, quer um diagnóstico psicológico do servidor do Ministério Público que, na sexta-feira (24), atirou no procurador-geral de Justiça adjunto, Jovino Sobrinho, e no promotor Wendeel Beetoven. Guilherme se apresentou, neste sábado (25), e ficou preso por força de um mandado de prisão preventiva.

"É muito cedo ainda para passar qualquer prognóstico sobre o processo, mas, está claro pela carta divulgada por ele que existem problemas psicológicos, motivados em razão do relacionamento entre a atual gestão do Ministério do Público com o servidores. Inclusive, outros servidores estão passando por diversos problemas semelhantes", afirma o advogado.

Jonas Antunes explica que o servidor Guilherme Wanderley precisa passar por uma avaliação médica urgentemente. "Ele está em uma situação emocional terrível. Tem que passar por um atendimento médico profissional e especializado para que possamos ter um diagnóstico da situação dele".

O advogado informou que, nesta segunda-feira (27), irá ao Fórum para ter acesso a outras partes do processo do cliente e então decidir outros encaminhamentos da defesa.

Prisão
Guilherme Wanderley Lopes da Silva, de 44 anos, ficará preso por tempo indeterminado, até nova ordem judicial. Ele se apresentou à Polícia Civil, no final da manhã deste sábado (25), mas a polícia já estava de posse de um mandado de prisão preventiva contra ele. Após se apresentar, Guilherme prestou depoimento.
Guilherme sendo conzido pela Polícia Civil após se apresentar (Foto: Carlos Lima/Inter TV Cabugi)

O delegado Renê Lopes, da 5ª DP, que conduziu o interrogatório, disse que o servidor passou a maior parte do tempo calado. "Ele nos respondeu apenas três questionamentos. Negou quando questionamos se mais alguém participou da ação, negou que já tenha sido internado anteriormente por problemas psiquiátricos ou psicológicos e negou também que o atentato tenha tido relação com um processo que seu genitor respondeu".

Ainda de acordo com o delegado, Guilherme não quis se pronunciar sobre as motivações para atacar os procuradores e o promotor. Ele também não falou sobre quais seriam os seus alvos, conforme consta em uma carta escrita por ele.

Carta
Neste sábado, o Ministério Público divulgou páginas da carta deixada por Guilherme na mesa do procurador-geral Rinaldo Reis, no dia do atentado. No documento, o servidor cita várias questões políticas e administrativas referentes à gestão de Rinaldo Reis, bem como do procurador-geral adjunto e do promotor Wendell.

Em trecho da carta, destacou que: 'terrorismo se combate com fogo'. E ainda 'alguém precisava fazer algo efetivo e dar uma resposta a esse genuíno crime organizado'.
Ministério Público do RN divulga carta de atirador (Foto: Divulgação/MPRN)

Sobre o motivo para matar os três, o funcionário do MP criou um tópico específico no qual escreveu: "Ora, o motivo é intuitivo: legítima defesa sui generis própria e alheia. Alguém precisava fazer algo efetivo e dar uma resposta a esse genuíno crime organizado. Resposta do tipo: 'para algumas ações, haverá sim reação'. Ou: 'quem planta... colhe'. A verdade não pode ser calada, nós estamos numa guerra que, infelizmente, é imperceptível por muitos dada a gigantesca cegueira do nosso povo ignorante, desorganizado e, por isso mesmo, culpados. A caneta tem o poder de ferir e matar. Meu lema há muito tempo é: trate os outros como gostaria de ser tratado e procurando dar a cada um o que é seu. Tão fácil de seguir, mas, infelizmente, tão desprezado".

COMODISMO: Público deixou muito a desejar nos protestos deste domingo no Brasil


Os principais grupos que se mobilizaram em 2015 e no ano passado pelo impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff e contra o PT voltaram neste domingo, 26, às ruas – a defesa da Lava Jato, o fim do foro privilegiado e a reforma política estavam na pauta –, mas viram o público diminuir não só na manifestação em São Paulo, como em outras capitais do País.

Em março de 2015, protesto contra Dilma reuniu 1 milhão de pessoas na Avenida Paulista, segundo a Polícia Militar. Há um ano, ato pelo afastamento da petista atraiu, também conforme números oficiais, 1,4 milhão. Neste domingo, a PM não fez estimativa de público nem os organizadores Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua. Apenas o grupo NasRuas informou que a manifestação na Paulista recebeu 10 mil pessoas.

Em Natal o público deixou muito a desejar, segundo informações que chegaram ao blog, cerca de 200 pessoas se concentraram no Midway.

Com informações do Estadão;

Foto: Estadão

ELITES abandonaram a política e isso fez mal ao País, diz Cientista Político

Clique AQUI e Leia Matéria Completa

Secretaria de Saúde de Olho D’água do Borges faz REUNIÃO na manhã hoje sobre a distribuição de repelentes com gestantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica contra o "Aedes aegypti"



 

Para tanto, haverá uma reunião nesta segunda-feira (27) no Auditório da Prefeitura para o público  alvo da campanha: gestantes integrantes de famílias beneficiárias do PBF.

Serão distribuídos SPRAY REPELENTE DE INSETOS EXPERT TOTAL.

Portanto, todas as gestantes deverão comparecer à Prefeitura na manhã desta segunda-feira (27).

Previna-se contra o Aedes aegypti.

Ex-governador Ciro Gomes desafia Sérgio Moro a prendê-lo

No dia em que Sérgio Moro expediu mandado de condução coercitiva ao blogueiro Eduardo Guimarães, Ciro Gomes, provável candidato à presidência em 2018, não se segurou: “Hoje esse Moro resolveu prender um blogueiro, ele que mande me prender. Eu recebo a turma dele na bala”, disse Gomes, em vídeo que circula nos WhatsApps dos advogados.
 
Fonte: Robson Pires

26 março 2017

Marcha a Brasília: ministro das Cidades deverá anunciar repasse de R$ 1 bilhão a Municípios durante evento

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, destacou nesta quinta-feira, 23 de março, que deverá anunciar a liberação de R$ 1 bilhão para pavimentação e saneamento durante a XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. O evento, promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), ocorre de 15 a 18 de maio, em Brasília.

