Em entrevista ao Programa Balbúrdia de terça-feira (30), o professor de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte Daniel Menezes analisou os cenários políticos para as eleições de 2022 no Rio Grande do Norte. Segundo ele, a perspectiva é de reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT) e a disputa deve ser mais acirrada para a cadeira do Senado e composição da Câmara Federal e Assembleia Legislativa.

De acordo com o professor, a literatura especializada mostra que se o político/governo tem boa aprovação, cerca de 40% de ótimo e bom, as chances de ser reeleger são de 95%. É o caso de Fátima.

“Nesse momento, o que as pesquisas nos mostram é que temos um cenário distinto no Rio Grande do Norte. Viemos de três governos em que a perspectiva de reeleição não se objetivou na prática. E agora há esse cenário”, destacou, ao lembrar que Iberê (MDB) perdeu para Rosalba (DEM), que sequer disputou o pleito, deixando o cargo para Robinson (PSD), derrotado nas urnas em 2018.

A dica de Daniel Menezes é que o eleitor não se prenda a números específicos, mas fique atento às curvas de pesquisa. “No momento em que apenas um instituto destoa, é bastante provável que ele esteja errado”.

Ele também acredita que o custo eleitoral dos apoiadores do governo Bolsonaro será alto, como foi para os que apoiaram Michel Temer em 2018, já que o impeachment de 2016 era reprovado no Rio Grande do Norte. Ou seja, candidatos da base bolsonarista não são competitivos no estado para concorrer a uma única vaga de senador.

“Confesso que não consigo compreender o grau de especulação que circula em torno das candidaturas ao Senado, porque estamos falando de candidaturas que terão que sustentar durante a campanha a defesa de um governo que, conforme pesquisa recém-publicada, está extremamente reprovado. Não se justifica essa badalação toda em torno dessas candidaturas”, avaliou, completando que Garibaldi Filho (MDB) também não tem chances nesse momento.

No que diz respeito à Assembleia Legislativa, expõe que a CPI da Covid em nada contribui com aqueles que a apoiaram, evidenciando apenas o presidente Kelps Lima (Solidariedade) que faz uso eleitoral dela e ganha protagonismo na bolha bolsonarista. Também não deve causar danos à imagem da gestão Fátima, já que não tem encontrado irregularidades. E vai adiante ao questionar: “O que foi a Assembleia na pandemia?”.

“Criaram uma comissão de acompanhamento da pandemia, que serviu de palco ao negacionismo do Sinmed [Sindicato dos Médicos do RN]. O Sinmed usou o palco da comissão algumas vezes para dizer que a pandemia não era grave, que não era necessário abrir novos leitos e a posição do próprio Kelps sequer chegou a elaborar um relatório”, criticou, ao ressaltar que quando a pandemia repercutiu na ALRN foi com ivermectina, negação de vacina e até surto entre os servidores, sem que fosse fechada. “Se a Assembleia Legislativa do RN teve algum papel na pandemia, foi negativo”.

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO ONLINE. ✅

O Ministério do Turismo está oferecendo cursos de qualificação no turismo. O objetivo é proporcionar o aprimoramento profissional na área, destinados aos profissionais da cadeia produtiva do turismo e demais pessoas que desejam integrar o setor.

CURSOS DISPONÍVEIS:

Curso Gestor de Turismo; Atendimento ao Turista; Geografia e Turismo; Agências de Viagem e Turismo; Higiene e controle de qualidade de alimentos; Higienização e Segurança em Meios de Hospedagem; Enoturismo e Desenvolvimento Regional; Boas Práticas de Manipulação de Alimentos no Setor Serviços Durante a Pandemia de COVID-19 e Gerenciamento de resíduos e outros.

https://www.gov.br/turismo/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/qualificacao/inscricoes-abertas

Fonte: Portal do MTUR

DESTE BLOG: Prestadores de Serviços deste município jamais fizeram cursos de qualificação. Saibam que ninguém sabe tudo. Acho que o povo daqui conhece o exemplo de quem se  autoelogiava e   se dizia o dono absoluto do saber. 

