MORTE NAS VOLTAS ÀS AULAS: Professora morre por complicações da Covid-19 dias após volta das aulas presenciais no litoral de SP

Uma professora de Santos, no litoral paulista, que dava aulas para o maternal, faleceu por complicações da Covid-19. A profissional estava internada desde 13 de fevereiro, e foi diagnosticada com o coronavírus logo após o retorno das atividades escolares de maneira presencial.

Maria Izabel Roma de Andrade, de 55 anos, dava aulas para o 2º maternal na Escola Pixote e Evoluir. De acordo com a diretora da instituição particular, Thais Martins Paes de Almeida, a direção da escola foi comunicada sobre o diagnóstico de Izabel no dia 14 de fevereiro.

Thais esclarece que, durante todo o período de internação, a diretoria manteve contato com a família da educadora, e que todos na unidade lamentam a morte de Tia Bel, como era chamada na escola. “A Tia Bel era querida por todos, os pais dos alunos dela estão desolados, a equipe toda está abalada e com o coração apertado. Ela sempre será reverenciada como a pessoa e excelente profissional que foi”, conta.

A professora lecionava no local há dez anos, e as aulas presenciais haviam retornado em 1º de fevereiro, alguns dias antes de Andrade ser internada com Covid-19.

Conforme posicionamento da escola, logo após a notificação sobre a internação de Izabel, a unidade fechou as portas e interrompeu as atividades presenciais. Mais nove pessoas foram confirmadas com a doença na escola.

As aulas presenciais no local foram retomadas na última segunda-feira (1º), após uma desinfecção profunda com solução de quaternários de amônio, que, segundo a escola, eliminam o vírus e possuem ação contínua por até um mês.

Em nota, a Prefeitura de Santos esclareceu que o Programa Saúde na Escola (PSE) foi notificado sobre o caso da professora no dia 18 de fevereiro, pela instituição de ensino. No entanto, já havia um exame positivo para Covid-19 do Instituto Adolfo Lutz de 15 de fevereiro em nome de Maria Izabel.

A administração municipal ressalta que os supervisores de ensino da Secretaria de Educação (Seduc) de Santos visitam semanalmente as unidades de Educação Infantil cadastradas na cidade, para acompanhar suas atividades e orientar sobre as medidas sanitárias vigentes, e que a Escola Pixote e Evoluir foi devidamente supervisionada, sendo comprovado o cumprimento de todos os protocolos sanitários, assim como o atendimento às determinações para a volta do ensino presencial.

Volta às aulas presenciais

A Seduc esclarece que as escolas municipais permanecerão abertas, realizando o modelo híbrido de ensino, seguindo os protocolos sanitários de combate ao coronavírus.

Desde o retorno às aulas, na primeira semana de fevereiro, 26 casos já foram confirmados entre alunos e profissionais da educação na rede municipal de Santos. O PSE segue monitorando as notificações e os casos suspeitos nas unidades.

Conforme orientação da prefeitura aos pais dos estudantes, as famílias que tiverem condição de risco maior ao agravamento da Covid-19, como idosos e pessoas com comorbidade em casa, assim como os pais que não desejarem enviar os filhos às escolas, podem optar por seguir com o aprendizado ao aluno apenas no modelo remoto. Por Luana Chaves, G1 Santos

AnteriorPagina Anterior ProximaProxima Pagina Página inicial

0 Comments:

Postar um comentário