O anúncio do ministro foi feito em cerimônia de início das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Beberibe II, no Recife. “A gente espera que o presidente da República possa anunciar em Brasília R$ 1 bilhão de recursos do FGTS para financiar projetos como esse, que envolve pavimentação, saneamento, drenagem. Os Municípios que tiverem capacidade de endividamento que possam acessar esse recurso para cuidar de uma prioridade absoluta que é o saneamento no país”, disse Araújo depois da cerimônia.

O presidente da Confederação, Paulo Ziulkoski, destaca a importância de todos os gestores municipais participarem da Marcha a Brasília. “É sempre importante lembrar que a Marcha é um espaço de lutas para definir e alertar autoridades do Executivo, do Congresso Nacional e do Judiciário sobre temas que permitam a conquista de autonomia pelo Ente Município, além de mostrar ao cidadão os caminhos que os gestores municipais defendem como solução para enfrentar e vencer a crise que a todos atinge”, destaca na convocação.

Marcha a Brasília
O evento já se tornou referência dentro e fora do país, quando o tema é municipalismo. O ano de 2017 marca um momento único na trajetória da Marcha, pois chega a sua 20ª edição.

A Marcha irá reunir prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários e autoridades para um debate das pautas prioritárias do movimento municipalista. As inscrições já estão abertas, e podem ser feitas diretamente pelo hotsite do evento.

Saiba mais aqui sobre o evento

Especialistas criticam proposta de igualar idade mínima para aposentadoria

A equiparação da idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres, presente na proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso pelo governo, foi debatida hoje (23) na comissão especial da Câmara dos Deputados que discute o tema. Mulheres de diferentes instituições argumentaram sobre a necessidade de manter ou mudar a diferença de idade que vigora atualmente.

A proposta de emenda à Constituição (PEC) 287/2016 prevê que tanto homens quanto mulheres se aposentem quando atingirem 65 anos de idade. Hoje as mulheres podem se aposentar aos 60 anos (cinco a menos que os homens), ou quando completarem 30 anos de contribuição. Não há idade mínima para se aposentar.
Fonte: Robson Pires

Fácil e barata, a “pipoca” é indicada para a redução de peso e riscos das doenças crônicas

Thuanny Motta

A queridinha das sessões de cinema e das festas infantis ganhou um novo status: a pipoca entrou na lista de alimentos indicados para quem quer emagrecer ou manter o peso.

Fácil de fazer e barata, ela ainda tem diversas qualidades que ajudam a prevenir doenças e não é altamente calórica, tendo 375 calorias a cada 100 g.

A nutricionista Aline Araújo apresenta as principais vantagens do consumo.

“Por ser um cereal integral natural, auxilia no combate ao aumento do peso e na redução do risco de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares.

Também possui grande quantidade de fibras, por isso tende a melhorar o funcionamento intestinal, tanto na regularidade quanto na consistência das fezes, levando ao emagrecimento ou à redução de peso”, diz Aline.

Outra vantagem, de acordo com a nutricionista, é o amido presente no milho da pipoca.

Esse carboidrato chega inteiro ao aparelho digestório, impedindo que haja altas repentinas no nível de glicose. Nesse caso, a pipoca se torna uma ótima opção para as pessoas que estão no grupo de risco do diabetes tipo 2.

A gerente de marketing, Ana Cláudia Attié, 23, adotou a pipoca na sua dieta, especialmente antes de praticar exercícios físicos.

“Eu sempre gostei muito de pipoca e consegui unir o útil ao agradável.

Estava acostumada a consumir outros carboidratos em meus pré-treinos, que facilitam o ganho de peso, quando descobri que a pipoca poderia ser uma ótima substituta por ajudar no emagrecimento e me oferecer a energia necessária para os exercícios”, garante.

Ela também revela que, apesar de sua dieta mudar de dois em dois meses, sempre procura incluir a pipoca.

E os resultados são tão satisfatórios que ela passou a indicar para amigos e familiares.

“As pessoas mais próximas ficaram curiosas. Então, comecei a explicar os benefícios, dando dicas de sabores e como preparar da melhor forma.

Algumas amigas já conseguiram ver a diferença até na balança”, diz Ana Cláudia.

Vale ressaltar que, além de ter o acompanhamento de um especialista, quem quiser incluir a pipoca na dieta não pode deixar de lado outros fatores, já que nenhum alimento dá resultado sozinho.

“As vantagens da pipoca como alimento são inúmeras. Por exemplo, ela pode até conter mais antioxidantes do que algumas frutas e vegetais, no entanto não é suficiente sozinha.

A dieta, para ter resultado, deve ser feita em conjunto com uma alimentação saudável e equilibrada, uma vez que as pipocas não têm vitaminas nem nutrientes vitais”, frisa Aline.

Preparo. O segredo para conseguir uma boa pipoca está em seu modo de preparo. A especialista comenta que os principais instrumentos utilizados são a panela, a pipoqueira e o micro-ondas.

A opção mais saudável é a pipoqueira elétrica, por não utilizar óleo, manteiga ou margarina.

Na panela comum, o ideal é usar azeite, por ser menos calórico do que as outras opções.

Já o micro-ondas é o menos indicado, principalmente pela grande quantidade de sódio contida nas pipocas industrializadas.

Pura. Para preservar as qualidades da pipoca, ela deve ser ingerida sem ingredientes adicionais.

Colocar sal, açúcar ou coberturas pode reduzir os benefícios.

Programa Rota, da InterTV Cabugi, grava aniversário no município de Viçosa!

Objetivo é gravar as comemorações de dois anos do programa em um lugar calmo
O programa selecionou o município de Viçosa por ser a cidade mais verde do Estado do Rio Grande do Norte, hospitaleira, calma e a menos habitada do Estado, com o objetivo de gravar as comemorações de 02 anos do programa em um lugar calmo, que fosse mostrado que é possível realizar uma grande comemoração sem precisar de muitos investimos, usando e mostrando coisas naturais e regionais. Será dois dias intensos de gravações, dando mais visibilidade a história do município, aos atrativos culturais, turísticos e naturais, como também a culinária regional e a história do programa o qual está em festa.