Por isso, mais uma vez convido os prestadores de serviços deste município  para se inscreverem e fazerem estes cursos de qualificação, diretamente do celular.


Saúde e Cidadania ganham mais recursos; Desenvolvimento Regional perde

Ao todo, os deputados apresentaram 5.269 emendas ao projeto de lei orçamentária, somando R$ 9 bilhões. Cada parlamentar pode apresentar até 25 emendas, com valor total de R$ 17,6 milhões. Obrigatoriamente, metade deve ser destinada para ações e serviços públicos de saúde. O Ministério da Saúde recebeu R$ 4,73 bilhões em emendas de deputados, mais do que o exigido. Diferentemente dos anos anteriores, o Ministério da Cidadania veio em segundo lugar, com R$ 361 milhões em emendas. Em seguida vêm o Desenvolvimento Regional (R$ 284 milhões); a Educação (R$ 258 milhões); e o Turismo (R$ 128 milhões).

 Fonte: Portal da Câmara dos Deputados

O Conselho Diretor (CD) da Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Fuern) aprovou, durante sua 7ª reunião geral ordinária realizada virtualmente, a proposta de resolução que regulamenta a disponibilização de vagas na gestão superior da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) para servidoras mulheres.

Ao tomar posse como nova reitora, a professora Dra. Cicília Raquel Maia Leite montou a equipe de auxiliares formada com no mínimo 50% dos cargos de alta escalão sendo ocupados por mulheres. Das sete pró-reitorias titulares, cinco são ocupadas por professoras.

“Fico muito feliz com essa ação concreta da Universidade quanto à equidade de gênero. É algo que temos lutado muito para darmos oportunidade às mulheres. Com esse gesto concreto da nossa Universidade, vamos dar o exemplo a outras instituições”, comentou a presidente da Fuern e reitora da Uern, professora Dra. Cicília Raquel Maia Leite.

Os conselheiros aprovaram também um convênio entre a Fuern e a Prefeitura de Pau dos Ferros, que estabelece a cooperação científica, pedagógica, técnica e operacional para a formação, em nível de pós-graduação, de residentes nas diferentes especialidades médicas, dos Programas de Residência Médica do município em parceria com a Uern, para atuarem no Sistema Único de Saúde (SUS).

Com a mesma prefeitura, foi aprovado um novo convênio da Fuern para ceder espaços do Campus Avançado de Pau dos Ferros para o funcionamento temporário da Escola Municipal Nila Rêgo, a qual passará por um período de reforma.

O colegiado também aprovou a atualização dos valores de horas-aulas para as atividades docentes de Ensino, Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação; foi favorável aos convênios com o Município de Quixeré (Ceará) e com a empresa LegAut Tecnologia LTDA para a realização de estágios; e ainda admitiu as cooperações internacionais da Fuern com a Universidade dos Açores (Portugal), e com o Instituto Superior Politécnico São João Bosco (Guiné-Bissau).

“Finalizada a nossa pauta, agradecer a todos, e dizer que estou extremamente feliz por fazer essa reunião do Conselho Diretor com ações tão significativas que aprovamos hoje. Só pra fazer um compilado, fizemos aprovação de convênios de estágios, de cooperações internacionais, atualização de valores de hora-aula para servidores, resolução que trata sobre a equidade de gênero e, por fim, uma grata felicidade relacionada às parcerias que estamos fazendo com nossos municípios – só pra gente perceber a dimensão da nossa Universidade e o quanto somos significativos para o desenvolvimento do nosso estado”, finalizou a presidente do Conselho.

A reunião foi realizada pelo Google Meet e transmitida no canal Uern Oficial no YouTube. Para assistir clique AQUI.

Foto: Juan Ruiz Paramo/Getty Images

A Anvisa confirmou 2 casos da ômicron, nova variante do coronavírus, no Brasil nesta terça-feira (30). Um casal que chegou da África do Sul presentou resultado laboratorial positivo para a variante Ômicron da Covid-19, após testagem realizada pelo laboratório Albert Einstein.

