30 junho 2020

FLEXIBILIZAÇÃO DA ABERTURA DO COMÉRCIO NO RN: Abertura gradual de comércio e atividades terá 3 fases de acordo com decreto do Estado do RN

Confira o que vai passar a funcionar, de acordo com o decreto do Governo do Estado, que flexibilizará comércio e atividades econômicas a partir da quarta-feira (1º).

O Plano de retomada gradual tem três fases para serem cumpridas em 35 dias.

Fase 1 – de 1º a 14 de julho

Atividades comerciais e demais serviços

Alimentação I (restaurantes, lanchonetes, food-parks) de até 300 m2; 4 pessoas por mesa; 2m mesa a mesa/ 1m entre pessoas; Proibido consumo de bebida alcoólica no estabelecimento.

Fase 2 – de 15 a 28 de julho

Academias sem uso de ar condicionado; Centros Comerciais sem ar condicionado central; Galerias Comerciais

Fase 3 – de 29 de julho a 11 de agosto

Academias com uso de ar condicionado; shoppings com ar condicionado; Alimentação II (bares, restaurantes, lanchonetes, food-parks maiores que 300m2; 4 pessoas por mesa; 2m mesa a mesa/ 1m entre pessoas.

Proibido de consumo de bebida alcoólica no estabelecimento.

Não devem promover shows, festas e afins, sendo possível música 


 ao vivo, desde que por uma pessoa (músico + instrumento).

FONTE: BLOG THAISA GALVÃO

LEI DO AUXÍLIO EMERGENCIAL DA CULTURA é sancionada pelo Presidente Bolsonaro. Lei é denominada Aldir Blanc

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta segunda-feira (29) projeto de lei que destina R$ 3 bilhões para o setor cultural, um dos principais afetados pela pandemia do coronavírus.
A medida, que deve ser publicada em edição extra do Diário Oficial da União, determina o repasse do montante a estados e municípios e é destinada a pequenas e microempresas, trabalhadores informais e organizações culturais.
O presidente vetou apenas um ponto da iniciativa, que estipulava prazo máximo de 15 dias para que os recursos começassem a ser distribuídos. O argumento foi de que era inviável cumprir o tempo determinado.
Pela medida, os trabalhadores informais, espaços artísticos e cooperativas culturais receberão uma renda emergencial de R$ 600, paga em três parcelas mensais.
lei sancionada prevê ainda que os espaços culturais terão de organizar atividades gratuitas para compensar os recursos recebidos.
Eles terão de atender aos alunos de escolas públicas ou realizar atividades culturais abertas ao público em geral.
O presidente editou ainda medida provisória ​que prevê a restituição dos valores que não sejam utilizados pelos estados e municípios dentro do prazo de 120 dias.
Ela ressalta ainda que o governo federal não deverá despender mais recursos além dos R$ 3 bilhões já previstos, permitindo que as gestões estaduais e municipais suplementem caso haja carência de recursos.
O modelo de pagamento segue o do auxílio emergencial a trabalhadores informais, já sancionado e que tem sido pago pelo governo.
BLOG DO BG,  edição de 30/06/2020

DESTE BLOG:

- Clique AQUI e Veja Lei  na Íntegra 

- Clique AQUI e Veja Medida Provisória que Regulamenta Lei  do Auxílio Emergencial da Cultura

MEU DEUS! OMS diz que o pior da pandemia de covid-19 ainda está por vir

PREVISÃO É ASSUSTADORA

PREVISÃO PESSIMISTA
Com o registro de um novo recorde diário de casos de Covid-19, a OMS (Organização Mundial da Saúde) alerta que, apesar de avanços em vários países, a pandemia do novo coronavírus está se acelerando globalmente. “O pior ainda está por vir”, alertou o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom.

Adhanom criticou duramente a politização da pandemia e a falta de unidade nacional no combate ao novo coronavírus. Sem citar países ou líderes especificamente, o diretor-geral fez um dos mais duros discursos desde o início das entrevistas coletivas regulares sobre a pandemia.

“Lamento muito dizer algo assim, mas o pior está por vir. Mas com este tipo de ambiente [político] e condições, nós tememos o pior.”