Viçosa está localizada no interior do Estado, conhecida pela princesinha do Alto Oeste, considerada a cidade mais verde do RN.




Vale apena nos visitar!

Na chegada um sorriso, na saída um abraço.

Assessoria de Comunicação Social e Mural de Riacho da Cruz

Contribuição Sindical: empregados pagam no mês de março o valor correspondente a um dia de trabalho

Os empregadores são obrigados a descontar da folha de pagamento de seus empregados, relativa ao mês de março de cada ano, a Contribuição Sindical por estes devida aos respectivos sindicatos.

Clique AQUI e Conheça Legislação que rege a contribuição

Recuo na Reforma da Previdência ampliará desigualdade na educação

Para especialistas, decisão de Temer de retirar servidores estaduais e municipais da reforma ampliará desigualdade na educação.

Com a retirada de servidores municipais e estaduais da reforma da Previdência, os professores, categoria que reúne mais de 2 milhões de profissionais no país, poderão conviver com ao menos três regimes diferentes para a aposentadoria.

A situação do magistério, segundo especialistas, exemplifica as distorções criadas com o recuo do governo na reforma.

A mudança poderá ampliar a desigualdade na educação, com os professores buscando vagas nos municípios com melhores regimes de aposentadoria.

A gata deste domingo



25 março 2017

Atirador do MP ficará preso preventivamente em Natal

Clique AQUI e Leia matéria completa

Servidor do MPRN que atirou em promotor e procurador se entrega no quartel da PM

O servidor do MP/RN Gilherme Wanderley Lopes da Silva, que atirou em um promotor e um procurador, nesta sexta, 24, se entregou por volta das 11h deste sábado, 25, no quartel da Polícia Militar. Ele está detido.

Guilherme, que está assistido por dois advogados, preferiu exercer o direito constitucional de ficar em silêncio, quando foi interrogado.

Em breve mais informações. 

Leia mais...

Blog do BG

Detalhes: Antes de atingir procurador e promotor do RN, atirador também disparou contra Rinaldo Reis

Guilherme Wanderley havia apontado primeiramente para o procurador-geral da Justiça do RN; o projétil disparado, contudo, atingiu a parede da sala de Rinaldo
  Reprodução
Guilherme Wanderley em fuga, após múltipla tentativa de assassinato


O procurador-geral da Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis, escapou por pouco de ter destino semelhante aos seus colegas – promotor Wendell Beethoven, e procurador adjunto Jovino Pereira. De acordo com relatos dos presentes na tentativa de assassinato dos dois membros da PGJ pelo servidor Guilherme Wanderley Lopes da Silva, o atirador chegou a invadir a sala de Rinaldo sob desculpa de ter um assunto urgente para tratar e disparou contra ele após proferir palavras de vingança. A bala, contudo, atingiu a parede.

Os presentes na sala, incluindo Wendell Beethoven, tentaram fugir – foi quando o promotor acabou atingido. Jovino Pereira, que trabalhava na sala ao lado foi até a sala de Rinaldo para saber o que estava acontecendo quando também foi alvejado. Em seguida, Wanderley se pôs a caminha depressa em direção à saída enquanto informava a quem passava que “alguém estava atirando contra os promotores”. Ele conseguiu chegar ao seu carro, na altura em que os seguranças haviam descoberto que ele era o autor do crime. Os agentes chegaram a atirar contra o carro do atirador, mas ele conseguiu escapar, permanecendo, até agora, foragido. A Polícia Civil segue investigando em busca do suspeito.
 
Fonte: Agora RN

Presidente do TSE diz que Brasil é 'país de trambiques'

Ministro quer apuração do vazamento de delações da Odebrecht
 
Para Gilmar Mendes, País está passando por uma “tempestade perfeita” e por “uma crise sem precedentes”, e que, por isso, o momento é adequado para fazer mudanças (Foto: AE)
 
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, criticou nesta sexta-feira, 24, o vazamento dos depoimentos sigilosos prestados por executivos da Odebrecht no âmbito das ações que pedem a cassação da chapa formada em 2014 por Dilma Rousseff e Michel Temer.

“Eu exijo que nós façamos a devida investigação nesses vazamentos lamentavelmente ocorridos. Isso fala mal das instituições. É como se o Brasil fosse um país de trambiques”, disse ao participar de um seminário sobre reforma política no TSE.

Por meio de um despacho, o relator das ações no tribunal, ministro Herman Benjamin, autorizou na quinta-feira investigações sobre o vazamento atendendo a um pedido feito pelos advogados de Dilma. Nesta semana, veio a público a informação de que, em depoimento ao TSE, o ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Alexandrino Alencar relatou pagamentos de caixa 2 para a campanha de Dilma.

Segundo o presidente do órgão, todas as providências para resolver o caso serão tomadas. Ele voltou a criticar os vazamentos de informações sigilosas em outras investigações, como as da Operação Lava Jato. “Acho que em todos os setores isso tem que ser feito. Vazamento feito por autoridade pública é crime. Tem que ser investigado e nós vamos investigar aqui”, afirmou.

No início da semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, rebateu as críticas de Gilmar e acusou o ministro de promover “disenteria verbal” e sofrer de “decrepitude moral” ao fazer insinuações contra o trabalho da PGR.

Reforma política

O presidente do TSE também voltou a defender a necessidade de realizar uma reforma no sistema político. Segundo ele, ao ver as prestações de contas da chapa de Dilma em 2014, com cifras bastante altas, ele e o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, que estava na presidência do TSE, cometeram um “ledo engano” por achar que não haveria problemas de caixa 2 na campanha. As investigações da Justiça Eleitoral, segundo ele, têm demonstrado o contrário.

Para Gilmar, o País está passando por uma “tempestade perfeita” e por “uma crise sem precedentes”, e que, por isso, o momento é adequado para fazer mudanças. “Vamos aproveitar esse quadro grave para fazermos mudanças. Acredito que o País precisa na política de um novo Plano Real. Foi numa crise grave que o País tomou a decisão de se libertar da servidão que era imposta pela inflação”, disse.