Esses são os primeiros infectados no Brasil. A amostra dos pacientes passará por uma análise extra no Instituto Adolfo Lutz, para garantir que se trata da variante. Os casos confirmados são de um viajante vindo da África do Sul e de sua mulher. Ele desembarcou em Guarulhos em 23 de novembro. O viajante entrou no país antes da notificação mundial sobre a nova variante.

Antes de viajar ao Brasil, ele havia realizado um teste RT-PCR com resultado negativo. O passageiro realizou novamente o exame em 25 de novembro, para regressar ao país africano, dessa vez com sua mulher. O teste de ambos foi positivo.

O diagnóstico foi comunicado ao Cievs (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) de São Paulo. O hospital Albert Einstein então realizou o sequenciamento genético das amostras.

A Anvisa notificou o Ministério da Saúde e as Secretarias de Saúde estadual e municipal de São Paulo sobre os casos. Dessa forma, os órgãos podem tomar as medidas necessárias para evitar a propagação da nova variante. O Cievs deve monitorar os casos da cepa no país.

Poder 360

 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) abriu concurso público para 568 vagas em cargos de nível médio e superior. Os salários são de R$ 4.063,34 e R$ 8.547,64, respectivamente. São cinco vagas no Rio Grande do Norte. Confira o edital.

Os cargos são os seguintes:

  • Técnico Ambiental (nível médio)
  • Analista Administrativo (nível superior)
  • Analista Ambiental – tema: Licenciamento Ambiental (nível superior)
  • Analista Ambiental – tema: Monitoramento, Regulação, Controle, Fiscalização, Biodiversidade e Auditoria Ambiental (nível superior)
  • Analista Ambiental – tema: Gestão, Proteção e Controle da Qualidade Ambiental (nível superior)

No caso dos cargos de analista ambiental com temas, a escolha de uma área não impede que o candidato possa atuar em outra posteriormente, já que é exigido nível superior em qualquer área.

As vagas de analista são para o Distrito Federal. Já as de técnico são para todas as unidades da Federação.

Para técnico são 432 vagas, e para analista são 136 vagas.

As inscrições devem ser feitas de 1º a 20 de dezembro no site https://www.cebraspe.org.br/concursos/IBAMA_21. As taxas são de R$ 102 para nível superior e de R$ 70 para nível médio.

As provas objetivas e discursivas serão em 30 de janeiro de 2022.

As provas objetivas serão realizados nas capitais dos 26 estados da Federação e no Distrito Federal.

Fonte: Portal Grande Ponto

 

Elisa Elsie/Governo do RN

A governadora Fátima Bezerra recebeu  segunda-feira (29) as comissões de representantes dos auditores de controle interno e analistas contábeis, dos servidores das carreiras da Emater, da transparência e apoio da Controladoria Geral do Estado, da Procuradoria Geral do Estado e do Gabinete Civil do Estado. O encontro foi para tratar dos projetos de lei que serão enviados à Assembleia Legislativa prevendo a evolução de 15% dos vencimentos dos servidores que estão desde 2010 com a tabela salarial congelada.

Os projetos também irão contemplar a reestruturação das progressões funcionais dos servidores reduzindo o tempo de evolução para 21 anos, pelo critério de merecimento. “Nos planos atuais algumas categorias poderiam passar de 40 anos para chegar ao topo da carreira, uma enorme distorção que será corrigida a partir da nova legislação”, explica Pedro Lopes, Controlador-Geral do Estado.

Ainda serão contemplados com a recomposição parcial de perdas salariais servidores da Jucern, DER, Emater, Idema, Administração Direta, SET e IPERN. No total serão 11 categorias contempladas, beneficiando 14 mil servidores ativos e aposentados, com impacto mensal de R$ 7 milhões na folha de pagamentos e implantação em março de 2022.

“Também sou servidora pública da educação, hoje na condição de Governadora, buscamos caminhos para corrigir distorções, reparar injustiças e valorizar os servidores, que precisam ser respeitados, isso se chama humanizar a vida”, afirmou Fátima Bezerra. A chefe do Executivo lembrou que ao assumir o Governo há três anos encontrou o Estado destroçado, com apenas R$ 3 milhões em caixa, dívida de R$ 1 bilhão em salários atrasados e muitos débitos com fornecedores – só na saúde eram mais de R$ 225 milhões. “Entendemos a função e a responsabilidade do servidor público, não tem como o Estado funcionar com qualidade e eficiência sem o servidor público respeitado e valorizado”, ressaltou.

Presidente da Asservil (Associação dos Servidores do Gabinete Civil-GAC), Márcia Guedes disse que “pela primeira vez servidores foram recebidos para tratar de recomposição salarial e muitos ganham salário mínimo.  Hoje tivemos um ganho, uma vitória histórica”, afirmou. Dionalva Pereira da Controladoria Geral do Estado, lembrou que tem 35 anos de serviços e agora se consolida uma conquista reivindicada há muitos anos. A presidente da Associação dos Servidores da Procuradoria Geral do Estado, Patrícia Menezes destacou que “o entendimento com o Governo agrega valor ao servidor”.

Ao receber os servidores, Fátima Bezerra esteve acompanhada do vice-governador Antenor Roberto, os secretários de Estado do Planejamento, Aldemir Freire, adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, Controlador-geral do Estado, Pedro Lopes, e do procurador-geral do Estado, Luiz Antônio Marinho.

Fonte: Portal Grande Ponto

O Governo do Rio Grande do Norte vai anunciar o calendário completo de pagamentos do funcionalismo para 2022 em janeiro do ano que vem. Foi o que prometeu a governadora Fátima Bezerra, na manhã de segunda-feira (29). A gestora garantiu que todas as datas de pagamentos serão anunciadas.

 

Mudança dinamiza ferramenta do Ministério do Turismo que anteriormente era atualizado a cada dois anos. Novidade foi possível após publicação de Ato Normativo da Pasta

Mapa do Turismo

O Mapa do Turismo Brasileiro está de cara nova. A mudança foi informada na Portaria Nº 41 (clique AQUI e veja) publicada nesta sexta-feira (26.11). A partir deste Ato Normativo, o mapa que antes era atualizado a cada dois anos, poderá ser atualizado a qualquer tempo. Para que isso aconteça, os gestores municipais poderão cadastrar seus municípios e incluir os documentos necessários a qualquer tempo desde que atendidos os critérios, as orientações, os compromissos e os procedimentos disposto em portaria, por meio da plataforma disponibilizada pelo Ministério do Turismo.

Durante este prazo, os órgãos oficiais de turismo das unidades federativas deverão revisar as informações prestadas, homologar o cadastro dos municípios, bem como validar sua composição, e regiões turísticas e apresentá-los ao Conselho ou Fórum Estadual de Turismo, que registrará ciência da ata. Após a inclusão no mapa, o cadastramento terá validade de um ano.

Além dos critérios já conhecidos, na plataforma será adicionado um novo campo para preenchimento obrigatório denominado “Atividade Turística”, cujo objetivo é obter uma base de dados sobre a atividade turística dos municípios, que orientará a atuação do Ministério do Turismo no desenvolvimento das políticas públicas.

“As mudanças realizadas no Mapa do Turismo Brasileiro têm como objetivo aumentar a representatividade dos municípios brasileiros, em especial nesse momento de retomada das atividades turísticas, onde mais do que nunca as políticas públicas deverão ser precisas para contribuir para a recuperação econômica de nosso país”, avaliou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

É importante ressaltar que os responsáveis pela alimentação da referida plataforma, bem como suas entidades, responderão pela veracidade das informações prestadas e autenticadas, assim como da documentação apresentada. A expectativa é que a abertura do prazo para inscrição dos municípios tenha início no mês de Janeiro/2022, conforme cronograma disponibilizado em Portaria.

“O Ministério do Turismo está sempre em busca de maneiras de otimizar suas políticas e seus recursos e por esse motivo a atualização do Mapa como ferramenta estratégica se faz necessária”, comentou a secretária nacional de Investimentos, Parcerias e Concessões, Débora Gonçalves.

 Com a mudança, o Sistema eletrônico do Mapa ficará aberto o ano todo, todos os dias da semana. O município poderá se cadastrar online e inserir as informações e documentos necessários para compor o Mapa. Os estados e DF, por meio de seus órgãos oficiais de turismo terão 30 dias para homologar o cadastro do município no Sistema do Mapa e enviar para aprovação do MTur, que terá 15 dias para realizar a aprovação e incluir no Mapa.

