O edital do novo concurso da Polícia Militar do Ceará (PMCE) com 2 mil vagas para o cargo de soldado foi publicado nesta segunda-feira (2) no Diário Oficial do Estado.

As inscrições começam no dia 16 de agosto e vão até 15 de setembro de 2021. Durante o curso de formação, o aprovado recebe vencimentos no valor de R$ 2.126, 93 e, após formado, o salário passa a ser de R$ 4.192, 72.

O certamente oferta 1.360 vagas na ampla concorrência para o sexo masculino e 240 para o feminino. Há ainda 400 vagas destinadas à cota racial. Esse é o terceiro concurso na área da Segurança Pública anunciado pelo Governo do Ceará neste ano. A taxa de inscrição é no valor de R$ 120.

Os interessados devem ter ensino médio completo. Na data da inscrição, também é necessário que o candidato tenha idade igual ou superior a 18 anos e até 29 anos, 11 meses e 29 dias. Ou seja, pessoas com 30 anos ou mais não podem se inscrever.

As etapas da seleção são:

  • Prova objetiva
  • Exame de saúde
  • Avaliação psicológica
  • Teste de aptidão física (TAF)
  • Investigação social

Isenção da taxa de inscrição

É possível fazer o pedido de isenção da taxa de inscrição. Tem direito de pedir o benefício servidores públicos, doadores de sangue, alunos que estudam ou concluíram seus estudos em entidades de ensino público ou alunos cujas famílias recebam renda de até 2 (dois) salários mínimos.

A isenção deve ser solicitada no período entre 16 de agosto de 2021 a 18 de agosto de 2021, no momento da inscrição no endereço eletrônico da organizadora do concurso, a Fundação Getúlio Vargas. O candidato deve obrigatoriamente, cumprir os requisitos e fazer o upload (imagem do original) dos documentos, nos formatos PDF, JPEG e JPG, cujo tamanho não exceda 5 MB.

 O Ministério da Educação divulgou, nesta terça-feira (3), em seu portal, o resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni), relativo ao segundo semestre de 2021. Os selecionados terão até o dia 11 deste mês para comprovar as informações apresentadas no ato de inscrição, por meio dos documentos exigidos para o acesso à bolsa de estudo.

O Prouni oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições particulares de educação superior. Para concorrer é necessário, no caso das bolsas integrais, que o estudante comprove renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário-mínimo.

Para as bolsas parciais, que cobrem 50% do valor das mensalidades, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários-mínimos por pessoa.

O MEC informou que só pode participar do Prouni o estudante que não tenha diploma de curso superior. É necessário, também, que o candidato tenha participado do Enem mais recente e obtido pelo menos 450 pontos de média, e que não tenha tirado zero na redação.

Nesta edição do Prouni foram ofertadas 134.329 bolsas, sendo 69.482 bolsas integrais e 64.847 parciais em 10.821 cursos ministrados em 952 instituições de ensino superior da rede privada do país.

Passeios de trem oferecem viagens charmosas a bordo de locomotivas centenárias que permitem visitar patrimônios históricos e culturais do país

O Trem das Águas, em Minas Gerais, leva o turista a uma verdadeira viagem no tempo. Crédito: Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF)

Quando pensamos em viajar imaginamos chegar ao nosso destino de avião, carro ou ônibus, mas é possível conhecer o Brasil de uma maneira inusitada. Os passeios de trem no país são menos conhecidos, mas garantem uma experiência encantadora, por caminhos centenários entre cidades históricas. Estar a bordo de uma legítima Maria Fumaça é sentir-se em uma viagem no tempo ou parte do elenco de uma novela da época imperial.

Em Minas Gerais, por exemplo, o passeio na Maria Fumaça mais antiga do estado, que liga a cidade de Tiradentes a São João del-Rei, é um passeio único. A antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas, inaugurada em 1881 por Dom Pedro II, abre caminho entre o Cerrado e a Mata Atlântica para levar o viajante a um belo passeio pelas serras do complexo de São José e por paisagens que ainda preservam a arquitetura do século XIX. Também é possível conhecer o Museu Ferroviário e a Rotunda, o giro manual da locomotiva que preserva o costume da época do Império. Tiradentes e São João del-Rei estão entre as principais cidades histórias de Minas Gerais e reúnem diversos patrimônios culturais brasileiros.