Gilmar, que tem defendido a adoção da lista fechada, afirmou que atualmente não é possível fiscalizar eleições proporcionais, porque há muitos candidatos, especialmente para a Câmara dos Deputados. “Com sistema atual, teremos 30 mil candidatos a deputados estaduais e federais em 2018”, disse.

Para ele, diante da proibição da doação de empresas para a campanha, não há outra alternativa senão repensar o sistema. “O sistema vem dando sinais de exaustão. É extremamente caro, as declarações na Justiça acabam sendo apenas formais”, disse.

Gilmar também rebateu as críticas de quem afirma que o Congresso não tem legitimidade para fazer as mudanças no sistema político e eleitoral. Ele disse não ser contra a realização de um referendo ou um plebiscito, mas que esse é um processo complexo e caro. “Não adianta demonizar a política; democracia é feita com políticos. Política não pode ser feita por juízes e promotores”, disse.

O ministro também voltou a criticar o pacote de medidas anticorrupção enviado ao Congresso pelo Ministério Público Federal. “Muitas das medidas do pacote anticorrupção eram ruins. Nem o Exército teve coragem de propor acabar com o direito do habeas corpus.”

Ele também voltou a dizer que a Lei da Ficha Limpa foi feita por bêbados e ironizou dizendo que, depois dessa declaração polêmica, muitos bêbados haviam lhe procurado para dizer que não fariam uma lei tão ruim.

Por fim, o ministro afirmou ainda que, superada a discussão da reforma política, o País vai precisar “recolocar o debate” sobre o parlamentarismo. Para o ministro, a mudança do sistema de governo ajudaria o País a resolver as crises políticas de maneira menos traumática que um impeachment, com o que aconteceu no ano passado. (AE)

Fonte: Diário do Poder

Acumulado das chuvas na região entre os dias 23 e 24/03. Confira!


São Miguel(Emater) 40,2
Patu(Particular) 40,0
Rafael Godeiro(Emater) 36,2
Umarizal(Fazenda Camponesa(partic)) 35,0
Janduis(Emater) 32,0
Messias Targino(Prefeitura) 27,0
Frutuoso Gomes(Emater) 20,0
Joao Dias(Emater) 19,0
Campo Grande(Particular 2) 18,0
Sao Francisco Do Oeste(Prefeitura) 17,3
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 16,0
Dr. Severiano(Emater) 15,3
Pau dos Ferros 15,0
Martins(Particular) 14,0
Campo Grande(Particular) 13,8
Parana(Emater) 13,0
Marcelino Vieira(Emater) 12,0
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 12,0
Encanto(Prefeitura) 10,0
Vicosa(Prefeitura) 9,0
Agua Nova(Prefeitura) 8,3
Major Sales(Prefeitura) 7,1
Francisco Dantas(Emater) 4,0
Ipanguacu(Base Fisica Da Emparn) 3,2
Riacho De Santana(Emater) 1,0
Venha Ver(Emater) 0,7

*EMPARN

“Terceirização não atinge direitos que estão na Constituição”, diz Delfim Netto

Projeto de terceirização surpreendentemente aprovado – depois de 19 anos tramitando no Congresso – as empresas finalmente poderão contratar trabalhadores terceirizados para exercerem cargos nas suas atividades-fim. Ele vale, entretanto, apenas para funções secundárias. Tira direitos do trabalhador?

Segundo Delfim Netto, não.

“A terceirização não atinge nenhum dos direitos que estão na Constituição. Para fazer isso, é preciso mexer na Carta Magna. Isso não é o desejo do governo e nem a sociedade concordaria”, explicou ontem o ex-ministro e constante interlocutor de Temer à coluna.

Então, por que o Brasil demorou tanto tempo para aprovar a pauta? “Ela contraria fortemente os sindicatos. Marca o início do processo para se acabar com o imposto sindical. Ela ataca os sindicatos, a receita do sindicatos. Esse imposto sindical é um escândalo”.

No ver de Delfim, a reforma trabalhista será aprovada e tampouco mexe com os direitos do trabalhador garantidos na Constituição. E ironiza: “a reforma dará ao trabalhador a ideia de que ele não é insuficiente e ao empresário, a noção que ele não é um ladrão.” (Estado)

Previdência: Aécio diz que vai sugerir a Temer manutenção de benefícios de trabalhadores rurais e de baixa renda

O senador Aécio Neves afirmou, nessa quinta-feira (23), que pretende sugerir ao presidente Michel Temer mudanças na reforma da Previdência que preservem trabalhadores de baixa renda e ou que atuem no campo.

— A nossa ideia é melhorarmos a reforma, é protegermos setores da sociedade brasileira que não têm como se proteger sem a ajuda do Estado.

Em vídeo divulgado pelas redes sociais, ele afirmou considerar importante a reforma da Previdência.

— A reforma é necessária. O Brasil precisa ter a sua Previdência equilibrada em favor exatamente dos beneficiários, daqueles que precisarão receber amanhã as suas aposentadorias.
Aécio indicou duas sugestões que deve fazer a Temer.

— O que nós queremos apresentar ao presidente Michel Temer na semana que vem é um conjunto de sugestões que por exemplo preserve o benefício de prestação de continuada, aquele benefício que recebem apenas os idosos com mais de 65 anos e portadores de deficiência que tenham uma renda familiar per capita menor que um quarto do salário mínimo. Nós queremos manter esse benefício, que inclusive foi regulamentado pelo PSDB para esses brasileiros.

Além do benefício de prestação continuada, Aécio citou a aposentadoria dos trabalhadores rurais.

— Queremos também proteger os trabalhadores rurais, mantendo a idade hoje existente de 60 anos e permitindo para que eles possam ter uma aposentadoria precoce em razão das peculiaridades das atividades que desenvolvem.

R7

Blog do BG

24 março 2017

UERN: Com voto paritário, Reitor tem desempenho maior do que em eleição passada


Na análise dos números finais das eleições na Universidade do Estado do RN (UERN), é fácil perceber que o reitor reeleito Pedro Fernandes Neto teve vitória acachapante. Mais do que isso.

Seu desempenho em comparativo com a vitória na eleição passada, em março de 2013, revela crescimento no capital eleitoral nos três segmentos votantes (professorado, técnicos e estudantes). 