Por Lívia Nascimento

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Presidente do TSE apresentou a jornalistas balanço dos seis dias do Teste Público de Segurança (TPS) 2021 do Sistema Eletrônico de Votação


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, concedeu segunda-feira (29) uma coletiva de imprensa para apresentar os resultados da sexta edição do Teste Público de Segurança (TPS) do Sistema Eletrônico de Votação, realizado na última semana, de 22 a 27 de novembro. Ao todo, participaram do evento 26 investigadores, que executaram, ao longo de seis dias, 29 planos de ataque, dos quais apenas cinco foram concluídos com achados relevantes, mas não graves, segundo o próprio ministro.

“São ataques importantes, para os quais precisamos encontrar mecanismos de bloqueio, mas só consideramos grave aquilo que tem potencialidade de alterar o voto do eleitor, e nenhum deles alcançou isso”, reforçou.

Os cinco ataques foram detalhados pelo presidente do TSE durante a coletiva de imprensa. O primeiro deles trata da possibilidade de substituição do teclado da urna por um novo, o que foi considerado improvável por Barroso. Isso porque seria necessária a entrada da nova peça na cabina de votação e a troca de um pelo outro, sem que nenhum mesário observasse a movimentação.

O segundo achado está ligado ao desembaralhar do Boletim de Urna, o que não traz nenhuma consequência para a eleição, já que o BU é disponibilizado às 17h, ao fim da votação. De acordo com o ministro, o embaralhamento do Boletim é uma “reminiscência dos tempos em que não era utilizada a proteção do documento por meio de assinatura digital”. Assim, o TSE considera deixar de usar o embaralhamento já nas próximas eleições, por falta de utilidade.

O terceiro teste com achado está ligado à saída do fone de ouvido da urna, que fica na parte traseira do equipamento. Um investigador conectou um transmissor Bluetooth que transmitia o áudio com o voto do eleitor a um mecanismo externo. O áudio, no entanto, é habilitado somente para eleitores com deficiência visual e, ainda assim, esse ataque é de fácil identificação, uma vez que a parte de trás da urna fica visível a todos.

Em outro teste com achado, os investigadores pularam uma barreira de segurança representada pela linha de transmissão, mas pararam no obstáculo da entrada da rede do TSE.

Por fim, o achado mais relevante, de acordo com o ministro Barroso, foi obtido pela equipe da Polícia Federal, quando os peritos superaram as duas barreiras iniciais de segurança, ao romper a linha de transmissão e entrar na rede do TSE. “Consideramos esse feito o mais importante, mas eles não conseguiram mexer em nenhum sistema, muito menos alterar os votos já existentes, porque isso não é possível. Mas a simples entrada já é uma preocupação que iremos enfrentar”, frisou o presidente.

Parceria

Ao explicar o que é o TPS, Barroso lembrou que o evento é uma etapa importante do processo eleitoral, quando o TSE abre os códigos-fonte e as próprias urnas para ataques vindos de investigadores altamente qualificados. “Digo que são ‘hackers do bem’. Eles nos ajudam e prestam um serviço fundamental para a Justiça Eleitoral. Utilizamos o Teste em todas as eleições, como mecanismo de aprimoramento das defesas. A cada ano, os ataques se tornam mais sofisticados, porém nossas defesas também são aprimoradas justamente por esses ataques que convocamos”, ressaltou.

O secretário de Tecnologia de Informação do TSE, Júlio Valente, chamou a atenção para o fato de que nenhum dos achados desta sexta edição do TPS tem o potencial de alterar o resultado das eleições. “Esse é um processo de colaboração: os investigadores vêm até nós, identificam pontos de melhoria e voltamos com essas informações para fortalecer o sistema eleitoral. Ficamos muito satisfeitos com os resultados, que mostram a maturidade dos sistemas que rodam nas urnas, bem como agregam pontos de melhoria para a gente”, frisou.