Outro passeio charmoso a bordo de uma autêntica Maria Fumaça é o Trem das Águas. Responsável pelo trajeto entre São Lourenço e Soledade de Minas (MG), o trem segue bem próximo do Rio Verde e percorre um total de 10km em duas horas de passeio (ida e volta).

Ainda em terras mineiras, o Trem da Serra da Mantiqueira tem como trajeto o trecho entre a estação central da cidade de Passa Quatro e a estação de Coronel Fulgêncio, perfazendo o total de 10 km. No caminho, os turistas podem se encantar com a paisagem da serra, passando pelas corredeiras do Manacá e a ponte Estrela.

O Trem da Serra da Mantiqueira (MG) é perfeito para quem quer vivenciar um passeio em uma autêntica Maria Fumaça. Crédito: ABPF 

A Região Sudeste também conta com o Trem Republicano, que liga as cidades paulistas de Salto e Itu. A Estação Ferroviária de Salto e os trilhos que ligam a cidade à vizinha Itu foram totalmente revitalizados com recursos do Ministério do Turismo, em torno de R$ 2 milhões. O trabalho abriu caminho para a operação do trem, atração turística que une passado e presente em um passeio nostálgico.

Em São Paulo, outro percurso encanta os turistas. O trajeto entre Guararema e a estação centenária de Luís Carlos é realizado a bordo da locomotiva 353, mais conhecida como a “Velha Senhora”, por fazer parte da história ferroviária do estado. Ela pertencia a Estrada de Ferro Central do Brasil e fazia o trajeto entre São Paulo e Rio de Janeiro, contribuindo muito para o desenvolvimento da cidade de Guararema. O passeio tem duração total de duas horas.

A vista encantadora a bordo do Trem de Guararema. Crédito: ABPF

No Rio de Janeiro é possível conhecer, sobre trilhos, um dos cartões postais mais famosos do Brasil, o Cristo Redentor. A bordo do Trem do Corcovado o turista atravessa a Mata Atlântica e passeia pela história do Brasil. Inaugurado em 1884 pelo Imperador D. Pedro II, o Trem do Corcovado já levou papas, reis, príncipes, presidentes da República, artistas e cientistas em seus vagões. Além disso, o trem é também um passeio ecológico, por ser elétrico e não poluir o meio ambiente.

A Estrada de Ferro do Corcovado, por onde passa o trem, foi a primeira ferrovia eletrificada do Brasil. É mais antiga do que o próprio monumento do Cristo Redentor. Aliás, foi o trem que, durante quatro anos consecutivos, transportou as peças do monumento.

O Trem do Corcovado leva o turista aos pés do Cristo Redentor e garante uma vista espetacular da cidade do Rio de Janeiro. Crédito: Trem do Corcovado

Já no Sul do país o Trem do Vinho, no Rio Grande do Sul, é uma das grandes atrações da Serra Gaúcha. A Maria Fumaça liga as cidades de Gramado, Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa em um trajeto que revive a cultura italiana no Brasil.

No Paraná, a viagem sobre trilhos que liga as cidades de Curitiba e Morretes é bastante procurada por turistas e moradores da região. Considerado um dos passeios ferroviários mais bonitos do mundo, a viagem atrai milhares de viajantes em busca das belezas naturais da Serra do Mar.

Quem quiser pode “esticar” o passeio e embarcar no Trem Caiçara que liga Morretes à cidade histórica de Antonina, também no Paraná. A locomotiva a vapor mais antiga em operação regular no Brasil voltou a operar após 30 anos sem dar partida e agora leva turistas através de um percurso de 16 km pelas belezas do litoral paranaense.

O trajeto a bordo da recém-restaurada Maria Fumaça Mogul 11, fabricada em 1884, faz parte da Estrada de Ferro Dona Isabel, inaugurada em 1892, e se inicia na histórica Estação de Antonina reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro e reformada, no ano passado, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada ao Ministério do Turismo.

