06 novembro 2020

UERN: Cursos mestrados e doutorados terão vagas para cotistas

A exemplo do que já acontece com os cursos de graduação, os programas de pós-graduação Stricto-Sensu da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) irão reservar vagas para negros, pardos, indígenas e pessoas com deficiência. A decisão foi tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), nesta quarta-feira (4).

De acordo com a resolução que será publicada na edição desta sexta-feira (6) no Jornal Oficial da Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Jouern), serão destinadas, no mínimo, 5% das vagas destinadas à ampla concorrência para pessoas com deficiência e 5% para autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

Assim como nos cursos de graduação, os candidatos selecionados nesta condição deverão ser submetidos a procedimento de heteroidentificação e junta multiprofissional.

Para a professora Fátima Raquel Morais, reitora em exercício, que presidiu a reunião do Consepe, este é mais um importante passo da Universidade em seu processo de inclusão. Na mesma reunião, o Conselho aprovou também a reserva de vaga nos cursos de pós-graduação para os servidores técnicos da Instituição. “Registro a importância das duas pautas positivas que esse conselho aprovou nesta semana. mais uma vez a Uern dá exemplo da da sua capacidade de inclusão, da sua vontade de fazer diferente e de ser cada vez mais inclusiva nesses processos”, afirmou a reitora.

 

0 comentários:

Postar um comentário

Translate