Questionado sobre o Teste de Confirmação, previsto para ocorrer em maio de 2022, o secretário foi assertivo. “Os sistemas passam por uma etapa de estudos em que tentaremos identificar formas de fortalecer os sistemas com base nos achados apontados. Estimamos que esse prazo até maio seja suficiente, mas não é fixo. Se houver necessidade, podemos solicitar um adiamento. Até aqui, sempre tivemos prazo suficiente para fazer as correções”, declarou.

Confira mais informações no site do evento.


A senadora Kátia Abreu (PP-TO) deu parecer pela aprovação do PL 4.009/2021, que determina critérios na sinalização de linhas aéreas de transmissão de energia. O projeto deve ser votado na Comissão de Infraestrutura (CI) nesta terça-feira (30). Se for aprovado, poderá seguir diretamente para a Câmara dos Deputados.

O projeto foi apresentado por Telmário Mota (Pros-RR) após o acidente que matou a cantora Marília Mendonça, dia 5 de novembro. O avião em que a artista viajava caiu após se chocar contra cabos elétricos perto do aeroporto de Caratinga (MG), matando a cantora e mais quatro pessoas.

“O PL 4.009/2021 traz obrigações, para empresas do setor de energia elétrica, que conferem maior segurança às atividades do transporte aéreo de cargas e passageiros, contribuinte para afastar o risco de demandas judiciais, muitas vezes injustificáveis, mas geradoras de custos de transação para todos os potenciais implicados. Há, sem sombra de dúvida, importantes contribuições do PL 4.009/2021 para o aumento da segurança no transporte aéreo e também para a redução de riscos de interrupção do fornecimento de energia elétrica”, pontua Kátia Abreu no relatório.

Cores e placas de alerta
O PL 4.009/2021 (chamado projeto da Lei Marília Mendonça) prevê que os suportes (torres) devem ser pintados em cores que possibilitem aos pilotos de aeronaves identificá-los como sinal de advertência.

Ainda segundo o texto, as concessionárias de energia elétrica podem utilizar placas de advertência de forma complementar à pintura das torres. O texto ainda determina que as linhas de transmissão devem ser sinalizadas com esferas coloridas.

“Uma linha de transmissão pode ter sido a causadora do acidente de uma aeronave considerada até então segura, sem deixar sobreviventes. O que podemos fazer neste momento de consternação, pelo menos, é propor regras para proteger nossos brasileiros, de presenciarem ou serem vítimas de evento futuro da mesma natureza”, justifica Telmário Mota.


A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) realiza, entre 12 e 17 de dezembro, a Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Com o tema “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o semiárido potiguar”, o evento desenvolve neste ano atividades de forma remota e presencial.

Para a professora Ellany Nascimento, titular da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propeg), trata-se de um evento importante por constituir um espaço de troca de saberes a partir de toda a produção de ciência, tecnologia e inovação da Universidade.

“O evento se propõe como um espaço para dialogar sobre o quanto a ciência, tecnologia e inovação têm contribuído para a manutenção da vida e do planeta, e de modo especial com esse olhar para a nossa realidade, do semiárido potiguar”, explicou a professora sobre o tema.

A professora Mayra Ribeiro, pró-reitora de Ensino de Graduação, lembra que o evento é nacional. De acordo com ela, “a transversalidade traz a questão da integração, do diálogo das diversas áreas do conhecimento, dos avanços científicos e tecnológicos, em prol do benefício da humanidade e do planeta”.

Na semana do evento, os estudantes também poderão apresentar à comunidade acadêmica e à geral o resultado de seus projetos. “É o momento também que a Universidade vai interagir com profissionais de outras instituições”, reforçou o professor Esdras Marchezan, pró-reitor de Extensão (Proex).

Com uma programação diversificada, a SCTI contará com palestras, oficinas, mesas-redondas e apresentações culturais, envolvendo profissionais da Uern e de universidades de outros estados brasileiros.

A abertura da semana ocorrerá no dia 12 de dezembro, com o projeto “Uern no Parque”, no Parque Municipal Maurício Oliveira, em Mossoró. A programação completa será divulgada em breve.

A Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação é uma atividade da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, organizada pela Propeg, Proeg e Proex.

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO É A PADROEIRA DESTE MUNICÍPIO.

TEMA: FAZEI TUDO O QUE MEU FILHO VOS DISSER Jo 2,5





Clique para aumentar a imagem.


 


A segunda prova do Enem 2021, realizada neste domingo (28), trouxe questões sobre o desastre de Mariana (MG), Copa do Brasil e literatura de cordel, segundo professores ouvidos pelo g1.

Houve perguntas sobre dengue e ebola, mas questões sobre pandemia e vacinação ficaram de fora do exame, de acordo com esses docentes.

A questão sobre Mariana estava na prova de ciências da natureza etratava dos impactos em Abrolhos (Bahia) do rompimento da barragem, que fica centenas de quilômetros de distância, segundo Gabryel Real, gerente de processos avaliativos do SAS Plataforma de Educação.

A prova de ciências da natureza também teve perguntas sobre o conceito de ilha de calor na cidade de São Paulo, carros elétricos e potência dos veículos, diz o professor de física Vinicius Silveira, professor de física do Colégio e Curso AZ.

“Se tratou sobre o inconveniente dos carros elétricos, que é o tempo que eles demoram para carregar. Enquanto eles são mais ecológicos e, enfim, melhores para o planeta, eles têm um inconveniente. Quem tem um carro elétrico tem que reservar bastante tempo para fazer a recarga. Pedia para calcular o tempo que o carro leva carregando”, diz Vinicius.

Outra das questões de ciências da natureza trouxe o trecho de um cordel chamado “Senhor dos Anéis”, de autoria de Gonçalo Ferreira da Silva, que falava sobre corpos celestes para abordar conceitos de física.

“A distância em relação / ao nosso planeta amado / pouco menos que a do Sol / ele está distanciado / e menos denso que a água / quando no normal estado”, diz o trecho citado.

“Você tinha que comparar com dados de uma tabela para identificar qual era o planeta que o texto do cordel estava se referindo”, diz Vinícius Silveira, do AZ.

Houve ainda uma questão sobre a diferença entre a temperatura ambiente e a do corpo usando uma tirinha de “Calvin e Haroldo”, 2 questões sobre uso de pesticidas e uma sobre o impacto da extinção de preguiças-gigantes na flora do Pantanal.

Copa do Brasil, reservatórios e aplicativos de hospedagem

Copa do Brasil apareceu em uma questão de matemática sobre análise combinatória e probabilidade. O texto, usava a tabela com times que ganharam o torneio até 2015. “Por coincidência, os alunos viram os escudos do Palmeiras e Flamengo lado a lado”, diz Gabryel Real, do SAS. Os dois clubes disputaram a final da Libertadores no sábado (27), e o clube paulista venceu por 2 a 1.

Também houve questões em matemática sobre o nível dos reservatórios de água e sobre como os aplicativos de reserva de hospedagem definem os preços mediante oferta e demanda.

Para a professora Mayara de Souza, do Descomplica, a prova de matemática apresentou questões mais complexas do que em anos anteriores.

Temas predominantes

Em química, houve poucas questões que envolvessem contas, diz o professor Allan Rodrigues, também do Descomplica. “A prova de química foi fácil e rápida, o que pode ajudar a ganhar tempo pra outras disciplinas”.

“Boa distribuição na prova de química envolvendo estequiometria clássica (que calcula as quantidades de reagentes e produtos envolvidos em uma reação química), análise de pH, reação de neutralização (que ocorre quando um ácido e uma base reagem, formando sal e água), pilha com interdisciplinaridade com física, titulação, saponificação, esterificação, ou seja, sem predominância de setor específico, diz Rener Ribeiro, do Seb Lafaiete.

Nas questões que envolviam biologia, os temas predominantes foram botânica, ecologia e citologia, segundo o professor da Seb Lafaiete Aldo César Poltronieri.

Sobre física, chamaram a atenção dos professores perguntas sobre lançamento oblíquo (quando algo é arremessado a partir do chão e forma um determinado ângulo em relação à horizontal), gravitação e fluxo de calor.

ProximaProxima Pagina Página inicial