No Paraná, é possível conhecer a Serra do Mar de trem. Crédito: Serra Verde Express

TREM BRUMADINHO – E vem mais uma rota ferroviária por aí. Um Grupo Técnico criado pelo Ministério do Turismo, por meio do Fórum de Mobilidade e Conectividade Turística, está em fase final de produção de resultados que visam a implantação do projeto do trem turístico que liga as cidades mineiras de Brumadinho e Belo Horizonte.

Lançado em dezembro de 2020, o grupo estuda a revitalização de uma estação em Belo Horizonte e a possibilidade da construção de outra em Inhotim. Em atividade, ele será capaz de transportar 840 pessoas por dia em duas locomotivas com seis vagões cada. O trem deverá proporcionar segurança e elevado conforto aos usuários, protocolos de higiene, serviços a bordo, acessibilidade para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. O trajeto de cerca de 50 quilômetros será feito em pouco mais de uma hora.

Além do trem turístico que poderá ligar Belo Horizonte a Brumadinho, o grupo listou outras rotas que possuem potencial para o projeto. São elas: Lavras/Três Corações/Varginha, Poços de Caldas/Águas da Prata, Perdões/Lavras/Carrancas, Cataguases/Além Paraíba/Três Rios e São Sebastião do Rio Verde/Passa Quatro.

SEGURANÇA A BORDO - As empresas que operam os trens turísticos no Brasil aderiram a protocolos de segurança sanitária para prevenção contra a Covid-19. Os trens estão operando com capacidade reduzida e há a obrigatoriedade do uso de máscara e aferição de temperatura antes do embarque.

O Ministério do Turismo oferece o Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro a 15 segmentos turísticos que queiram assumir o compromisso de adotar medidas de proteção contra a Covid-19. Para obter o selo, o prestador de serviço turístico ou guia de turismo precisa estar com a situação regular no Cadastur, que é o Cadastro Nacional de Prestadores de Serviços Turísticos. O cadastro é rápido, gratuito e pode ser feito online, clicando AQUI.

Na sequência, é preciso acessar o site do Selo Turismo Responsável, ler as orientações e declarar atender aos pré-requisitos determinados. Após estes passos, o interessado é encaminhado para uma área do site onde pode realizar o download do selo para impressão.

 

Por Vanessa Castro

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento e das Finanças e da Fundação de Apoio à Pesquisa do RN, abriu seleção para 15 bolsistas integrarem o Projeto de Inovação, Modernização da Gestão e Finanças do RN. O prazo de inscrições segue até 10 de agosto. 

As 15 bolsas oferecidas são direcionadas para diferentes graduações, sendo 11 na modalidade de bolsistas pesquisadores, com exigência mínima de graduação e bolsas no valor de R$ 2 mil mensais, e 4 vagas para a modalidade de bolsistas coordenadores, com titulação mínima de mestrado e valor de R$ 4 mil mensais de bolsa. Os contratos têm duração de até dois anos, com renovação anual. A carga horária será de 30 horas semanais. 

De acordo com o coordenador técnico do projeto, o analista contábil Carlos Lins, três eixos nortearão o processo. O primeiro oferecerá quatro bolsas e tratará da inovação tecnológica para modernização do sistema de informação do Governo. O segundo trabalhará com nove bolsistas a melhoria de gestão e eficiência do Sistema de Patrimônio, Administração e Contratos (Sipac), instalado ano passado. E os dois bolsistas restantes focarão na gestão de projetos e processos de negócios. 

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet. O candidato deverá preencher o formulário disponível no endereço bolsassipac2021.rn.gov.br e anexar a documentação exigida. O formulário permanecerá disponível até às 23h59 do próximo dia 10 de agosto. 

Para conferir a documentação necessária e demais detalhes do edital, basta clicar neste link: http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20210715&id_doc=730473

E a retiicação do edital neste outro link: http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20210729&id_doc=732352

Foto: Aeronave da Azul no Aeroporto Dix-sept Rosado, em Mossoró
 
Desde o dia 5 de julho, quando a Azul Linhas Aéreas e o Governo do Estado anunciaram a inserção de uma nova rota aérea, que liga Mossoró a Natal, os setores econômicos e turísticos da região oeste do estado vivem momentos de expectativa. Os voos comerciais, que ocorrerão três vezes por semana, estão previstos para acontecer a partir do dia 23 de agosto.
 
Os voos acontecerão sempre às segundas, quartas e sextas-feiras. Nesses dias, o avião da companhia Azul tem saída prevista do Aeroporto Dix-Sept Rosado, em Mossoró, com destino ao Aeroporto Governador Aluízio Alves, às 16h, e retornará de Natal para Mossoró às 17h40. Atualmente, a companhia aérea já opera no trecho Mossoró – Recife.
 
A ampliação dos destinos de voos que saem de Mossoró é vista como benéfica pelas entidades econômicas e turísticas da região. Michelson Frota, presidente do Sindilojas Mossoró, informa que a notícia do voo que liga Mossoró à capital do estado chegou em um momento importante, quando a economia da cidade começa a ser retomada, após os drásticos efeitos da pandemia. “A notícia de um voo entre Natal e Mossoró chegou em um momento de retomada da economia, em que comerciantes estão, aos poucos, vislumbrando novas oportunidades”, comenta.
 
Ele afirma, que embora os prejuízos causados pelas medidas de contenção do novo coronavírus, a categoria está confiante de que a economia de Mossoró e de toda a região oeste possa ser restabelecida, com a ajuda da ampliação dos voos locais. “Apesar de todos os prejuízos causados pela pandemia Covid-19, estamos confiantes, tanto pelos números positivos na área da saúde, com o avanço da vacinação, como pelos números de aquecimento das vendas e do turismo”, disse.  
 
Turismo será um dos grandes beneficiados com os voos diretos
 
A partir do dia 23 de agosto, Mossoró se ligará diretamente com a capital do Rio Grande do Norte, por meio dos voos que ocorrerão três vezes na semana, pela Azul Linhas Aéreas. A segunda maior cidade do RN, que já tem voos diretos para Recife, ampliará o leque de oportunidade para o desenvolvimento econômico e turístico da região.
 
Fonte: Amina Costa / JORNAL DE FATO

 

Lá vem as pesquisas de Carlos Eduardo Alves e Henrique Alves de novo para tentar iludir o eleitor.

Mesma estratégia de sempre, e agora com a participação do ministro Fábio Faria.

Os números publicados nesta terça-feira pela Tribuna do Norte, jornal presidido por Henrique, levantados pelo mesmo instituto que em 2014 declarou Henrique eleito no primeiro turno para governador e Wilma senadora (a eleita foi Fátima), mostram bem os interesses dos 3.

Cai quem quer…

Tudo começou com a presença de Fábio em São Gonçalo, prometendo internet para o mundo inteiro, e depois aparecendo em cadeia de TV defendendo a venda dos Correios.

Continuou com a ida de Henrique a Jardim do Seridó e Caicó, onde deu entrevistas e disse que estava tudo bem entre ele, o ex-senador Garibaldi Filho e o MDB.

Só que não.

Henrique não está bem com o MDB nem com Garibaldi e muito menos com o presidente da legenda, deputado Walter Alves.

Em Caicó, Henrique apareceu ao lado do ex-prefeito Batata.

As pesquisas de Carlos e Henrique são assim. Saem depois de um movimento, como que tentando provar se deu certo.

Mas o pior é que eles fecham os olhos para a realidade e só escutam quem querem.

A pesquisa teve 1.700 entrevistas feitas em 46 municípios das 12 regiões do estado.

Mas não mostra quantas entrevistas foram feitas em cada município.

E aí uma cidade que interessa pode ter 20 entrevistas…e uma que interessa menos…uma entrevista.

O relatório não contabiliza por município, só por região.

A pesquisa mostra Carlos Eduardo como o melhor para o governo e para o Senado, não mostra Fábio na frente nem de Rogério, mas aponta uma imagem de Bolsonaro que ele não tem no Rio Grande do Norte. E é aí onde aparece o interesse do ministro que quer ser vice do presidente.

