24 julho 2020

Em uma semana, Desafio de Inovação em Turismo já soma mais de 100 participantes


RETOMADA DO TURISMO

Competição organizada por MTur e Wakalua busca soluções tecnológicas para o setor e classifica projetos brasileiros para concurso global de startups da OMT


TURISMO OUSA PARA SUA RETOMADA
Competição organizada por MTur e Wakalua busca soluções tecnológicas para o setor e classifica projetos brasileiros para concurso global de startups da OMT
Desde a última quarta-feira (15), mais de 100 empreendedores já iniciaram o processo de inscrição de startups no 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo. Trata-se de uma competição inédita, promovida pelo Ministério do Turismo em parceria com o Wakalua Innovation Hub - primeiro polo global de inovação na área -, com a colaboração da Organização Mundial do Turismo (OMT). (Increva-se aqui)
A seleção, aberta até 2 de setembro a empresas de todo o país, busca soluções tecnológicas que permitam a retomada do mercado de viagens no pós-pandemia, bem como a superação de desafios gerais do setor a partir da transformação digital. Os estados com o maior número de inscrições até o momento são: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Ceará, Bahia, Maranhão e Paraná.
O Desafio tem duas categorias: “Reativar o Turismo”, com foco em soluções imediatas, e “Construir o Turismo do Futuro”, voltada a ações de efeito prolongado. Os 10 projetos mais bem colocados vão se classificar para a semifinal da 3ª edição da competição global de startups em turismo da OMT, além de disputar uma viagem à Espanha para participar de um treinamento e acompanhar a Feira Internacional de Turismo de Madri (Fitur), o maior evento mundial do gênero.
A competição integra uma parceria entre o Ministério do Turismo e o Wakalua para a definição de uma estratégia nacional de inovação em turismo, conectada ao ecossistema global, que envolve, ainda, a instalação de um hub da entidade no Brasil. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, estimula inscrições no Desafio e aposta em avanços a partir da colaboração.
“Não perca a chance de participar de uma competição que dará visibilidade a iniciativas nacionais. Com essa parceria, o Brasil, de forma histórica, mudará seu patamar do ponto de vista de soluções tecnológicas. E vai nos auxiliar a fazer o que o presidente Bolsonaro sempre nos orienta: desenvolver o turismo para que o nosso potencial possa, de uma vez por todas, se traduzir em realidade, com impacto na economia e na geração de emprego e renda”, ressalta o ministro.
A colaboração com o Wakalua permitiu um mapeamento que indicou a existência de 101 startups de turismo no país, responsáveis por 2.950 empregos e um investimento total de US$ 278 milhões. Uma delas é a Smart Tour Brasil, de Santa Catarina, que trabalha com pesquisas sob demanda do setor, a partir da coleta de dados em atrativos turísticos com o uso da tecnologia IoT (internet das coisas), e a criação de rotas inteligentes.
Destaque na área de tecnologia nas duas primeiras edições do Prêmio Nacional do Turismo, promovido pelo MTur em parceria com o Conselho Nacional de Turismo (CNT), a CEO da Smart Tour, Jucelha Carvalho, defende empenho pela criação de uma cultura integrada de inovação no país, que garanta a absorção de tecnologias pelo trade, e avalia que a parceria com o Wakalua caminha neste sentido.
“O Brasil tem uma tecnologia fantástica em outros setores, mas tem que alinhar isso e direcionar para o turismo. A participação do Ministério do Turismo é importante para a implementação dessas soluções. O MTur foi muito feliz nessa aproximação com o Wakalua. Você vai fomentar tecnologia para ser aplicada no turismo, e com esse hub a gente vai juntar todas as pontas e trabalhar em conjunto”, vislumbra Jucelha, que vai disputar a competição deste ano. A Smart Tour Brasil foi finalista do Healing Solutions for Tourism Challenge, promovido neste ano pela OMT para identificar startups, empreendedores e soluções inovadoras que mitiguem impactos da Covid-19 no turismo.
O 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo é realizado totalmente online. Mais detalhes sobre o evento final serão anunciados por meio do site startups.turismo.gov.br. A avaliação dos projetos selecionados ficará a cargo de líderes do turismo e da inovação no país.
Edição: Lívia Nascimento

0 comentários:

Postar um comentário

Translate