- Professores – Passou de 52 para 58%; 

- Técnicos – Passou de 68 para 76%; 

- Estudantes – Passou de 29 para 44%.

Reforma da Previdência: retirada de servidores estaduais da reforma cria impasse jurídico

Decisão pode gerar judicialização, segundo técnicos
Risco. Michel Temer no dia que anunciou a mudança: para técnicos, medida fere princípio constitucional de isonomia - Givaldo Barbosa / Givaldo Barbosa/21-3-2017

BRASÍLIA. A decisão do presidente Michel Temer de deixar de fora da reforma da Previdência servidores estaduais e municipais esbarra num enorme impasse jurídico, segundo técnicos envolvidos nas discussões. Ao anunciar a medida, contou uma fonte, o governo não levou em consideração que 3.491 municípios não têm regimes próprios de previdência e, por isso, seus funcionários — um universo de 1,760 milhão de pessoas — estão dentro do regime geral (INSS). Eles serão afetados pelas mudanças e terão de cumprir idade mínima de 65 anos para se aposentar, por exemplo. Já outros 2,423 milhões de servidores de 2.077 municípios que criaram sistemas específicos não serão atingidos.

Segundo um interlocutor, a medida prejudica o princípio constitucional da isonomia, ao permitir regras distintas para categorias idênticas, às vezes em municípios vizinhos. Um professor de uma prefeitura com regime próprio poderá se aposentar aos 55 anos de idade (homem) e 50 anos de idade (mulher). Já outro de um município que está dentro do INSS será obrigado a cumprir idade mínima de 65 anos para se aposentar. A avaliação é que isso poderá gerar judicialização com chances de o governo perder no Supremo Tribunal Federal (STF). O risco é o STF condenar a União a conceder regras vantajosas para todos, disse um técnico.

Apesar das dificuldades de ordem jurídica, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência e conselheiro de Temer, Moreira Franco, disse que não há possibilidade de o presidente recuar. Segundo ele, os municípios não criaram seus próprios regimes de aposentaria por opção deles.

— Eles ficaram dentro do regime geral (INSS) porque quiseram. A solução jurídica é que os estados e municípios aprovem suas próprias leis — disse Moreira ao GLOBO.

Várias reuniões já foram feitas na Casa Civil com técnicos da Fazenda, consultores do Congresso e o relator da proposta na comissão especial que trata do tema, deputado Arthur Maia (PPS-BA). Contudo, até agora não se chegou a uma solução legal. Pela Constituição, cabe à União definir regras previdenciárias mais gerais para todos os servidores (União, estados e municípios), cabendo aos entes federados legislar sobre questões mais específicas, como, por exemplo, aumento da alíquota da contribuição.

reforma afetaria juízes

Diante do impasse, houve quem cogitasse um recuo do presidente, mas alinhado a um processo de negociação com o Congresso para permitir que professores e policiais se aposentem com regras diferenciadas, um pouco mais duras que as atuais. Outra ideia seria cumprir a determinação do presidente e pressionar estados e municípios a aprovar as mudanças nas suas esferas. Isso poderá ser implementado via um programa de responsabilidade previdenciária. No caso de não cumprimento, o governo federal poderia intervir no regime de aposentadoria local.

A decisão de Temer pode gerar problemas para os Certificados de Regularidade Previdenciária (CRP), que são suspensos pela União em caso de problemas nos regimes próprios de previdência. Prejudica a obrigatoriedade prevista na reforma para que os estados criem fundos de previdência complementar.

— O presidente deu o princípio de não interferência na autonomia dos entes federados. Agora, é preciso encontrar uma solução para isso — disse um interlocutor do Planalto.

Ele mencionou que o governo pensa, inclusive, em deixar de fora da reforma somente professores e policiais civis. Outras carreiras, como juízes e procuradores, por exemplo, seriam afetados pelas mudanças como os demais servidores federais e trabalhadores do setor privado.

Enquanto a situação não se resolve, fontes do Planalto e do Congresso avaliam que a medida “blinda” a reforma, ao facilitar a aprovação do texto com poucas modificações. A ideia é fazer apenas duas pequenas concessões: nos Benefícios de Prestação Contimuada (BPC) concedidos a idosos e deficientes da baixa renda e para o trabalhador rural. No caso do BPC, a ideia é desvincular o benefício do salário mínimo, conforme prevê a proposta, mas manter a idade para requerer o benefício nos atuais 65 anos; no caso do trabalhador rural, a ideia é que a contribuição que ele será obrigado a fazer para o regime seja apenas simbólica.

No mais, a ordem é resistir aos lobbies das categorias, manter a idade mínima de 65 anos, a igualdade de regras para homens e mulheres, as regras de transição (mais brandas somente para homens a partir dos 50 anos e mulheres, 45 anos), além da nova fórmula de cálculo (de 51% sobre as melhores contribuições, mais 1 ponto percentual por ano adicional de contribuição). A fórmula reduz o valor da aposentadoria em relação às normais atuais.

Fonte: O Globo

Serviços de Habilitações poderão ser solicitados via internet através do Portal do Condutor

Para isso é necessário realizar um cadastro que pode ser feito em qualquer posto de atendimento do Detran/RN, basta apresentar a Carteira de Identidade, CPF, e um endereço de e-mail.

Após o cadastro, a segunda Via da Carteira Nacional de Habilitação, a Permissão Internacional para Dirigir e a CNH definitiva poderão ser solicitadas via internet pelo Portal do Condutor. Basta acessar o site do Detran/RN (www.detran.rn.gov.br) , clicar na aba “Serviços” e acessar o Portal com CPF e senha cadastrada.

Ao solicitar um dos serviços será gerada a respectiva taxa, o boleto para pagamento também pode ser acessado no site do Detran na aba “consulta de pessoas e boleto” . Há opções tanto para correntistas do Banco do Brasil como também para os demais bancos. Podendo a guia ser paga no próprio BB ou em qualquer correspondente bancário, dependendo da escolha do usuário no ato da impressão.

Os valores para os três serviços disponíveis são: R$67,00 para PID, R$50,00 para CNH definitiva e R$25,00 para segunda via da CNH. O usuário que ainda está em processo de obtenção da CNH também pode solicitar o seu cadastro no Portal para acompanhar resultados da prova prática.

IstoÉ: Metamorfose na Capital do Poder. A desfaçatez dos políticos. Veja Lista do Janot

Clique AQUI e Leia Matéria Completa

Playboy divulga prévia de ensaio nu da filha de Datena. Confira


Letícia Datena está exuberante em foto divulgada pela revista em redes sociais

Reprodução
Para saciar um pouco a curiosidade de seus leitores, a Playboy Brasil acaba de divulgar uma prévia do ensaio nu de Letícia Datena, filha do apresentador e jornalista Luiz Datena. A modelo e apresentadora de 30 anos é a capa da próxima edição que deve chegar às bancas em breve.
No perfil oficial da revista no Instagram, Letícia posa para foto de lingerie transparente, mas não chega a deixar nada demais à mostra. “O outono está chegando e vem trazendo a espetacular Letícia Datena em um ensaio saboroso como um vinho”, diz a legenda da foto.
Letícia já havia dito em entrevista que iria limitar a exposição de seu corpo e participar da escolha do tema. As fotos do ensaio, como a publicação já adianta, foram realizadas em uma vinícola no Sul do país.
Conhecida nas redes sociais por sua beleza, Letícia já foi repórter do “Domingão do Faustão” e apresentadora do canal por assinatura Fox Sports.

23 março 2017

PLACAR E CLASSIFICAÇÃO DAS ELIMINATÓRIAS - SUL-AMERICANA 2015/2017

FIM DE PAPO!
O árbitro encerra a partida, e o Brasil goleia o Uruguai de virada, com três gols de Paulinho e um golaço de Neymar.


PLACAR E CLASSIFICAÇÃO DAS ELIMINATÓRIAS - SUL-AMERICANA 2015/2017


Venezuela 2x2 Peru
Argentina 1x0 Chile
Colômbia 1x0 Bolívia
Paraguai 2x1 Equador
Uruguai 1x4 Brasil


CLASSIFICAÇÃO PG JG VI SG


1 Brasil 30 13 9 22

2 Uruguai 23 13 7 10
3 Argentina 22 13 6 3
4 Colômbia 21 13 6 1
5 Equador 20 13 6 5
6 Chile 20 13 6 3
7 Paraguai 18 13 5 -5
8 Peru 15 13 4 -2

Terceirização: como os deputados votaram, por partido

Projeto foi aprovado por 231 votos a 188. Texto segue para o Senado

Deputado UF Voto
DEM
Abel Mesquita Jr. RR Sim
Alberto Fraga DF Sim
Alexandre Leite SP Sim
Carlos Melles MG Sim
Claudio Cajado BA Sim
Eli Corrêa Filho SP Não
Elmar Nascimento BA Sim
Felipe Maia RN Sim
Francisco Floriano RJ Não
Hélio Leite PA Sim
Jorge Tadeu Mudalen SP Sim
José Carlos Aleluia BA Sim
Juscelino Filho MA Sim
Mandetta MS Não
Marcelo Aguiar SP Não
Marcos Rogério RO Não
Marcos Soares RJ Abstenção
Misael Varella MG Abstenção
Missionário José Olimpio SP Não
Osmar Bertoldi PR Sim
Pauderney Avelino AM Sim
Paulo Azi BA Sim
Professora Dorinha Seabra Rezende TO Não
Rodrigo Maia RJ Art. 17
Vaidon Oliveira CE Sim
Total DEM: 25
PCdoB
Alice Portugal BA Não
Assis Melo RS Não
Chico Lopes CE Não
Daniel Almeida BA Não
Davidson Magalhães BA Não
Jandira Feghali RJ Não
Jô Moraes MG Não
Luciana Santos PE Não
Moisés Diniz AC Não
Orlando Silva SP Não
Professora Marcivania AP Não
Rubens Pereira Júnior MA Não
Total PCdoB: 12
PDT
Afonso Motta RS Não
André Figueiredo CE Não
Assis do Couto PR Não
Carlos Eduardo Cadoca PE Sim
Dagoberto Nogueira MS Não
Damião Feliciano PB Não
Félix Mendonça Júnior BA Não
Flávia Morais GO Não
Hissa Abrahão AM Não
Julião Amin Castro MA Não
Leônidas Cristino CE Não
Mário Heringer MG Não
Pompeo de Mattos RS Não
Sergio Vidigal ES Não
Subtenente Gonzaga MG Não
Weverton Rocha MA Não
Wolney Queiroz PE Não
Total PDT: 17
PEN
Junior Marreca MA Sim
Walney Rocha RJ Sim
Total PEN: 2
PHS
Dr. Jorge Silva ES Não
Givaldo Carimbão AL Não
Marcelo Matos RJ Não
Pastor Eurico PE Sim
Total PHS: 4
PMB
Weliton Prado MG Não
Total PMB: 1
PMDB
Alceu Moreira RS Sim
André Amaral PB Sim
Aníbal Gomes CE Sim
Carlos Bezerra MT Sim
Celso Jacob RJ Abstenção
Celso Maldaner SC Sim
Celso Pansera RJ Não
Cícero Almeida AL Sim
Daniel Vilela GO Sim
Darcísio Perondi RS Sim
Fábio Ramalho MG Sim
Fabio Reis SE Não
Flaviano Melo AC Sim
Hermes Parcianello PR Não
Hildo Rocha MA Sim
Jarbas Vasconcelos PE Sim
Jéssica Sales AC Não
João Marcelo Souza MA Sim
Jones Martins RS Sim
José Fogaça RS Não
José Priante PA Sim
Josi Nunes TO Não
Laura Carneiro RJ Sim
Lelo Coimbra ES Sim
Leonardo Quintão MG Sim
Marco Antônio Cabral RJ Sim
Marinha Raupp RO Sim
Mauro Lopes MG Sim
Mauro Pereira RS Sim
Moses Rodrigues CE Não
Pedro Paulo RJ Sim
Rodrigo Pacheco MG Sim
Rogério Peninha Mendonça SC Sim
Saraiva Felipe MG Sim
Sergio Souza PR Sim
Sergio Zveiter RJ Sim
Simone Morgado PA Não
Soraya Santos RJ Sim
Valdir Colatto SC Sim
Valtenir Pereira MT Sim
Veneziano Vital do Rêgo PB Não
Walter Alves RN Não
Wilson Beserra RJ Sim
Zé Augusto Nalin RJ Sim
Total PMDB: 44
PP
Adail Carneiro CE Sim
Afonso Hamm RS Não
Aguinaldo Ribeiro PB Sim
André Abdon AP Sim
Arthur Lira AL Sim
Beto Salame PA Não
Cacá Leão BA Sim
Conceição Sampaio AM Não
Dilceu Sperafico PR Sim
Dimas Fabiano MG Sim
Eduardo da Fonte PE Sim
Esperidião Amin SC Não
Ezequiel Fonseca MT Sim
Fausto Pinato SP Sim
Fernando Monteiro PE Sim
Franklin Lima MG Sim
Guilherme Mussi SP Sim
Hiran Gonçalves RR Sim
Iracema Portella PI Sim
Jerônimo Goergen RS Sim
Jorge Boeira SC Não
Julio Lopes RJ Sim
Lázaro Botelho TO Sim
Luis Carlos Heinze RS Sim
Luiz Fernando Faria MG Sim
Maia Filho PI Sim
Marcus Vicente ES Sim
Mário Negromonte Jr. BA Sim
Nelson Meurer PR Sim
Paulo Henrique Lustosa CE Sim
Renato Andrade MG Sim
Renato Molling RS Sim
Renzo Braz MG Sim
Ricardo Izar SP Sim
Roberto Britto BA Sim
Ronaldo Carletto BA Sim
Rôney Nemer DF Não
Simão Sessim RJ Sim
Toninho Pinheiro MG Sim
Waldir Maranhão MA Não
Total PP: 40
PPS
Alex Manente SP Não
Arnaldo Jordy PA Não
Arthur Oliveira Maia BA Sim
Carmen Zanotto SC Não
Eliziane Gama MA Não
Marcos Abrão GO Sim
Pollyana Gama SP Não
Rubens Bueno PR Sim
Total PPS: 8
PR
Adelson Barreto SE Não
Alexandre Valle RJ Não
Alfredo Nascimento AM Não
Bilac Pinto MG Sim
Cabo Sabino CE Não
Cajar Nardes RS Sim
Capitão Augusto SP Sim
Christiane de Souza Yared PR Não
Delegado Edson Moreira MG Sim
Delegado Waldir GO Não
Edio Lopes RR Sim
Gorete Pereira CE Sim
João Carlos Bacelar BA Sim
José Carlos Araújo BA Sim
José Rocha BA Sim
Laerte Bessa DF Sim
Lúcio Vale PA Sim
Luiz Nishimori PR Sim
Magda Mofatto GO Sim
Marcelo Álvaro Antônio MG Sim
Marcelo Delaroli RJ Não
Marcio Alvino SP Sim
Miguel Lombardi SP Sim
Paulo Feijó RJ Sim
Paulo Freire SP Não
Remídio Monai RR Sim
Silas Freire PI Sim
Tiririca SP Não
Vicentinho Júnior TO Sim
Zenaide Maia RN Não
Total PR: 30
PRB
Alan Rick AC Não
Antonio Bulhões SP Sim
Beto Mansur SP Sim
Carlos Gomes RS Sim
Celso Russomanno SP Sim
César Halum TO Sim
Cleber Verde MA Sim
Jhonatan de Jesus RR Sim
João Campos GO Sim
Jony Marcos SE Não
Lincoln Portela MG Não
Lindomar Garçon RO Sim
Marcelo Squassoni SP Sim
Márcio Marinho BA Sim
Pr. Luciano Braga BA Abstenção
Roberto Alves SP Sim
Roberto Sales RJ Sim
Ronaldo Martins CE Não
Sérgio Reis SP Sim
Silas Câmara AM Sim
Vinicius Carvalho SP Sim
Total PRB: 21
PROS
Eros Biondini MG Não
Felipe Bornier RJ Sim
Odorico Monteiro CE Não
Ronaldo Fonseca DF Não
Toninho Wandscheer PR Sim
Total PROS: 5
PRP
Nivaldo Albuquerque AL Sim
Total PRP: 1
PSB
Adilton Sachetti MT Sim
Átila Lira PI Sim
César Messias AC Sim
Creuza Pereira PE Não
Danilo Cabral PE Não
Flavinho SP Não
George Hilton MG Não
Janete Capiberibe AP Não
José Reinaldo MA Sim
Jose Stédile RS Não
Júlio Delgado MG Não
Leopoldo Meyer PR Sim
Luciano Ducci PR Sim
Luiz Lauro Filho SP Sim
Maria Helena RR Sim
Marinaldo Rosendo PE Sim
Rafael Motta RN Não
Rodrigo Martins PI Sim
Severino Ninho PE Não
Tenente Lúcio MG Sim
Tereza Cristina MS Sim
Total PSB: 21
PSC
Andre Moura SE
Sim
Arolde de Oliveira RJ Sim
Eduardo Bolsonaro SP Sim
Irmão Lazaro
BA Não
Jair Bolsonaro RJ Abstenção
Júlia Marinho PA Sim
Pr. Marco Feliciano SP Abstenção
Professor Victório Galli MT Sim
Total PSC: 8
PSD
André de Paula PE Sim
Átila Lins AM Sim
Cesar Souza SC Abstenção
Danrlei de Deus Hinterholz RS Sim
Diego Andrade MG Sim
Domingos Neto CE Sim
Edmar Arruda PR Sim
Evandro Roman PR Sim
Expedito Netto RO Não
Fábio Faria RN Sim
Fábio Mitidieri SE Não
Herculano Passos SP Sim
Heuler Cruvinel GO Não
Irajá Abreu TO Sim
João Paulo Kleinübing SC Sim
João Rodrigues SC Não
Joaquim Passarinho PA Sim
José Nunes BA Sim
Júlio Cesar PI Sim
Marcos Montes MG Sim
Marcos Reategui AP Sim
Paulo Magalhães BA Sim
Raquel Muniz MG Sim
Reinhold Stephanes PR Sim
Rogério Rosso DF Não
Rômulo Gouveia PB Sim
Sandro Alex PR Sim
Sérgio Brito BA Sim
Stefano Aguiar MG Não
Thiago Peixoto GO Sim
Victor Mendes MA Sim
Total PSD: 31
PSDB
Adérmis Marini SP Sim
Arthur Virgílio Bisneto AM Não
Betinho Gomes PE Não
Bruna Furlan SP Sim
Caio Narcio MG Sim
Célio Silveira GO Não
Daniel Coelho PE Não
Domingos Sávio MG Sim
Eduardo Barbosa MG Sim
Eduardo Cury SP Sim
Elizeu Dionizio MS Sim
Fábio Sousa GO Sim
Geovania de Sá SC Não
Geraldo Resende MS Sim
Giuseppe Vecci GO Sim
Guilherme Coelho PE Sim
Izalci Lucas DF Sim
Izaque Silva SP Não
João Gualberto BA Sim
Jutahy Junior BA Sim
Lobbe Neto SP Não
Luiz Carlos Hauly PR Sim
Mara Gabrilli SP Não
Marco Tebaldi SC Sim
Marcus Pestana MG Sim
Mariana Carvalho RO Não
Miguel Haddad SP Sim
Nelson Padovani PR Sim
Nilson Leitão MT Sim
Nilson Pinto PA Sim
Otavio Leite RJ Sim
Paulo Abi-Ackel MG Sim
Pedro Cunha Lima PB Sim
Pedro Vilela AL Não
Ricardo Tripoli SP Sim
Rocha AC Não
Rodrigo de Castro MG Sim
Rogério Marinho RN Sim
Shéridan RR Sim
Silvio Torres SP Sim
Vanderlei Macris SP Sim
Vitor Lippi SP Sim
Yeda Crusius RS Sim
Total PSDB: 43
PSL
Alfredo Kaefer PR Sim
Dâmina Pereira MG Não
Total PSL: 2
PSOL
Chico Alencar RJ Não
Edmilson Rodrigues PA Não
Glauber Braga RJ Não
Ivan Valente SP Não
Jean Wyllys RJ Não
Luiza Erundina SP Não
Total PSOL: 6
PT
Adelmo Carneiro Leão MG Não
Afonso Florence BA Não
Ana Perugini SP Não
Andres Sanchez SP Não
Angelim AC Não
Arlindo Chinaglia SP Não
Assis Carvalho PI Não
Benedita da Silva RJ Não
Beto Faro PA Não
Bohn Gass RS Não
Caetano BA Não
Carlos Zarattini SP Não
Chico D Angelo RJ Não
Décio Lima SC Não
Enio Verri PR Não
Givaldo Vieira ES Não
Helder Salomão ES Não
Henrique Fontana RS Não
João Daniel SE Não
José Airton Cirilo CE Não
José Guimarães CE Não
Leo de Brito AC Não
Leonardo Monteiro MG Não
Luiz Couto PB Não
Luiz Sérgio RJ Não
Luizianne Lins CE Não
Marco Maia RS Não
Marcon RS Não
Margarida Salomão MG Não
Maria do Rosário RS Não
Nelson Pellegrino BA Não
Nilto Tatto SP Não
Padre João MG Não
Patrus Ananias MG Não
Paulão AL Não
Paulo Pimenta RS Não
Paulo Teixeira SP Não
Pedro Uczai SC Não
Pepe Vargas RS Não
Reginaldo Lopes MG Não
Robinson Almeida BA Não
Rubens Otoni GO Não
Ságuas Moraes MT Não
Valmir Assunção BA Não
Valmir Prascidelli SP Não
Vander Loubet MS Não
Vicente Candido SP Não
Vicentinho SP Não
Wadih Damous RJ Não
Waldenor Pereira BA Não
Zé Carlos MA Não
Zé Geraldo PA Não
Zeca Dirceu PR Não
Zeca do Pt MS Não
Total PT: 54
PTB
Alex Canziani PR Sim
Arnaldo Faria de Sá SP Não
Benito Gama BA Sim
Deley RJ Não
Jorge Côrte Real PE Sim
Josué Bengtson PA Sim
Nelson Marquezelli SP Sim
Nilton Capixaba RO Sim
Paes Landim PI Sim
Pedro Fernandes MA Sim
Sabino Castelo Branco AM Sim
Sérgio Moraes RS Não
Wilson Filho PB Não
Zeca Cavalcanti PE Sim
Total PTB: 14
PTdoB
Cabo Daciolo RJ Não
Luis Tibé MG Sim
Rosinha da Adefal AL Sim
Silvio Costa PE Não
Total PTdoB: 4
PTN
Ademir Camilo MG Não
Alexandre Baldy GO Sim
Aluisio Mendes MA Sim
Antônio Jácome RN Abstenção
Bacelar BA Não
Carlos Henrique Gaguim TO Sim
Dr. Sinval Malheiros SP Sim
Ezequiel Teixeira RJ Sim
Francisco Chapadinha PA Sim
Jozi Araújo AP Sim
Luiz Carlos Ramos RJ Não
Renata Abreu SP Sim
Ricardo Teobaldo PE Sim
Total PTN: 13
PV
Antonio Carlos Mendes Thame SP Sim
Evair Vieira de Melo ES Não
Evandro Gussi SP Sim
Leandre PR Não
Roberto de Lucena SP Não
Uldurico Junior BA Não
Total PV: 6
REDE
Alessandro Molon RJ Não
Aliel Machado PR Não
João Derly RS Não
Miro Teixeira RJ Não
Total REDE: 4
Solidariedade
Augusto Carvalho DF Não
Augusto Coutinho PE Sim
Aureo RJ Não
Benjamin Maranhão PB Sim
Carlos Manato ES Sim
Genecias Noronha CE Sim
Laercio Oliveira SE Sim
Lucas Vergilio GO Não
Major Olimpio SP Sim
Paulo Pereira da Silva SP Não
Wladimir Costa PA Sim
Zé Silva MG Não
Total Solidariedade: 12

Translate