Cai quem quer…

FONTE: thaisagalvao.com.br

 

VOTO IMPRESSO É ATRASO: Ministro Roberto Barroso diz ser inviável voto impresso no país que tem "milícia", "PCC" e "Comando Vermelho" 

O presidente do TSE também afirmou que o ataque de Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral na quinta-feira (29/7) foi "requentado, amadorístico, sem novidades"


Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil


Luís Roberto Barroso disse hoje ser inviável implantar o voto impresso em um país como o Brasil, que tem “milícia”, “PCC”, “Comando Vermelho” e “roubo de carga”.

A fala do presidente do Tribunal Eleitoral Superior na abertura dos trabalhos da corte no segundo semestre foi a mais contundente para rebater as contínuas críticas de Jair Bolsonaro ao voto eletrônico e ao próprio ministro.

Ao citar o risco de transportar os votos pelo país, Barroso afirmou que há relatos de fiscais eleitorais que comiam votos. Segundo o ministro, esse exemplo mostra o “imenso risco de fraude da qual nos libertamos”.

Sobre os ataques que Bolsonaro fez ao sistema eleitoral na última quinta-feira (29/7), em sua live semanal, Barroso afirmou que foi “tudo requentado, amadorístico, sem novidades”.

“Já começa a ficar cansativo”, disse o ministro com certa ironia.

Ainda sobre Bolsonaro, especificamente sobre os ataques pessoais que recebeu do presidente da República, o presidente do TSE disse que os tratou “com a indiferença possível”.

“A obsessão por mim não faz qualquer sentido nem é correspondida”, afirmou o ministro.

Ataques de Bolsonaro

Hoje, o presidente da República voltou a criticar o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio do Planalto.

“Sem eleições limpas e democráticas, não tem eleições de verdade. Tem uma farsa. Tem algo que pode se chamar de tudo, não de eleições. O Barroso deveria estar do lado do povo brasileiro. Quem ele pensa que é para dizer que a vontade dele vale para o Brasil? Ele é o dono da verdade? Quem o senhor Barroso pensa que é?”, disse Bolsonaro.


 

Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, usou o tradicional discurso de retomada dos julgamentos na Corte para enviar recados ao Palácio do Planalto, “diante dos ataques a ministros do STF que integram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e das sucessivas ameaças à realização das eleições de 2022”, assim noticiou a CNN Brasil.

No discurso, Fux afirmou que democracia é o exercício da liberdade com responsabilidade.

“Trago uma advertência. Tratando-se de higidez democrática, não há nada automático, natural ou perpétuo. Ao revés, o regime democrático necessita ser reiteradamente cultivado e reforçado, com civilidade, respeito às instituições e àqueles que se dedicam à causa pública. Ausentes essas deferências constitucionais, as democracias tendem a ruir”, afirmou.

A volta aos trabalhos no tribunal ocorre em meio a uma crise institucional provocada por declarações do presidente a respeito de decisões tomadas pelo STF durante a pandemia de covid-19, além de ataques a ministros que integram o TSE, em razão das urnas eletrônicas.

Segundo o ministro, em uma sociedade democrática, “momentos de crise nos convidam a fortalecer – e não deslegitimar – a confiança da sociedade nas instituições”.

O discurso de Fux não citou diretamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas exaltou a necessidade dos chefes de cada poder ficarem atentos aos limites dos cargos que cada um exerce.

“Como protagonistas de nossos tempos, não olvidemos que o maior símbolo da democracia é o diálogo. Nunca é tarde para o diálogo e para a razão. Sempre há tempo para o aprendizado mútuo, para o debate público compromissado com o desenvolvimento do país, e para a cooperação entre os cidadãos bem intencionados”, complementou.

Tensão entre poderes

Também nesta segunda, todos os ex-presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde a Constituição Federal de 1988 assinaram uma nota conjunta em defesa do sistema eletrônico de votação e com críticas ao modelo de voto impresso.

O manifesto, divulgado nesta segunda-feira (02), afirma que desde 1996 – quando o sistema eletrônico foi instaurado definitivamente -, “jamais se documentou qualquer episódio de fraude nas eleições”, além de ressaltar que as urnas eletrônicas são auditáveis “em toda a etapa do processo, antes, durante e depois das eleições”.

