01 junho 2021

CNM: Conquistas históricas marcam abertura da Cerimônia de Posse da nova diretoria

Marck Castro/Agência CNMA abertura da Cerimônia de Posse da nova Diretoria da Confederação Nacional de Municípios (CNM) foi marcada pela emoção e sentimento de dever cumprido. Nesta segunda-feira, 31 de maio, teve início a Gestão 2021-2024 dos novos membros e o momento foi marcado pela recordação de conquistas e momentos históricos dos últimos três anos na liderança do presidente Glademir Aroldi.

Cumprindo todas as regras sanitárias, o evento contou com a participação apenas dos membros que fazem parte da Diretoria e do Conselho Político da entidade. Municipalistas interessados em acompanhar o momento histórico podem acessar o canal da TV Portal CNM no Youtube ou a página da entidade no Facebook.

A cerimônia teve início com a execução do hino nacional e apresentação de um vídeo que lembrou alguns dos momentos que marcaram o trabalho desenvolvido pelo presidente Glademir Aroldi.

A consultora jurídica da CNM Elena Garrido foi a responsável pela apresentação dos resultados da gestão 2018-2021 e destacou em sua fala avanços importantes da gestão que se encerra hoje. “No período da gestão que ora se encerra, o agir político da CNM concretizou pleitos históricos do movimento Municipalista e o Congresso Nacional conheceu de forma mais próxima a atuação da CNM na defesa dos Municípios e do povo que neles encontra o atendimento de suas mais prementes necessidades”, destacou Garrido.

Atuação da CNM
Elena enfatizou que a proximidade com o Congresso Nacional foi primordial para o avanço e elevado número de conquistas da gestão Aroldi. “Reuniões periódicas envolveram as Frentes Parlamentares Mistas em Defesa dos Municípios; do Pacto Federativo e dos Consórcios e foram essenciais para o avanço da pauta municipalista”, avaliou.

Outro momento histórico foi a vinda, pela primeira vez, de um presidente da República à casa dos Municípios. À época Michel Temer foi homenageado pelas lideranças municipalistas pela aprovação de pautas que beneficiaram os Entes locais.

A consultora jurídica enfatizou que entre maio de 2018 e maio de 2021, as conquistas do movimento municipalista somaram mais de 200 bilhões. E destacou ainda que no ano de 2019 a CNM promoveu a maior Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios trazendo a Brasília mais de 9 mil gestores municipais.

Mobilizações
A relação com o Congresso Nacional foi lembrada também pela quantidade de mobilizações dos municipalistas no Legislativo. “A Realização de 7 grandes mobilizações que somaram a participação de mais de 2.500 prefeitos, para tratar, debater, pleitear ou rejeitar: cessão onerosa com repartição de recursos; Reforma da Previdência, lutando pela inclusão de Estados e Municípios; ISS e lei dos acessórios; Nova Lei das Licitações; Dilação do prazo para extinção dos lixões; PEC 188 que pretende extinguir 1.217 Municípios; + 1% no FPM; Reforma Tributária”, lembrou Elena Garrido.

O protesto dos prefeitos a fim de evitar a extinção de mais de 1.217 Municípios ficou marcado na história da Confederação e do País. “Foi marcante pois a CNM fixou na Esplanada 1.217 placas com os nomes dos municípios que seriam extintos e embora a chuva fosse torrencial os prefeitos e o Presidente Aroldi lá permaneceram chamando atenção para a inconsequência da proposta, que pretende apagar do mapa do Brasil 1.217 histórias, de realizações e convívio humano de famílias que ali construíram suas vidas”, frisou a consultora jurídica. Ela reforçou ainda que a ação foi tão importante e conseguiu impedir que a matéria fosse levada à votação naquela ocasião. “Agora, após encontro com o presidente do Senado Federal, o Presidente Aroldi obteve a palavra e compromisso de que essa PEC não será pautada na atual legislatura”, comemorou.

Sem deixar de lembrar de um momento que ficará marcado para sempre na história da CNM, Elena destacou o trabalho da Confederação na luta pela maior pandemia enfrentada pelos Municípios até hoje. “A CNM foi contundente na defesa do Plano Nacional de Imunização e na cobrança do compromisso do governo federal com o fornecimento de vacinas contra a COVID-19, alertando para o precedente que se abriria se os Municípios insistissem em realizar a aquisição de vacinas”, lembrou.

A consultora jurídica falou ainda das publicações e pesquisas realizadas com repercussão nacional e internacional, escancarando a inconformidade dos governantes locais diante da inoperância do governo central no combate à pandemia. Elena destacou também os eventos, campanhas e publicações encabeçadas pela entidade.

Por fim, Garrido agradeceu o trabalho exercido por Aroldi. “Nós colaboradores da CNM temos muito do que nos orgulhar, pois somos partícipes desta construção positiva, bem-sucedida e vitoriosa que a CNM vem empreendendo ao longo de sua existência”, finalizou.

Por Mabilia Souza
Da Agência CNM de Notícias 

 

0 comentários:

Postar um comentário

Translate