31 julho 2020

Plano de Retomada do Turismo aprovado em Natal teve participação da UERN na elaboração

UERN É UMA FORTE PARCEIRA DA SOCIEDADE DO RN
Foto: Ney Douglas

A Prefeitura de Natal apresentou, nessa quarta(29), ao Conselho Municipal de Turismo, o Plano de Retomada dessa atividade ecômica, que foi elaborado pela Secretaria Municipal da pasta com participação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, através do Departamento de Turismo da UERN Natal.

A UFRN e a Universidade Estadual do Piauí (Uespi) também participaram da parceria que elaborou os protocolos de segurança sanitária para permitir a reabertura de estabelecimentos turísticos e dar inínio à recuperação da atividade na capital. Segundo dados do Ministério do Turismo, em Natal, houve a diminuição de 90% dos voos nos meses de abril, maio e junho. Para o mês de julho, está programada a diminuição de 78% dos voos referentes ao ano anterior.

“A participação do curso de Turismo da UERN Natal na equipe técnica que elaborou o plano de retomada da atividade na capital foi muito importante. Cumprimos o nosso papel social e acadêmico no setor que é a principal atividade econômica da cidade”, ressaltou o Prof Dr. Sidcley Alegrini, Coordenador do Observatório de Turismo do RN e professor da UERN/Natal.

O conjunto de protocolos deverá ser seguidos por bares, restaurantes, quiosques e similares; empresas e colaboradores de eventos, meios de hospedagem, transportadoras turísticas e passeios. O documento é baseado em portarias nacionais, normativas de associações de classe e recomendações da Organização Mundial do Turismo. O plano também se aplica para restaurantes self-service, bugueiros e vendedores ambulantes.

O protocolo recomenda desinfecção de espaços, objetos e superfícies de uso comum; garantia da circulação e da qualidade do ar; disponibilização de materiais de higiene com soluções de álcool a 70%, entre outras providências.

Além disso, o documento incentiva campanhas de prevenção e informação no ambiente de trabalho com cartazes em locais visíveis para colaboradores e hóspedes; sinalização e controle do fluxo de pessoas; uso de máscara obrigatório nos espaços comuns dos estabelecimentos; fornecimento do EPI aos colaboradores; organização de fila demarcando no chão a posição de cada pessoa respeitando o distanciamento social de 1,5 metro entre as pessoas; garantia da limpeza dos filtros dos aparelhos de ar-condicionado com frequência e a limitação do número de pessoas no elevador pela metade da capacidade.

Colaboradores em geral que apresentarem sintomas da Covid-19 deverão ser afastados por um período de 14 dias para cumprimento de quarentena. Em casos de confirmação de infecção de alguma pessoa do grupo familiar onde o trabalhador reside, o afastamento é indicado por intermédio de confirmação por laudo médico.

Em caso de hóspede ser contaminado pela Covid-19, o protocolo recomenda que o meio de hospedagem deve assegurar que o hóspede fique dentro de sua unidade habitacional enquanto aguarda orientação/atendimento médico.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate