11 março 2021

RISCO DE GOLPE? General membro de comitê do governo diz que “aproxima-se o ponto de ruptura”

 Flickr/André Gustavo Stumpf

O site do Clube Militar publicou dois textos criticando a decisão do ministro Edson Fachin de anular os processos da Lava Jato contra o ex-presidente Lula. Em uma das publicações, o general da reserva Luiz Eduardo Rocha Paiva diz que “aproxima-se o ponto de ruptura”. Paiva é membro da Comissão da Anistia, órgão vinculado ao gabinete da ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Ele foi indicado ao cargo na gestão de Jair Bolsonaro.

O conselho, segundo sua definição institucional, é responsável por analisar os requerimentos de anistia “que tenham comprovação inequívoca dos fatos relativos à perseguição sofrida, de caráter exclusivamente política, bem como emitir parecer opinativo sobre os requerimentos de anistia”.

Após dizer que a decisão de Fachin é uma bofetada na cara da nação brasileira, o general diz que o STF “feriu de morte o equilíbrio dos Poderes”. “A continuar esse rumo, chegaremos ao ponto de ruptura institucional e, nessa hora, as Forças Armadas (FA) serão chamadas pelos próprios Poderes da União, como reza a Constituição”, escreveu.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate