Governadora Fátima Bezerra até autoriza o pagamento  antecipado da Segurança Pública, no meado de cada mês.

O Governo do Rio Grande do Norte conclui o pagamento da folha salarial do mês de março nesta quarta-feira (31) com o depósito de mais de R$ 196 milhões. Com isso mantém o acordo firmado com representantes da classe dos trabalhadores no início do ano em pagar o salário dos servidores nas datas estipuladas, dentro do mês trabalhado. 
 
Recebem o salário integral quase 22 mil servidores ativos, inativos e pensionistas lotados em pastas com recursos próprios, em um total de R$ R$ 64,8 milhões, além dos 70% restantes dos trabalhadores que recebem acima de R$ 4 mil (valor bruto), com depósito de R$ 131,3 milhões.
 
No último dia 13 março o Governo do Estado adiantou em mais dois dias o pagamento da primeira parcela do funcionalismo e depositou R$ 240 milhões para o salário integral da Segurança Pública e de quem recebe até R$ 4 mil, além de 30% de quem ganha acima desse valor.


Foto: Chesnot/Getty Images

O Banco Central concedeu nesta terça-feira, 30, a autorização para a realização de pagamentos pelo WhatsApp. A medida vem através de arranjos de pagamento instituídos pelas empresas Visa e Mastercard. Com isso, o aplicativo de mensagens fica apto para incorporar funções como transferência e depósito de dinheiro.

Em nota, o Banco Central informou que a expectativa é de que “as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”.

O Banco Central deixou claro que as autorizações concedidas nesta terça não incluem arranjos vinculados ao Facebook Pay, que ainda seguem em análise pelo órgão.

A aprovação era esperada. Principalmente após uma afirmação de Roberto Campos Neto, presidente do BC, em evento realizado nesta terça. “Vejo um casamento entre a mídia social e o mundo de finanças, os controladores têm de entender como regular, enfrentar e o que significa para competição na sociedade.”

A funcionalidade é um desejo antigo de usuários do aplicativo – e principalmente do Facebook, empresa que comanda a plataforma de mensagens. Em junho do ano passado, o BC suspendeu um teste que o Facebook havia começado a realizar no Brasil para que usuários avaliassem o recurso. A alegação era de que seria necessário verificar os riscos da nova tecnologia.

Exame

 

Um grupo de cientistas do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), que integra o comitê científico, recomenda que o Governo do Estado prorrogue, até o próximo domingo (4), o atual decreto estadual com medidas rígidas de isolamento e cuja validade se encerra na sexta-feira (2). 

Os especialistas publicaram uma série de recomendações na noite dessa segunda-feira (29). Dentre elas, está o toque de recolher integral de 48 horas no próximo fim de semana, das 5h do sábado (3) até 5h da segunda-feira (5). De acordo com os cientistas, a medida visa evitar as aglomerações durante o feriadão da Semana Santa em todo o território potiguar. 

Outro ponto de destaque é que eles sugeriram o retorno às aulas em formato híbrido. “Após a Páscoa, deve ser iniciado o retorno às aulas em formato híbrido com 50% da capacidade para as atividades presenciais”. E ainda acrescentaram: “O Estado e todos os municípios precisam, urgentemente, discutir o retorno às aulas das escolas públicas, pois essas são as mais afetadas durante todo o curso da pandemia. As crianças e os adolescentes mais pobres do estado já foram bastante impactados pela falta das aulas presenciais, aspecto esse que poderá ampliar ainda mais a desigualdade social no RN”.

Análise

No relatório, os cientistas analisam os efeitos do decreto estadual com medidas mais rígidas de isolamento social. “A redução dos pedidos de internações em leitos covid-19 pode ser um indicativo positivo do decreto estadual publicado em conjunto com o município de Natal/RN e, também, dos decretos de Parnamirim/RN, São Gonçalo/RN e Ceará-Mirim/RN, os quais seguiram o decreto estadual ou impuseram um decreto ainda mais rigoroso. Esse fator, provavelmente, vem contribuindo para mitigar os efeitos da transmissibilidade e das internações na Região Metropolitana de Natal/RN”, disse um trecho do documento.

Os especialistas também constataram uma redução dos óbitos em fila de espera de internamentos, na comparação da média dos últimos sete dias com a média de óbitos diários em fila de espera ocorridos no mês de março do ano corrente. “A média de óbitos diários na fila de espera por internação em leitos covid-19 do mês de março é igual a 5,46, enquanto a média dos últimos sete dias é igual a 4,85. Os dois maiores picos de óbitos na lista de espera ocorreram em um único dia, e, somente nos dias 16 e 18 de março, morreram 28 pessoas aguardando o internamento, ou seja, foram a óbito sem ter acesso a uma assistência adequada”, explicou.

E ainda acrescentaram: “Apesar de os dados apontarem para uma possível redução dos óbitos em fila de espera para internação em leitos covid-19, o que é um dado positivo, a média de óbitos diários nessa fila ainda é alarmante, pois ela é, isoladamente, a título comparativo, maior que a média de todos os óbitos diários observados durante o mês de outubro de 2020. Um aspecto positivo a ser destacado é que, depois dos dois picos de óbitos registrados nos dias 16 e 18 de março de 2021, houve queda importante desse número. Isso, provavelmente, ocorre em função do aumento significativo do número de leitos em toda rede covid-19 do RN, fator que aumenta o giro de leitos e amplia o acesso oportuno, mesmo ainda havendo um alto número de pacientes na lista de espera”. 

Para os cientistas, com base nas análises realizadas, “é possível afirmar que a situação de saúde do estado, em virtude da pandemia, ainda é considerada grave. Todavia, já é possível observar, em todo o RN, uma redução dos pedidos por internação em leitos covid-19”. No entendimento dos analistas, essa dinâmica já pode ser reflexo dos primeiros impactos positivos do último decreto publicado. E alertaram:

“Como os resultados, neste momento, ainda são lentos, não é possível falar, agora, em relaxar as medidas sanitárias, ao menos até a Páscoa. É necessário ter uma maior clareza quanto à sustentabilidade na redução das solicitações de internações por covid-19 por um prazo maior de dias, com o propósito de poder orientar de maneira mais segura as autoridades públicas do estado no que diz respeito ao relaxamento das medidas impostas no último decreto”.

