06 maio 2021

VAI SE ACALMAR COM DERROTA NAS URNAS: Bolsonaro ameaça editar decreto para garantir 'direito de ir e vir' e avisa: 'não ouse contestar'


  Presidente mandou recados ao STF, dizendo que 'nenhum tribunal' poderia contestar medida 

 BRASÍLIA — Em um discurso repleto de recados indiretos ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que estuda editar um decreto para garantir o que ele chamou de "direito de ir e vir", entre outras questões. Bolsonaro não confirmou se irá editar ou não o decreto, mas disse que, se ele for publicado, "não será contestado por nenhum tribunal".

Bolsonaro é um crítico de medidas restritivas tomadas por governadores e prefeitos para reduzir o contágio do novo coronavírus, que já matou mais de 411 mil pessoas no Brasil. Ele considera que essas medidas desrespeitam o artigo 5º da Constitução e afirmou que poderia editar um decreto para reforçá-los, o que ele próprio classificou como "pleonasmo".

0 comentários:

Postar um comentário

Translate