08 maio 2021

PARCIALIDADE NOS PROCESSOS DE LULA É O PREÇO DA NÃO CANDIDATURA: Moro informa consultoria que o emprega que não irá se candidatar a presidente nas eleições de 2022

Foto: Joel Rocha/VEJA

Há duas semanas, o Radar mostrou que o ex-ministro Sergio Moro, em conversas com aliados políticos, havia estipulado o mês de outubro como prazo para definir sua possível entrada na disputa presidencial. Na mesma nota, o Radar mostrou que o ministro havia optado por se filiar ao Podemos, caso decidisse pelo caminho político.

Diante das expectativas geradas em torno do seu nome, o ex-ministro acelerou esse processo e agora é oficial. Moro, apesar da esperança de alguns aliados, informou ao seu empregador, a consultoria Alvarez & Marsal, que não será candidato ao Palácio do Planalto em 2022. É carta totalmente fora do baralho.

Radar – Veja

DESTE BLOG: Ex-juiz deu um 'tiro no próprio pé', pois impediu Lula de ser candidato em 2018,  e agora  não tem  coragem de ser candidato nas próximas eleições, haja vista o STF ter Declarado a sua Imparcialidade nos processos de Lula.

Como seria um candidato a Presidente Imparcial, principalmente nos debates de rádio e TV?  Por isso, desistiu da candidatura para não ser execrado pelo o povo e a mídia nacional e internacional.

Além disso, perdera os cargos de Juiz Federal e de Ministro da Justiça.

Agora pode mentir apenas como Advogado.

Pagou o preço por ser energúmeno.

 

0 comentários:

Postar um comentário

Translate