21 abril 2021

ANIVERSÁRIO: Brasília/DF completa 61anos nesta quarta-feira (21). Nossa Capital é deslumbrante

 Capital da República completa 61 anos nesta quarta-feira. Crédito: Bento Viana/Governo do Distrito Federal

Eternizada nos traços de Oscar Niemeyer e carinhosamente lembrada nos versos de cantores como Djavan e Renato Russo, Brasília (DF) completa 61 anos nesta quarta-feira (21.04). Conhecida por seu desenho em formato de avião, a capital federal traz em suas ruas largas, quadras e setores um prato cheio de atrativos para turista nenhum botar defeito. Diante disso, a Agência de Notícias do Ministério do Turismo preparou um roteiro especial com a ajuda da guia de turismo local Maria José, que irá nos apresentar esse destino que será tendência na retomada de viagens no país.

Para começar, ela nos cita os diversos atrativos da famosa Esplanada dos Ministérios, onde está localizada a sede dos Três Poderes da República. “Apesar de Brasília oferecer vários passeios turísticos, os turistas são interessados em conhecer a Esplanada dos Ministérios e os palácios dos Três Poderes. O Congresso Nacional exerce no visitante um grande fascínio. Primeiramente, o encanto pela arquitetura do Niemeyer. Depois vem a curiosidade de como trabalham os deputados e senadores. O Congresso, por dentro, é um mundo inimaginável, dizem alguns”, destaca.

Praça dos Três Poderes. Crédito: Bento Viana/Governo do Distrito Federal

Maria José aponta ainda a Praça dos Três Poderes, ponto de encontro entre Executivo, Judiciário e Legislativo. Segundo ela, há quem arrisque, a partir do local, conseguir uma breve visão, no Palácio do Planalto, do presidente da República sentado em sua mesa de trabalho. Outro monumento situado na Esplanada, considerado a “masterpiece” (obra-prima) de Oscar Niemeyer, é a Catedral Metropolitana de Brasília, que encanta por fora e surpreende por dentro. “Ao mesmo tempo que evoca um momento de oração”, complementa a guia.

Catedral Metropolitana de Brasília. Crédito: Marcus Vinícius Antunes

Saindo do centro dos poderes, a Ponte JK é uma ótima opção para os visitantes que queiram observar os renomados traços de Niemayer. Com 21 anos de trabalho na área, Maria José relata que os turistas não conseguem, em um só olhar, dimensionar o Lago Paranoá e sempre perguntam se é realmente um lago artificial. “É um desafio acompanhar, de dentro do veículo, o movimento dos estais (cabos de suspensão), que se modificam num suave bailado”, comenta a guia.

Ponte JK. Crédito: Gabriel Zago

E não acabou por aí, não! Ela ainda nos apresenta o Santuário Dom Bosco, localizado em uma das “asas” da capital, a Sul. Para ela, nenhuma palavra é capaz de definir a experiência de entrar em um apogeu de luz em doze tons de azul, uma nave única estruturada a partir de um vão livre sobre planta quadrada. Por falar em santuários, não podemos deixar de citar algumas das igrejas da cidade. A da Rainha da Paz, por exemplo, é uma das primeiras que pode ser encontrada. Situada na entrada do Eixo Monumental, uma das principais vias de Brasília, o local guarda a história da primeira missa celebrada pelo então Papa João Paulo II, quando da visita de Sua Santidade a Brasília, em 1991.

Outra igreja que você já deve ter visto por fotos é a de Nossa Senhora de Fátima, ou a famosa “Igrejinha”. O local foi o primeiro templo católico em alvenaria a ser construído em Brasília e um dos prédios que possuem os azulejos do artista Athos Bulcão.

Igrejinha da 308 sul. Crédito: Bento Viana/Governo do Distrito Federal

AÇÃO – Como forma de homenagear a cidade pelos seus 61 anos, o Sindicato dos Guias de Turismo da capital lançou um vídeo com diversas frases de importantes figuras contemporâneas à época da construção de Brasília. Segundo a campanha, o objetivo, além de comemorar o aniversário, é informar ao público em geral o que significa para o turista conhecer Brasília pelo olhar do guia de turismo.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, a homenagem a esta importante capital reverencia a imponência de Brasília. “Brasília é mais do que uma capital. É história, é cultura, é civilidade, é arquitetura e é, também, turismo. A capital que nasceu no meio do Planalto Central é o espelho de um povo que recebe e acolhe brasileiros de todos os cantos do país e que oferta aos seus turistas os mais variados segmentos de viagens e as diversas experiências que um viajante pode ter. Parabéns, Brasília!”, afirma.

Já a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, destaca a relevância do trabalho dos diversos segmentos envolvidos com o desenvolvimento do setor na cidade. “À medida que a vacinação avança, seguiremos também no protagonismo da retomada do segmento, com maior capacidade de gerar emprego e renda. Temos uma cidade repleta de atrativos e com grande variedade de práticas de turismo, com plena capacidade de receber e de acolher. Brasília é recanto de tradições históricas, culturais, gastronômicas, religiosas e ecológicas, além de ser polo criativo e referência em turismo de eventos”, observa.

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

0 comentários:

Postar um comentário

Translate