A temática é recorrente nas declarações do presidente nas últimas semanas. Pouco antes do recesso, ao ser questionado sobre o tema, Bolsonaro chegou a xingar o presidente do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso, e vem repetindo desde então que “não haverá eleições” caso elas não sejam “limpas” – o que, na visão do presidente, está relacionado com a aprovação da PEC.

Na última quinta-feira (29), Bolsonaro disse que o Supremo “cometeu um crime” por uma decisão envolvendo a autonomia de estados e municípios durante a pandemia da Covid-19.

“O Supremo, na verdade, cometeu um crime ao dizer que prefeitos e governadores de forma indiscriminada poderiam, simplesmente suprimir toda e qualquer direito previsto no inciso [do artigo] 5º da Constituição, inclusive o ‘ir e vir””, afirmou em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada. As declarações chegaram a ser desmentidas pelo perfil do Supremo nas redes sociais.

CNN Brasil

 

O ministro presidente do TSE, Luiz Roberto Barroso, encaminhou ao ministro do STF, Alexandre de Moraes, link da live do presidente Jair Bolsonaro, da última quinta-feira, onde ele ataca – como sempre – às instituições.

Moraes é o ministro responsável pelo inquérito das fake news.

Barroso pede ao STF a inclusão de Bolsonaro como “investigado” no inquérito.

Caberá ao STF acatar ou não.

Fonte: Blog Thaisa Galvão

 

Nesta próxima terça (3), abrem as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O programa contempla estudantes brasileiros que participaram da última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pretendem estudar em uma universidade pública. As inscrições se encerram na sexta-feira (6).

Basicamente, esse sistema é usado para selecionar os candidatos a vagas em instituições públicas de ensino superior a partir das notas obtidas no Enem. O participante deve ter obtido uma nota maior que zero na redação e não pode ter participado do exame na condição de treineiro.

O candidato pode observar as vagas na própria página do sistema, além de pesquisar por cidades, cursos e instituições. Ao fazer a inscrição, o candidato pode escolher até duas opções de curso. Mas vale ressaltar a possibilidade de alterar as opções durante o período das inscrições.

Fonte: Portal Grande Ponto

 


Escrito por Diário do Nordeste e Mônica Bergamo/Folhapress, 20:11 / 02 de Agosto de 2021.
O chefe do Executivo Nacional ironizou a gestão de Covas e se referiu a ele como o "outro, que morreu"



Legenda: Bolsonaro criticou também o governador de São Paulo, João Doria
Foto: Evaristo Sa/AFP

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou, em conversa com apoiadores nesta segunda-feira (2), o ex-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que morreu em maio em decorrência de um câncer. Ele ironizou o paulista, se referindo a Covas como o "outro, que morreu" e afirmando que ele "fechou São Paulo e foi assistir a Palmeiras e Santos no Maracanã".
Política
Bruno Covas escreveu carta dois dias antes de morrer; leia na íntegra


Bolsonaro ainda citou o governador de SP, João Doria (PSDB), que viajou para Miami em dezembro de 2020, em meio ao decreto de isolamento social no estado. "Um fecha São Paulo e vai para Miami [...]. Esse é o exemplo", comentou.

Na tarde desta segunda-feira, por meio das redes sociais, Doria condenou a fala do chefe do Executivo Nacional sobre Covas.

"A desumanidade de Bolsonaro, agredindo de forma covarde Bruno Covas, só demonstra ainda mais sua falta de respeito pelos vivos e pela memória dos mortos", publicou o tucano.




Legenda: Doria rebateu as declarações de Bolsonaro
Foto: Reprodução
 
Críticas a Covas

Em janeiro deste ano, Covas sofreu severas críticas por determinar o fechamento de restaurantes e do comércio e, ao mesmo tempo, viajar para ver a final da Copa Libertadores, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Na ocasião, o tucano foi às redes sociais para explicar o episódio e disse que, depois de "tantas incertezas sobre a vida", a felicidade de ir com o filho para ao estádio "tomou uma proporção diferente".

Disse que a "lacração da internet resolveu pegar pesado", mas que "se esse é o preço a pagar para passar algumas horas inesquecíveis com meu filho, pago com a consciência tranquila".