Confira todas as recomendações dos cientistas do Lais/UFRN: 

1) O atual decreto do estado deve ser mantido até o final da semana da Páscoa (04/04/2021)

2) Implantar, no sábado e no domingo de Páscoa, toque de recolher de 48 horas, iniciando-se às 5h da manhã do sábado (03/04/2021) até às 05h da segunda-feira (05/04/2021)

3) Após a Páscoa, deve ser iniciado o retorno às aulas em formato híbrido com 50% da capacidade para as atividades presenciais

4) O Governo do Estado e os municípios devem apresentar um plano de retomada gradual das atividades econômicas

5) Os educadores físicos, por serem profissionais de saúde, devem ser incluídos na lista de vacinação já nas fases prioritárias, pois esses têm um papel social importante e muitos deles estão expostos em academias e também porque trabalham com a população considerada de risco

6) As Pessoas com Síndrome de Down devem ser priorizadas na vacinação, pois há comprovação científica de que estes fazem parte do grupo de risco, logo não é possível negligenciar essa população 

7) Os gestores públicos não devem investir recursos públicos em fármacos sem autorização da ANVISA, cuja bula do medicamento não conste explicitamente a indicação clínica para covid-19. Ao contrário, todos devem unir esforços em prol da ACELERAÇÃO DO PROCESSO DE VACINAÇÃO EM MASSA DA POPULAÇÃO

8) É altamente recomendado que as autoridades públicas do estado e dos municípios invistam em pesquisas clínicas para o enfrentamento a covid-19

9) As autoridades sanitárias do estado devem alertar a população que a prescrição off-label de medicamentos sem autorização da ANVISA para a covid-19 é algo desaconselhado pela Associação Médica Brasileira. Caso a indicação clínica não conste na bula do medicamento, o paciente deve ser informado de que se trata de um método terapêutico experimental, uma vez que não há evidências científicas de que o mesmo tenha ação profilática e/ou terapêutica contra a covid-19. Além disso, o paciente deverá ser informado de que é preciso manter o distanciamento social adequado, usar máscaras, fazer higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool 70%

10) Diante dos resultados apresentados em estudos científicos amplamente divulgados e revisados por pares sobre o uso indiscriminado e da automedicação utilizando Ivermectina, Cloroquina e Hidroxicloroquina, é fundamental que o Governo do Estado e demais municípios elaborem um plano de comunicação voltado para população em geral alertando sobre os riscos do uso desses medicamentos

11) O Estado e todos os municípios precisam, urgentemente, discutir o retorno às aulas das escolas públicas, pois essas são as mais afetadas durante todo o curso da pandemia. As crianças e os adolescentes mais pobres do estado já foram bastante
impactados pela falta das aulas presenciais, aspecto esse que poderá ampliar ainda mais a desigualdade social no RN.

 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) produziu mais um boletim com a avaliação dos impactos da pandemia do coronavírus nas finanças do Rio Grande do Norte. O Boletim Extraordinário 01/2021, elaborado por Auditores de Controle Externo da Diretoria de Administração Direta – DAD, traz os dados consolidados sobre as transferências federais feitas para o Estado em 2020, com o intuito de enfrentar os efeitos da Covid-19, assim como os dados das despesas realizadas pelo Governo do Estado na área da saúde pública.

Segundo os dados publicados, o Estado recebeu do Governo Federal R$ 1,1 bilhão em recursos extraordinários em 2020, destinados às ações de saúde, assistência social e compensação financeira em razão da queda na arrecadação. Além disso, o boletim apresenta o panorama das despesas realizadas pelo Governo do Estado relativas a estas áreas.

Do total de recursos disponibilizados ao Estado, a maior parte é de livre alocação, ou seja, podem ser usados livremente pelo Governo. Foram R$ 750,9 milhões. Esse valor é incorporado à Fonte 100, que congrega os recursos ordinários do Estado, incluindo a arrecadação própria, e foi transferido por força da Lei Complementar 173/2020, que estabelece o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, bem assim, pela Medida Provisória nº. 938/2020, que dispôs sobre o apoio financeiro para compensar a queda no repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

O Governo do Estado também recebeu transferência extraordinária de recursos via SUS, na ordem de R$ 172,2 milhões e auxílio financeiro para saúde e assistência social, no valor de R$ 145,2 milhões. Por fim, foram enviados mais de R$ 33 milhões via Lei Aldir Blanc, que prevê auxílio ao setor cultural.

A Lei Complementar 173/2020 também permitiu que o Estado suspendesse, durante os meses de março a dezembro de 2020, o pagamento de dívidas com a União, o que possibilitou o remanejamento de R$ 162 milhões para despesas com ações de enfrentamento da calamidade pública decorrente da pandemia. Os valores investidos na área da saúde ainda contam com transferências legais obrigatórias para o SUS, de caráter ordinário, na ordem de R$ 317 milhões.

Das despesas

O Governo do Estado realizou despesas na ordem de R$ 1,9 bilhão com ações e serviços públicos de saúde, assistência social dentre outras destinadas ao enfrentamento à pandemia e mitigação de seus efeitos. Como foi apurado, a maior parte das despesas foi executada utilizando a Fonte 100 (R$ 1,3 bilhão). A referida fonte de recursos, no caso, contempla além das receitas de arrecadação própria, parte das transferências extraordinárias da União, como o auxílio financeiro do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus (LC 173/2020) e o apoio financeiro em razão da queda no FPE (MP 938/2020).

DESTE BLOG

Para quem – assim como os ministros potiguares- questiona os repasses constitucionais da União para o governo do Rio Grande do Norte…

O boletim isento do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, presidido pelo conselheiro Paulo Roberto Alves (irmão do ex-senador Garibaldi Alves Filho), revela que está tudo kits entre governo do Estado e governo federal.

Clique AQUI e Veja  Boletim Extraordinário 01/2021 do TCE


 

A Secretaria de Estado da Administração (Sead), por meio da Escola de Governo do Rio Grande do Norte (EGRN), publicou o edital do Processo Seletivo para o Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública, com ingresso no primeiro semestre letivo de 2021. A capacitação é resultado de convênio firmado com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e disponibilizará 45 vagas para os servidores públicos estaduais.

As inscrições serão feitas, exclusivamente pela Internet, no Portal do Candidato no site do IFRN (http://processoseletivo.ifrn.edu.br). Os interessados poderão se candidatar entre 31 de março (a partir das 14h) e 28 de abril de 2021 (até às 17h).

Poderão concorrer os servidores públicos estaduais que estejam em efetivo exercício do cargo, possuam certificados de conclusão do ensino médio e residam ou sejam lotados na Grande Natal. Terão prioridade aqueles que não possuam cursos de nível superior. Também é pré-requisito da seleção que o servidor esteja desenvolvendo atividades em qualquer uma das áreas de concentração da Administração Pública, seja Administração Geral, Planejamento, Gestão de Recursos Humanos, Financeira ou de Materiais.

O processo seletivo terá três etapas: Homologação das Inscrições; Análise de Histórico Escolar do Ensino Médio e Entrevista Online. O preenchimento das vagas obedecerá critérios classificatórios e eliminatórios, resultante da média ponderada das notas das duas últimas fases da seleção. 

O objetivo do Curso de Tecnólogo em Gestão Pública é oferecer formação continuada de conhecimentos estratégicos e regulamentações legais do governo, buscando a otimização do gerenciamento de programas e projetos de políticas públicas aos servidores públicos estaduais integrantes da Administração Direta e Indireta do Governo do Estado. As aulas serão realizadas no Campus Natal-Central do IFRN, de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h. Contudo, dada as condições sanitárias impostas pela pandemia da Covid-19, temporariamente, as aulas deverão ocorrer no formato remoto.

Confira:

Edital Nº 15/2021-PROEN/IFRN – Processo Seletivo para Curso Superior de Gestão Pública - Convênio com a SEAD/EGRN

A Prefeita Maria Helena Leite não mede esforços na Política de Valorização do Servidor Público, através do pagamento em dia e da concessão de direitos ao pessoal do Magistério da Educação Básica, como por exemplo: A Implantação do Piso Nacional dos Professores e o pagamento de 1/3 de gratificação por férias gozadas. 

Essa gratidão que a Prefeita tem para com os servidores começou no seu 1º mandato (2017-2020) e continua no seu 2º mandato. 

Hoje, dia 30, todos os servidores estão com seus proventos creditados em conta bancária.  

Essa já é praticamente uma rotina da Gestão Trabalho Para Avançar.


 O governo federal havia anunciado a antecipação do 13º de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em duas parcelas para o começo do ano, mais especificamente entre os meses de fevereiro e março, respectivamente.

Contudo, o repasse dos recursos acabou não acontecendo no prazo previsto por falta de aprovação do Orçamento de 2021 pelo Congresso Nacional. Após três meses de atraso, os parlamentares das duas Casas (Câmara e Senado) deram na última quinta-feira, 25, o aval para o documento que define o teto de gastos da União para este ano.

Agora, com a movimentação, a possibilidade de repasse dos recursos pode acontecer em breve, como confirmou o presidente Jair Bolsonaro na manhã do dia em que o texto foi aprovado. “Caso o Orçamento seja aprovado hoje (25 de março), como está previsto, poderemos já na próxima semana, talvez nesta, antecipar a primeira parcela do 13° a aposentados e pensionistas do INSS.”

Agora, com o Orçamento aprovado, a antecipação do 13º salário é uma realidade para feito juntamente com o pagamento de abril.

De acordo com o mandatário, a primeira etapa de pagamentos terá custo aproximado de R$ 50 bilhões. Outro que confirmou a antecipação foi o ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, é necessário “manter novamente os sinais vitais da economia batendo” nesta fase de recrudescimento da doença, sobretudo à população de idosos.

Como a antecipação é repassada juntamente com o benefício do respectivo mês, é provável que a antecipação do 13º do INSS para aposentados e pensionistas seja divulgada apenas na próxima folha de pagamento, considerando que o calendário de depósitos de março já teve início sem o adicional incluído.

Embaixador em Paris substitui Ernesto Araújo, Flávia Arruda assume Governo e Anderson Torres a Justiça


O embaixador Carlos Alberto Franco França, ex-chefe do Cerimonial e atual assessor especial da Presidência da República, está confirmado no cargo de novo ministro das Relações Exteriores, em lugar de Ernesto Araújo, que se demitiu na manhã desta segunda-feira (29).

O presidente Jair Bolsonaro também atenderá indicação do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e anunciar a deputada Flávia Arruda (PP-DF), para o cargo de ministra-chefe da Secretaria de Governo. Atual presidente da Comissão Mista de Orçamento, ela é mulher do ex-governador do DF José Roberto Arruda.

O general Luiz Eduardo Ramos deixa a Secretaria de Governo ara assumir a chefia da Casa Civil da Presidência da República, em lugar do general Braga Netto, que será o novo ministro da Defesa.

Uma terceira definição do presidente é entregar o Ministério da Justiça a um representante da Polícia Federal. O delegado Anderson Torres, atual secretário de Segurança do governo do Distrito Federal, será nomeado em substituição a André Mendonça, que voltará a chefiar a Advocacia Geral da União (AGU)

Um dos principais porta-vozes dos militares no Congresso, o deputado General Petternelli (PSL-SP) lamentou a saída do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. Para Petternelli, uma troca no comando do ministério representa uma "descontinuidade nas atividades". "Estamos na hora de buscar uma solução para a pandemia e o desemprego. Tem muita gente passando fome, muita gente não está levando comida para casa e as Forças Armadas não terão espaço para que prospere uma situação de radicalismo. Desconheço as razões [da demissão]. Só tenho a lastimar porque, na minha opinião, ele foi um bom ministro da Defesa", disse o deputado ao Congresso em Foco.

Petternelli rechaçou a possibilidade de haver alguma ligação entre a demissão do ministro e eventuais manobras militares às vésperas dos 57 anos do golpe militar de 1964. "O Exército não deixará seu caráter institucional porque é uma instituição de Estado e assim continuará a ser", ressaltou o deputado general. Parlamentares e forças ligadas ao presidente Jair Bolsonaro incentivaram, nesta segunda-feira, um motim em resposta à morte de um policial militar da Bahia por seus próprios colegas ontem como forma de reagir às decisões dos governos estaduais de restringir atividades comerciais e a circulação de pessoas por causa da pandemia.

Segundo o colunista Lauro Jardim, o general Azevedo e Silva foi demitido por Bolsonaro após três minutos de conversa no início desta tarde no Palácio do Planalto. A demissão, de acordo com ele, foi provocada após meses de desacertos entre o ministro e o presidente, um processo intensificado pela recusa de Azevedo e Silva em demitir o comandante do Exército, general Edson Pujol, defensor de uma postura de independência das Forças Armadas em relação ao governo.

Em Brasília também corre a informação de que Bolsonaro pretende remanejar para a Defesa um dos generais que ocupam cadeira de ministro no Planalto, como Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Braga Neto (Casa Civil), abrindo vaga para a indicação de algum parlamentar do Centrão.

Fonte: Congresso em Foco

 

Em Fortaleza, ministro Gilson Machado Neto entregou cheque simbólico para BNB; R$250 milhões já foram liberados

Ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, entrega recursos do Fungetur para o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, participou nesta segunda-feira (29.03), em Fortaleza (CE), da cerimônia que oficializou o repasse de R$ 500 milhões do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) ao Banco do Nordeste (BNB). Ainda neste mês serão liberados os primeiros R$ 250 milhões. Os recursos fazem parte dos R$ 5 bilhões destinados ao setor no combate aos impactos causados pela pandemia de coronavírus. Participaram do evento, ainda, o presidente do BNB, Romildo Rolim; o secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza; o presidente da Embratur, Carlos Brito; o presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares; além de outras autoridades e parlamentares.

 Durante a solenidade, realizada seguindo os protocolos de biossegurança contra a Covid-19, o ministro Gilson Machado entregou ao presidente do BNB, Romildo Rolim, um cheque que simbolizando o repasse dos recursos do MTur. O Nordeste tem grande potencial de contratação dos recursos do Fungetur pelo BNB na Região, que conta com 23.918 prestadores de serviços turísticos registrados no Cadastur. Somente no Ceará, o número chega a 2.601.
 
A oferta de uma linha de financiamento deste porte só foi possível por meio da liberação histórica, pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, de um crédito extraordinário (MP 963) ao Fungetur. Transformada na lei 14.051, de 8 de setembro de 2020, a medida autorizou R$ 5 bilhões em crédito, principalmente, para micro, pequenos e médios empreendedores que atuam no setor e que tiveram suas atividades interrompidas pela pandemia.
 
O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou que o Fungetur é fundamental para garantir o funcionamento das empresas, assim como a manutenção dos empregos no setor em especial neste período. “Sem dúvida, é uma conquista histórica para quem vive do turismo”, disse, lembrando que a maioria dos valores acessados foram para Microempreendedores Individuais (MEI). “Sabemos da importância que o turismo tem e pode ter na economia do Nordeste. Temos tido um trabalho exemplar na manutenção de empregos e, dentro os países turísticos, somos um dos que mais salvaram postos de trabalho”, declarou.
 
Em 2020, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE, as atividades turísticas no Ceará tiveram uma retração de 40,9%. A queda foi puxada principalmente pelos segmentos de restaurantes, transporte aéreo, hotéis, transporte rodoviário coletivo de passageiros e agências de viagens. Em dezembro, o índice de atividades turísticas no Ceará apresentou estabilidade pela primeira vez após meses de alta, com variação de -0,1% na comparação com dezembro de 2019.
 
O presidente da Embratur, Carlos Brito, reafirmou que todo esforço está sendo feito pelo ministro Gilson Machado e também pela Embratur para que o setor saia dessa pandemia da melhor maneira possível, salvando vidas, empresas e empregos. “Os senhores podem confiar que, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia, estaremos a postos para apoiar o turismo brasileiro”, disse. “Temos a certeza de que o nosso setor, apesar de ter sido um dos primeiros a passar por dificuldades devido à pandemia, tem um imenso potencial na retomada da economia do nosso país”, afirmou.

 O presidente do BNB, Romildo Rolim, agradeceu a parceria do MTur e salientou a relevância dos valores para o turismo nas localidades atendidas pelo Banco do Nordeste. “Trazer esses R$ 500 milhões para incrementar o funding e fazer essa operação ainda melhor, muito nos alegra. O MTur e sua equipe têm nosso compromisso da boa aplicação desses recursos”, disse.
 
FUNGETUR – O Fundo é uma linha de financiamento, com recursos do Ministério do Turismo e que, diante do cenário de crise provocado pela pandemia de Covid-19, conta com taxas (até 5% ao ano, acrescida da Selic) e prazos (até 240 meses) diferenciados para auxiliar empreendimentos turísticos em todo o país.
 
Do universo contratado, 93% dos recursos foram destinados a Microempreendedores Individuais (MEI) e micro, pequenas e médias empresas. Além disso, 83% dos contratos assinados neste ano foram para capital de giro. O Fungetur conta, atualmente, com 27 instituições financeiras credenciadas a operar os mais de R$ 5 bilhões de recursos liberados pelo Ministério do Turismo neste ano.
 
O secretário nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza, ressaltou a importância do Fungetur e reforçou o empenho do Ministério do Turismo em desenvolver o setor no país com qualidade, eficiência e investimentos. “O nosso objetivo é contribuir para a retomada do setor, de forma segura, responsável e competitiva, garantindo mais emprego e renda no nosso país”, ressaltou.

Por Rafael Brais

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

A Secretaria de Estado da Administração (Sead), por meio da Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales (EGRN), prepara para 2021 uma nova oferta do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública, destinado aos servidores públicos estaduais. A capacitação é resultado de convênio firmado com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e tem aulas previstas para iniciar ainda no primeiro semestre. O edital do processo seletivo deve ser publicado em breve.

Para a secretária de Estado da Administração, Virgínia Ferreira, a realização da graduação em Gestão Pública demonstra o compromisso do Governo do Estado na valorização dos servidores. “Com a oferta desse curso estaremos oportunizando ao servidor crescer profissional e intelectualmente. A qualificação do servidor público estadual estará permanentemente na agenda do governo”.

O objetivo do Curso de Tecnólogo em Gestão Pública é oferecer formação continuada de conhecimentos estratégicos e regulamentações legais do governo, buscando a otimização do gerenciamento de programas e projetos de políticas públicas aos servidores públicos estaduais integrantes da Administração Direta e Indireta do Governo do Estado. 

Serão ofertadas 45 vagas e as aulas do curso serão realizadas de maneira presencial no Campus Natal-Central do IFRN, de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h. Entretanto, dada as condições sanitárias impostas pela pandemia da Covid-19, temporariamente, as aulas e o processo seletivo acontecerão no formato remoto.

Poderão concorrer os servidores públicos estaduais que estejam em efetivo exercício do cargo, possuam certificados de conclusão do ensino médio e residam ou sejam lotados na Grande Natal. Terão prioridade aqueles que não possuam cursos de nível superior. Também é pré-requisito da seleção que o servidor esteja desenvolvendo atividades em qualquer uma das áreas de concentração da Administração Pública, seja Administração Geral, Planejamento, Gestão de Recursos Humanos, Financeira ou de Materiais.

O processo seletivo terá três etapas: Homologação das Inscrições; Análise de Histórico Escolar do Ensino Médio e Entrevista Online. As inscrições serão feitas, exclusivamente pela Internet, no Portal do Candidato no site do IFRN. 

O tempo de duração do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública é de três anos. A graduação já foi ofertada outras 11 vezes pela Escola de Governo, entre 2007 e 2019, contemplando cerca de 500 servidores públicos estaduais.

Fonte: Sead/RN

 

 O fim de semana foi de chuvas intensas em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Os maiores volumes foram registrados em municípios da região Central Potiguar.

Em São José do Seridó, a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) anotou 172 milímetros entre as 7h da manhã de sexta-feira (26) e as 7h da manhã desta segunda-feira (29).

O segundo município com a maior precipitação foi Timbaúba dos Batistas, também na Central Potiguar, com 158 milímetros. Na região Agreste Potiguar, a Emparn registrou 112,4 milímetros em Coronel Ezequiel. Já no Oeste Potiguar, o maior volume foi em Rafael Fernandes, com 91,1 milímetros. No Leste, Extremoz anotou 39,4 mm de chuva no período.

RN em alerta

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Rio Grande do Norte continua em alerta para chuvas intensas e também para acumulado de chuvas pelo menos até o fim da manhã desta terça-feira (30). Segundo os avisos, podem ocorrer chuvas de 20 a 30 milímetros por hora ou de 50 milímetros por dia, com ventos intensos de até 60 km/h.

Ainda segundo o instituto, há risco de corte de energia elétrica, queda de árvores, de descargas elétricas, alagamentos e deslizamentos de terra, em locais com tais áreas de risco.

Veja o boletim pluviométrico da Emparn e quanto choveu em cada município do RN no fim de semana:

MESORREGIÃO OESTE POTIGUAR  
Rafael Fernandes (Emater)                                 91,1
Francisco Dantas (Emater)                                 85,0
José da Penha (Emater)                                    82,5
Riacho de Santana (Emater)                                79,0
Pilões (Prefeitura)                                       75,5
Água Nova (Prefeitura)                                    69,5
Umarizal (Fazenda Camponesa(partic))                      63,0
Riacho da Cruz (Emater)                                   55,0
Tenente Ananias (Emater-st Mororo)                        51,5
Paraná (Emater)                                           48,0
Pendências (Emater)                                       47,2
Coronel João Pessoa (Emater)                              43,3
Rafael Godeiro (Emater)                                   43,0
Janduís (Emater)                                          40,8
Martins (Particular)                                      37,0
João Dias (Emater)                                        34,9
Lucrécia (Emater)                                         32,5
Mossoró (Prefeitura)                                      29,5
Viçosa (Prefeitura)                                       29,0
Rodolfo Fernandes (Prefeitura)                            28,2
Olho D’água do Borges (Particular)                       26,1
Campo Grande (Particular  2)                              24,2
Pau dos Ferros (Particular)                               24,0
Campo Grande (Particular)                                 22,1
São Francisco do Oeste (Prefeitura)                       21,9
Caraúbas (Particular)                                     20,6
São Rafael (Particular Ii)                                20,3
São Rafael (Emater)                                       19,0
Areia Branca (Emater)                                     18,0
Upanema (Prefeitura)                                      17,1
Alto do Rodrigues (Diba/baixo Assu)                       16,0
Baraúna (Emater)                                          14,5
Major Sales (Prefeitura)                                  11,1
Jucurutu (Emater-pedra do Navio)                           9,7
Ipanguaçu (Base Física Da Emparn)                          9,4
Itajá (Emater)                                             8,0
Serrinha dos Pintos (Prefeitura)                           7,8
Ipanguaçu (Emater)                                         6,4
Severiano Melo (Prefeitura)                                1,0

MESORREGIÃO CENTRAL POTIGUAR
São José Do Seridó (Associação Usuários Água)            172,0
Timbaúba dos Batistas (Prefeitura-fz. Timbauba)          158,0
São José Do Seridó (Fz Caatinga Grande)                  105,0
Santana Do Seridó (Emater)                                84,0
Ouro Branco (Sindicato Trab.rurais)                       81,0
Carnaúba dos Dantas (Emater)                              71,5
Parelhas (Emater)                                         67,9
São Vicente (Emater(ex-particular))                       62,1
São Fernando (Emater)                                     46,4
Jardim do Seridó (Emater/passagem)                        39,5
Currais Novos (Sec Meio Amb. Ex Cersel)                   34,9
Santana do Matos (Emater)                                 33,2
São João do Sabugi (Emater)                               32,5
Lajes (Prefeitura)                                        25,0
São Bento do Norte (Prefeitura)                           24,0
Florânia (Sitio Jucuri)                                   16,5
Cerro Corá (Emater)                                       14,3
Guamaré (Lagoa Doce)                                      13,0
Fernando Pedroza (Emater)                                 11,0
Macau (Defesa Civil (ex-emater))                           6,5
Pedro Avelino (Particular)                                 4,4
Pedro Avelino (Base Física Da Emparn)                      3,5

MESORREGIÃO AGRESTE POTIGUAR
Coronel Ezequiel (Particular)                            112,4
Sao Bento Do Trairi (Prefeitura)                          74,0
Jaçanã (Emater)                                           56,1
Ielmo Marinho (Prefeitura)                                43,0
Santa Cruz (Emater)                                       42,9
São Tomé (Emater)                                         36,6
Sítio Novo (Prefeitura)                                   35,0
Santa Maria (Sind.trab.rurais)                            28,0
São Pedro (Emater)                                        26,0
João Câmara (Centro Saíde)                                19,5
Monte das Gameleiras (Emater)                             18,5
Serrinha (Emater)                                         18,4
Tangará (Emater)                                          17,1
Vera Cruz (Emater)                                        16,9
Monte Alegre (Emater)                                     15,0
Parazinho (Emater – Ex-particular)                         7,9
São Paulo do Potengi (Emater)                              5,5
Rui Barbosa (Emater)                                       2,0

MESORREGIÃO LESTE POTIGUAR
Extremoz (Emater)                                         39,4
Parnamirim (Base Física Da Emparn)                        27,3
Montanhas (Prefeitura)                                    13,0
São Gonçalo do Amarante (Base Física Da Emparn)           12,0
Natal                                                     5,5

Inep disponibiliza notas dos participantes do Enem 2020, além dos dados gerais como total de inscritos, presentes e ausentes, perfil dos participantes e médias gerais

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 já podem conferir seus resultados individuais na Página do Participante ou no aplicativo do exame. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, n segunda-feira, 29 de março, os resultados e dados finais do Enem 2020. No total, foram 5.893.369 inscritos. Desses, 2.795.369 compareceram aos dois dias de prova ou a pelo menos um dia, e 3.029.391 não compareceram a nenhum dia de aplicação..  

A prova com a maior média geral foi a redação: 588,74. Ao todo, 28 participantes obtiveram nota máxima (1000) e 87.567 zeraram, sendo redação em branco o motivo com maior percentual (1,12%), seguido de fuga ao tema (0,93%) e cópia do texto motivador (0,46%), em um total de 2.723.583 redações corrigidas. Entre as provas objetivas, a que teve maior média geral foi a de linguagens, códigos e suas tecnologias, com 523,98. Matemática e suas tecnologias ficou com a média geral em 520, 73, seguida de ciências humanas e suas tecnologias, com 511,64, e ciências da natureza e suas tecnologias, com 490,39.

Para ter acesso às notas, os participantes devem utilizar o login único do Governo Federal. Em caso de esquecimento da senha, o sistema permite recuperá-la. Basta inserir o CPF no campo indicado, selecionar avançar e clicar no link “Esqueci minha senha”. O sistema, então, apresentará diversas formas para recuperar a conta (validação facial, bancos credenciados, internet banking, e-mail e celular). Após a escolha de uma das opções, o participante receberá o código de verificação e, em seguida, pode gerar uma nova senha.

O resultado do Enem 2020 para fins exclusivos de autoavaliação de conhecimentos do participante treineiro será divulgado no dia 28 de maio de 2021, na Página do Participante e no aplicativo do exame. Na mesma data, o Inep publicará os espelhos das redações no sistema e cada um poderá acessar a sua. 

É importante ressaltar que, para o cálculo das notas de cada área, o Inep adota a Teoria de Resposta ao Item (TRI), um conjunto de modelos matemáticos que permite a comparabilidade entre as edições do exame. Já as redações são corrigidas uma a uma, por pelo menos dois corretores. 

Perfil dos inscritos – Do total de inscritos, 5.523.036 estudantes se inscreveram para o Enem 2020 versão impressa, em que 48,4% compareceram a aplicação e 51,6% faltaram. O Enem digital teve 93.079 inscritos, com 31,5% de presença e 68,5% de ausência. Já no Exame Nacional do Ensino Médio para adultos privados de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL), dos 41.864 inscritos, 74,1% participaram da aplicação e 25,9% não fizeram o exame. 

A crise sanitária causada pela COVID-19 ocasionou a necessidade da juntamente com a reaplicação do exame no estado do Amazonas e nos municípios de Espigão D’Oeste e de Rolim de Moura, ambos em Rondônia (RO), que não fizeram as provas nas datas regulares devido a decretos locais. A soma dos inscritos que solicitaram reaplicação e os do Amazonas e dos municípios Rolim de Moura e Espigão D’Oeste, eram esperados 235.204 participantes, dos quais 65.138 compareceram ao exame (27,7%), o que gerou uma abstenção de 72,3%. 

Perfil dos participantes presentes – Mais de 4,9 milhões dos inscritos no Enem 2020 não pagaram a inscrição por atender algum dos critérios previstos no edital do exame. Destaca-se que, devido a pandemia causada pela Covid-19, o Inep garantiu gratuidade automática a todos que se enquadravam nos perfis de isenção da taxa, mesmo sem pedido formal. Apesar disso, menos da metade dos isentos fizeram as provas: 2.093.373 participantes, o que representa cerca de 42% do total esperado. O detalhamento por tipo de isenção não inclui o Enem PPL, pois não há pagamento de taxa na versão. 

Foram registradas 1.405.260 participações de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica, com direito a isenção da taxa por ser membro de família de baixa renda, o que representa 50,3% do total de presentes. O exame também contou com 688.113 participantes (24,6%) que não pagaram as inscrições por ter cursado o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral na rede privada. Já dos quase 1 milhão de pagantes esperados, 25,1% fizeram as provas. Ou seja, 702.605 presentes com pagamento confirmado. 

As mulheres eram maioria entre os que compareceram às provas: 1.672.737, o que corresponde a 60%, enquanto 1.123.241 dos presentes eram do sexo masculino (40%). A maioria dos participantes se declarou pardo (45%), seguido dos que se reconhecem como brancos (37,4%) e pretos (12%). Os egressos do ensino médio representaram a maior parte dos participantes, 1.540.413, o que é igual a 55%, seguido dos 862.804 concluintes do ensino médio (31%). Já os estudantes treineiros, que não concluíram o ensino médio, mas que fizeram o Enem para ter uma autoavaliação, foram 392.761 dos participantes (14%). 

Atendimento especializado – Foram realizados 50.688 atendimentos especializados para os participantes do Enem impresso e Enem PPL. Gestante, idoso, lactante, estudante em classe hospitalar, com deficiência ou condição específica, autismo, baixa visão, cegueira, deficiência auditiva, deficiência física, deficiência intelectual (mental), déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, surdocegueira e visão monocular são os perfis de participantes que receberam esse atendimento. Por se tratar de uma aplicação piloto, o Enem Digital não ofereceu atendimento especializado. 

O Inep disponibilizou 70.702 recursos de acessibilidade para os atendimentos: apoio para pernas e pés; auxílio para leitura; auxílio para transcrição; guia-intérprete; leitor de tela (novidade da edição); leitura labial; mesa e cadeira sem braços; mesa para cadeira de rodas; prova ampliada; prova em braile; prova superampliada; sala de fácil acesso; tempo adicional; tradutor-intérprete de Libras; videoprova em Libras. 

Aplicação – O Enem 2020 impresso foi aplicado em 1.689 municípios brasileiros e contou com 14.447 locais de prova. Foram utilizadas 201.380 salas para aplicação do exame. O Enem digital foi realizado em 104 municípios em 4.053 laboratórios de informática, de 1.028 locais de prova. Já o Enem PPL, mais a reaplicação e a aplicação do exame para os participantes do Amazonas, Espigão D’Oeste (RO) e de Rolim de Moura (RO) foram realizados em 1.503 municípios, em 2.188 locais de prova e 13.568 salas. 

O Enem 2020 teve 5.787 participantes eliminados, sendo 5.505 do Enem impresso, 141 do digital, 16 do Enem PPL e 125 da reaplicação. Seis participantes da versão impressa foram eliminados por não utilizar a máscara de proteção cobrindo nariz e a boca, desde sua entrada até a saída do local de prova. 

Enem – O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi instituído em 1998, com o objetivo de avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. O exame aperfeiçoou sua metodologia e, em 2009, passou a ser utilizado como mecanismo de acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e de convênios com instituições portuguesas. Os participantes do Enem também podem pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados do Enem continuam possibilitando o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. 

As provas do Enem 2020, versão impressa, foram realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021. Pela primeira vez, o Inep realizou o Enem Digital, com aplicação em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021. Já o Enem PPL ocorreu nos dias 23 e 24 de fevereiro, mesma data da reaplicação do exame.  

Acesse a Página do Participante

Conheça os principais resultados e números do Enem 2020

Saiba mais sobre o Enem

Assessoria de Comunicação Social do Inep

 


  Fotos: Albert Gea/Reuters

Cinco mil pessoas se abraçaram, dançaram e cantaram em um show realizado em Barcelona, na noite do sábado (27), depois de todos os presentes realizarem testes rápidos de covid-19, em um evento-teste que pode representar a ressurreição da indústria da música ao vivo na Espanha e fora dela.

O público precisou usar máscaras, mas o distanciamento social não era exigido na arena Palau Sant Jordi. “Foi espetacular. Nos sentimos seguros em todos os momentos. Estávamos na primeira fila e foi algo que sentíamos muita falta”, disse o publicitário Salvador, 29 anos, após a apresentação. “Estamos muito orgulhosos por ter tido a oportunidade de participar. Esperamos que seja o primeiro de muitos”, acrescentou o rapaz.

Em cenas consideradas surreais após um ano de distanciamento social, as pessoas que ali estavam dançaram próximas umas das outras, mas o mar de rostos cobertos com máscaras mostrou que as coisas não voltaram ao normal.

Os fiscais da saúde na entrada atrasaram o início do show, mas não diminuíram o espírito de celebração. “Bem-vindo a um dos shows mais emocionantes de nossas vidas!”, gritou o músico Santi Balmes sob aplausos.

O show aprovado pelo governo do país serviu como um teste para saber se eventos semelhantes poderão ser retomados. “Será mais seguro estar no Palau Sant Jordi do que andar na rua”, disse o co-organizador do show, Jordi Herreruela, à Reuters, antes da apresentação.

Os testes de covid-19 antes do grande show foram realizados em três espaços de Barcelona e conduzidos por 80 enfermeiras usando equipamento de proteção individual completo. Cerca de 10 a 15 minutos depois, os participantes recebiam os resultados em um aplicativo no celular. O teste e a máscara foram incluídos no preço do ingresso.

Aqueles que receberam o resultado positivo para a doença não puderam comparecer ao espetáculo e foram reembolsados com o valor do ingresso.

R7 com Reuters

Brasil segue impedido pela Anvisa de aplicar 30 milhões de doses da Covaxin e da Suputinik V que já comprou

 

Só as 20 milhões de doses da indiana Covaxin e as 10 milhões da russa Sputinik V, já contratadas pelo Ministério da Saúde e que já poderiam ter sido entregues, caso a Anvisa tivesse liberado seus pedidos de uso emergencial e licença de importação, poderiam imunizar 15 milhões de brasileiros.

Para se ter uma ideia, até hoje o Brasil teve 12,4 milhões de infectados e 310 mil vítimas fatais, o que representa 2,5% do total de infectados. Com as vacinas liberadas e 15 milhões de imunizados, proporcionalmente o país evitaria milhares vítimas fatais.

Neste sábado (27), a Anvisa suspendeu a contagem do prazo legal de 7 dias para análise do uso emergencial da vacina Sputinik V. É a quarta vez que a agência reguladora inviabiliza o exame de uso do imunizante. A União Química, que representa o imunizante, fez a primeira tentativa em agosto de 2020.

A nova legislação impõe prazo de 7 dias para a Anvisa analisar pedidos de uso ou licença de importação de vacinas, mas cometeu o erro de encarregar a agência de regulamentar as regras. Com isso, a Anvisa praticamente neutralizou o prazo, atribuindo-se o poder de “suspender o prazo legal”, o que fez à Sputinik V.

A tragédia diária das normas

O Brasil registrou 100 mil novos casos no sábado (27) e 40,7 mil novos casos neste domingo (28), de acordo com a plataforma independente de monitoramento aninabrasil.org.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se 2,5% desses infectados vierem a falecer, serão 2.500 mortes a mais ocasionadas por apenas um dia de infecção.

Como 15 milhões representam 7,14% do total da população, pode-se afirmar que, proporcionalmente, 15 mil desses 100 mil infectados poderiam ter sido imunizados, e entre eles, 175 mortes que serão causadas por apenas um dia de infecção teriam sido evitadas.

Iniciativa permite que micro, pequenas, médias ou grandes empresas acessem R$ 1,2 bilhão do Fundo Geral do Turismo

Recepção de hotel. Crédito: Roberto Castro

Uma mudança anunciada quarta-feira (24.03) pela Caixa Econômica Federal, uma das instituições financeiras credenciadas junto ao Fundo Geral do Turismo (Fungetur), permitirá que empreendimentos turísticos de todos os portes acessem a linha de crédito durante o momento de pandemia. Anteriormente, as empresas deveriam demonstrar faturamento mínimo de R$ 4,8 milhões para iniciar a negociação.

“Essa mudança mostra a preocupação do governo federal com os micro e pequenos empresários, que contribuem para o fortalecimento do nosso setor e que serão fundamentais para a retomada das atividades e para a recuperação econômica do nosso país”, comentou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

O montante de R$ 1,2 bilhão disponibilizado pelo Ministério do Turismo à Caixa pode ser utilizado em contratações de capital de giro. Para acessar os recursos, os empreendedores que atuam no setor de turismo precisam ter registro no Cadastur (cadastro nacional de pessoas físicas e jurídicas do setor) e devem procurar uma agência da instituição.

FUNGETUR - O Fundo é uma linha de financiamento operada com recursos do MTur e que, diante do cenário de crise provocado pela pandemia de Covid-19, conta com taxas (de até 5% ao ano, acrescida da Selic) e prazos (de até 240 meses) diferenciados para auxiliar empreendimentos turísticos de todo o país. Os interessados devem buscar uma das 29 instituições financeiras credenciadas junto ao Fungetur, que, por sua vez, farão a análise dos pedidos e a aprovação da liberação dos recursos. (Saiba mais aqui)

Entre 2020 e 2021, os recursos do Fungetur permitiram o acesso a crédito por 3.474 empresas localizadas em 562 municípios de 15 estados, alcançando 3.561 operações (contratos assinados). O número é 7.620% maior em relação a 2018 (45) e 1.486% superior na comparação com 2019 (219).

Do universo contratado desde o último ano, 93,75% dos recursos foram destinados a microempreendedores individuais (MEI) e micro, pequenas e médias empresas. Além disso, 85% dos contratos assinados neste ano tiveram a finalidade de capital de giro.

Por Lívia Nascimento

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Foto: AFP

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga divulgou um pronunciamento neste sábado no qual pede à população para evitar aglomerações no feriado da Páscoa e para utilizar máscaras de proteção facial. Queiroga também defendeu as ações de vacinação e disse que a meta para o mês de abril é vacinar 1 milhão de pessoas por dia.

— Temos um feriado se aproximando, o feriado da semana santa, e nesse feriado aproveite pra fazer a sua reflexão cristã em casa, com suas famílias. Evitem aglomerações, porque nós sabemos que muitas vezes nessa época de feriado a família brasileira gosta de confraternizar, de se juntar em casa, até mesmo por conta da própria tradição cristã. Façam isso, mas usando máscaras, façam isso, mas guardando distanciamento recomendado pelas autoridades sanitárias. É muito importante para todo o Brasil que consigamos aderir às recomendações das autoridades sanitárias — afirmou.

O ministro ressaltou ser “muito importante” orientar sobre o uso das máscaras e disse que elas bloqueiam a circulação do vírus. Seu chefe, o presidente Jair Bolsonaro, sempre foi avesso à utilização do acessório e até já fez críticas públicas às máscaras faciais.

Queiroga, entretanto, fez críticas a medidas adotadas por governos estaduais e municipais de multar pessoas que estejam circulando nas ruas ou aprovar leis tornando obrigatório o uso de máscaras — uma lei federal também tornou essa utilização obrigatória.

— Não é com lei obrigando as pessoas a usar máscaras nem multando as pessoas na rua que vamos resolver esse problema, é uma questão de conscientização. Cada um tem que saber do seu papel e ajudar as autoridades municipais, estaduais e federais a pôr fim a essa pandemia — afirmou.

Ao final do pronunciamento, ele também defendeu a retomada da economia, mas não explicou de que forma isso poderia ser feito. O ministro também não mencionou os recentes números de mortes pela Covid-19, que na sexta-feira bateram novo recorde, nem falou sobre a lotação das UTIs pelo país.

— É necessário que a nossa economia retome fortemente para garantir salário e renda para o povo do Brasil — concluiu.

Em entrevista à GloboNews na noite deste sábado, Queiroga afirmou que essa semana serão distribuídas mais 11 milhões de doses de vacinas da CoronaVac e AstraZeneca para os Estados e defendeu o presidente Jair Bolsonaro.

— O presidente sempre investiu na ciência. O governo federal alocou verbas através do CNPQ, Secretaria de Ciência e Tecnologia, insumos estratégicos, Capes, pesquisadores — afirmou.

Queiroga também transmitiu um agradecimento “em nome do Ministério da Saúde” aos médicos que estão atuando na linha de frente para tratar dos pacientes da Covid-19.

O Globo

 


Foto: Marcos Gouveia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebeu no início da manhã de hoje (28), no Rio de Janeiro, mais duas remessas de insumo farmacêutico ativo (IFA) suficientes para produzir 12 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, usada na imunização contra a covid-19.

O produto, procedente da China, chegou ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Tom Jobim/Galeão) às 6h22 deste domingo. Inicialmente, o voo estava previsto para chegar às 18h de ontem (27). O motivo da mudança da data se deveu a um atraso na conexão do voo.

Na última quinta-feira (25), a Fiocruz já havia recebido uma remessa para produzir 6 milhões de doses. Esta semana, está prevista a chegada de uma nova carga suficiente para fabricar 5 milhões de vacinas.

As 23 milhões de doses serão produzidas pela própria Fiocruz e, uma vez prontas, serão entregues ao Ministério da Saúde, entre abril e maio.

Este mês, a Fiocruz já produziu e entregou 1,8 milhão de doses de vacinas produzidas no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos).

Ainda está prevista a entrega de mais 2,1 milhões de doses nesta semana, que irão completar os 3,9 milhões de vacinas previstas até o fim desta semana.

Agência Brasil

 


Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

A Mega da Virada de 2020 teve o maior prêmio da história, com R$ 325,250 milhões, e um dos dois sortudos que acertaram as seis dezenas pode ser tornar um grande azarado, pois irá perder o direito a sacar os R$ 162,625 milhões depois de quarta-feira (31).

De acordo com dados da Caixa, apenas em 2020 outros R$ 311,9 milhões em prêmios foram esquecidos pelos ganhadores.

Os vencedores tem 90 dias para resgatar seus prêmios. Em caso de prêmios não resgatados, os valores são integralmente destinados ao FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior ).

Desde 2015, o Fies já recebeu 1,62 bilhão vindos de sorteios da Mega Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Federal.

Procura-se um milionário

Um dos jogos vencedores foi feito em Aracaju, no Sergipe, e o apostador não perdeu tempo e já sacou a sua parte e deve estar usufruindo a nova vida de milionário. Já a segunda aposta foi feita por meio eletrônico, e o vencedor ainda não apareceu para receber a fortuna conquistada nos seis números sorteados em dezembro: 22 – 35- 17- 41 – 20- 42.

R7

 

Para ser candidato a senador no Rio Grande do Norte, o ministro Rogério Marinho, que disputa com o ministro Fábio Faria o apoio do presidente Jair Bolsonaro, tem procurado um palanque com um candidato a governador.

Garante que até o meio do ano o nome será definido.

Convites não tem faltado: já chamou os ex-governadores Garibaldi Filho e José Agripino, o empresário Marcelo Alecrim, e vem trabalhando o nome do ex-vice-governador Fábio Dantas.

Agora de férias, esteve com o empresário do setor de frutas, Luiz Barcelos.

Barcelos ensaiou uma candidatura ao Senado em 2018 e já colocou o nome no jogo de 2022, e para isso se afastou da diretoria de sua Agrícola Famosa, passando para o Conselho da empresa, também se afastou da presidência do Abrafrutas e do Coex (Comitê Executivo da Fruticultura).

Tudo para focar o tempo no projeto político.

E foi aí que Rogério fez o convite para Barcelos puxar a chapa majoritária como candidato a governador.

O que Rogério não esperava era ouvir de Barcelos que seu projeto é disputar a única vaga do Senado nas eleições do próximo ano.

Rogério chegou ao encontro de Barcelos em busca de um aliado e saiu com um adversário.

 

Se a queda de braço entre os comitês científicos da Prefeitura de Natal e do Governo do RN já estava feia, essa guerra travada pelos bolsonaristas contra o governo do Rio Grande do Norte está mais feia ainda.

Nas redes sociais, falsos patriotas que já comeram no tacho de socialistas e petistas, cobram da governadora Fátima Bezerra que ela se posicione como se o presidente Jair Bolsonaro tivesse depositando dinheiro da conta pessoal dele para a conta pessoal dela, dando milhões ou bilhões de presente à pessoa da governadora.

Os repasses constitucionais da União são para o Estado do Rio Grande do Norte, mas os bolsonaristas falam como se o presidente estivesse dando dinheiro a Fátima.

O que se vê são ataques partidos de pessoas cada vez mais encalacrados com a justiça, contra a governadora potiguar que, até que se prove o contrário, não foi denunciada, investigada, não virou ré nem recebeu a visita da Polícia Federal em casa, e exatamente por isso, tem conseguido tomar decisões em conjunto com o Ministério Público, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas…

É isso o que mais tem incomodado o bolsonarismo.

É isso o que tem incomodado quem nega vacina, nega a doença, nega o uso de máscara, mas luta desesperado por um mandato em 2022.

A guerra contra Fátima tem o sentido único de desqualificá-la como gestora, já que na disputa judicial ela parece ser a a única entre os que brigam, que não responde a processos por improbidade, desvio de dinheiro ou caixa 2.

Não há como negar que no Rio Grande do Norte há, sim, trabalho para acolher e tratar doentes de covid.

Prefeito de Natal, Álvaro Dias mantém há quase um ano um hospital de campanha, até bem pouco tempo com 20 e agora com 40 leitos.

Também tornou exclusivas para atendimento de covid, unidades de saúde do município como o Hospital dos Pescadores, e abriu unidades com atendimento de pacientes com sintomas mais leves…

A governadora contabiliza as ações estaduais como a abertura de mais de 600 leitos em todo o estado, mantendo leitos de UTIs nos hospitais regionais e em unidades privadas.

Em Natal reforçou o atendimento com abertura de mais leitos no Hospital Giselda Trigueiro, Hospital da PM e Hospital João Machado, com vagas suficientes para ser tratado como um hospital de campanha.

Tudo o que a população do Rio Grande do Norte NÃO precisa, nesse momento em que pessoas se infectam mais, adoecem mais, se internam mais e morrem mais, é desse pensamento doentio de quem olha o tempo todo para o próprio umbigo, com um olhar pequeno, medíocre, egoísta, interesseiros e com um rastro sem tamanho de muita sujeira.

A hora é de poder público se unir, e do povo orar.

A eleição é só no próximo ano, lembrando que o modelo antigo de fazer política tirou muita gente do páreo em 2018.

 

O  governo federal irá distribuir 11 milhões de doses de vacinas contra a covid na próxima semana (de 28.mar.2021 a 2.abr.2021). A informação foi divulgada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, neste sábado (11.mar.2021) em entrevista à Globonews. “Esta semana [serão distribuídas] 11 milhões de vacinas. Elas já chegaram, vão ser distribuídas para os estados segundo critérios do Plano Nacional de Imunização”, disse Queiroga. As vacinas que serão distribuídas serão são a CoronaVac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, e o imunizante de Oxford/Astrazeneca, fabricada pela Fiocruz.

O número de doses que cada Estado irá receber não foi divulgada. O governo as distribui de forma proporcional à população de cada unidade da Federação. O Poder360 questionou o Ministério da Saúde sobre o número de vacinas que será distribuída para cada um dos Estados, mas não obteve resposta até a publicação deste post.

A plataforma do SUS sobre a vacinação contra a covid mostra que 33.66.976 doses de vacinas já foram distribuídas aos Estados. Isso não representa necessariamente a quantidade de doses que já foram distribuídas aos municípios, já que depende do esforços dos governos estaduais em redistribuir as unidades que chegaram da União. O painel foi atualizado às 17h37 deste sábado (21.mar.2021).

Segundo a plataforma CoronavirusBra1, o país já usou 19.952.550 das doses que adquiriu. O Brasil aplicou a 1ª dose em 15.273,114 pessoas e a 2ª em 4.679.436.

Na entrevista, o ministro da Saúde voltou a afirmar que pretende que o país vacine 1 milhão de pessoas por dia no começo de abril. Também disse que irá conversar com representantes dos Estados Unidos e China nos próximos dias. Diz que tentará viabilizar o envio de mais doses para o Brasil. “EUA e China são parceiros importantes do Brasil, que têm um potencial de produção de vacinas. Nós estamos dialogando com eles como sempre fizemos”, declarou Queiroga.

PODER360

 

O Sindsaúde RN emitiu nota de repúdio ao Senador Styvenson Valentim,  sábado (27), em virtude de postagem feita pelo parlamentar, onde fez críticas aos profissionais de Saúde:

“O Sindsaúde/RN manifesta seu veemente repúdio às declarações do senador Styvenson Valentim (Podemos), que levantou uma falsa acusação, sem provas, contra os profissionais de saúde sobre o assalto à Unidade Básica de Saúde de Ponta Negra, Natal/RN.

Em uma rede social, o senador acusa os trabalhadores da saúde por terem participado do assalto que ocorreu na última segunda-feira (22), na qual criminosos invadiram a unidade e fizeram os trabalhadores da saúde de reféns, levando 20 doses da vacina Coronavc, imunizante contra a Covid-19. Além dessa grave denúncia criminosa, o senador também acusou os profissionais da saúde de fingirem as aplicações da vacina para ficarem com elas.

Tais declarações são muito graves e devem ser repudiadas. Contraditóriamente, o senador utiliza sua posição para caluniar e difamar esses trabalhadores e trabalhadoras da saúde estão há mais de um ano atuando na linha de frente no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Esses profissionais estão fazendo tudo que podem para salvar vidas, mesmo diante de governos negacionistas, e que não priorizam a saúde pública e a vida da população”, diz trecho da nota.

“Esses trabalhadores estão exaustos fisicamente e psicologicamente, estão adoecendo por causa da sobrecarga, do cenário de guerra nas unidades, de atuar em condições precárias, de ter que escolher quem recebe oxigênio porque faltam leitos de UTI para atender a população.

Nós do Sindsaúde/RN repudiamos as declarações do senador Styvenson que teve o único intuito de desmoralizar e insultar aqueles que lutam incansavelmente por uma saúde pública de qualidade. É o senador que deve responder criminalmente por atentar contra a honra, a imagem e a dignidade de pessoas que estão arriscando suas vidas na linha de frente. Exigimos respeito e justiça!”, finalizou a nota do Sindicato.

 

AnteriorPagina Anterior ProximaProxima Pagina Página inicial