Cerca de quatro meses após a partida de futebol, Covas morreu aos 41 anos em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase e suas complicações após longo período de tratamento.

 

LEI Nº 10.960, DE 30 DE JULHO DE 2021.

 Institui o dia 10 de outubro como Dia Estadual do Ciclista, incluindo-o no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Rio Grande do Norte.

 A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE:  FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

 Art. 1º  Fica instituído o dia 10 de outubro como o Dia Estadual do Ciclista.

 Art. 2º  Inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Rio Grande do Norte o Dia Estadual do Ciclista tendo, dentre outros, os seguintes objetivos:

 I - incentivar e difundir o uso de bicicletas pela população, tanto como atividade desportista, lazer e recreativa, como meio de transporte;

 II - incentivar a construção de ciclovias, ciclofaixas e sistemas cicloviários urbanos, bem como a instalação de bicicletários públicos e equipamentos de apoio ao usuário;

 III - promover ações que tragam qualidade de vida associada ao esporte, lazer e à mobilidade, motivando melhores condições para a prática do ciclismo;

 IV - promover palestras, seminários, debates, campanhas, eventos educativos e esportivos, bem como outras atividades que permitam a conscientização da importância de afirmar o uso da bicicleta como modelo integrado ao sistema de transporte, devendo ser respeitado mutuamente pelos ciclistas, motoristas e pedestres;

 V - contribuir para a diminuição dos indicadores relativos à acidentes de trânsito envolvendo ciclistas, refletindo sobre a mobilidade sustentável e a segurança do ciclista no trânsito;

 VI - promover intercâmbio visando ampliar o nível de resolutividade das ações direcionadas à prática do ciclismo, por meio de integração da população, órgãos públicos, privados e organizações não governamentais que atuam na área de promoção da prática como relevante a saúde pública e a sustentabilidade socioambiental.

 Art. 3º  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal/RN, 30 de julho de 2021, 200º da Independência e 133º da República.

  FÁTIMA BEZERRA

                                             Gustavo Fernandes Rosado Coelho

 

A governadora Fátima Bezerra (PT) revelou quando pretende concluir o pagamento do 13º de 2018 e da folha referente ao mês de dezembro do mesmo ano, que continuam em atraso para os servidores potiguares. 

Em entrevista concedida ao canal da agência Saiba Mais no youtube, a petista disse que vai pagar a última parcela do 13º de 2018 em novembro deste ano, concluindo assim a terceira folha atrasada. 

Já os valores referentes a dezembro de 2018 começarão a ser quitados já no início de janeiro e fevereiro de 2021. De acordo com Fátima, esta folha será quitada "ao longo do primeiro semestre". 

Fonte: Portal Grande Ponto

 

Em mais uma ação para fomentar o turismo potiguar, o Estado do Rio Grande do Norte celebra o voo inaugural da ITA neste  dia 02 de agosto, uma articulação realizada por meio da Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) em conjunto com o trade turístico potiguar.

O voo saiu  do Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU) domingo (1º), às 21h30, chegando em Natal na madrugada desta segunda-feira (2), às 2h30. Durante o voo os passageiros receberão o kit promocional do destino e na chegada acontecerá o batismo da aeronave e uma recepção para os passageiros no aeroporto.

A secretária de Turismo, Aninha Costa, o presidente da Emprotur, Bruno Reis, estarão presentes para prestigiar o primeiro voo da companhia com destino ao Rio Grande do Norte. “Ampliar a conectividade do RN é uma das metas do intenso trabalho de articulação do Governo da Professora Fátima Bezerra para fomentar a atividade turística no Estado, uma série de ações promocionais estão desenhadas para estimular a venda do RN com a ITA”, declara a Secretária de Turismo, Aninha Costa.

Também acompanharão o voo, o CEO e o vice-presidente corporativo da Itapemirim, Adalberto Bogsan e Adilson Furlan, o secretário de turismo do município de Natal, Fernando Fernandes, Abdon Gosson, presidente da ABIH/RN e a gerente executiva da ABIH/RN, Gabriela Duarte, juntamente com jornalistas e criadores de conteúdo.

 

ProximaProxima Pagina Página inicial