“Uma única vida é importante, independente dela ser de alguém de esquerda, direita ou centro”, disse Adhanom. “Por isso pedimos desde o início: coloquem a política em quarentena para falar de covid-19.”

A OMS, como um órgão das Nações Unidas, costuma ser bastante diplomática em termos políticos. No entanto, Adhanom subiu o tom. “Precisamos de unidade nacional. União entre partidos, entre diferentes ideologias, diferentes crenças, diferentes raças. Entre qualquer coisa que possa nos dividir, porque o vírus explora estas divisões.”

A OMS contabilizou 1 milhão de casos em apenas cinco dias, o que indica a manutenção da curva ascendente de contágios, especialmente devido as situações de Brasil, Índia e Estados Unidos. Entre domingo e segunda-feira, a organização registrou 189.007 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, o recorde de casos em um mesmo dia.

“O desafio para os países é descobrir como conviver com este vírus”, afirmou.

“Ainda que muitos países tenham feito progressos, globalmente a pandemia está acelerando.”

R7

BOLETIM COVID-19 NO BRASIL: País registra 692 óbitos e 24.052 casos nas últimas 24h. Total de mortes chega a 58.314 e 1.368.195 infectados

NÚMEROS SÃO ASSUSTADORES
Imagem: reprodução

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta segunda-feira (29):

– Registro de 692 óbitos nas últimas 24h, totalizando 58.314 mortes;

– Foram 24.052 novos casos de coronavírus registrados, no total 1.368.195 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 757.462, são mais 23.614 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 552.419 pessoas estão em acompanhamento e tratamento.

PÉSSIMA NOTÍCIA: Novo vírus da gripe com “potencial pandêmico” e que tem porcos como hospedeiros é encontrado na China

SERIA O FIM DO MUNDO

Foto: Getty Images

Uma nova cepa do vírus da gripe com potencial de causar uma pandemia foi identificada na China, segundo um novo estudo.

Essa linhagem surgiu recentemente e tem os porcos como hospedeiros, mas pode infectar seres humanos, dizem os autores da pesquisa.

Os cientistas estão preocupados com o fato de que ela poderia sofrer uma mutação ainda maior e se espalhar facilmente de pessoa para pessoa e desencadear assim um surto global.

Eles dizem que a cepa tem “todas as características” de ser altamente adaptável para infectar seres humanos e precisa ser monitorada de perto.

Como se trata de uma nova linhagem do vírus influenza, que causa a gripe, as pessoas podem ter pouca ou nenhuma imunidade a ela.

Ameaça pandêmica

Uma nova cepa do influenza está entre as principais ameaças que os especialistas estão monitorando, mesmo enquanto o mundo ainda tenta acabar com a atual pandemia do novo coronavírus.

A última gripe pandêmica que o mundo enfrentou, o surto de gripe suína de 2009 que começou no México, foi menos mortal do que se temia inicialmente, principalmente porque muitas pessoas mais velhas tinham alguma imunidade a ela, provavelmente por causa de sua semelhança com outros vírus da gripe que circulavam anos antes.

O vírus da gripe suína, chamado A/H1N1pdm09, agora é combatido pela vacina contra a gripe que é aplicada anualmente para garantir que as pessoas estejam protegidas.

A nova cepa de gripe identificada na China é semelhante à da gripe suína de 2009, mas com algumas mudanças.

Até o momento, não representou uma grande ameaça, mas o professor Kin-Chow Chang e colegas que o estudam dizem que devemos ficar de olho nele.

Qual é o perigo?

O vírus, que os pesquisadores chamam de G4 EA H1N1, pode crescer e se multiplicar nas células que revestem as vias aéreas humanas.

Eles descobriram evidências de infecção recente em pessoas que trabalhavam em matadouros e na indústria suína na China.

As vacinas contra a gripe atuais não parecem proteger contra isso, embora possam ser adaptadas para isso, se necessário.

Kin-Chow Chang, que trabalha na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, disse à BBC: “No momento estamos distraídos com o coronavírus e com razão. Mas não devemos perder de vista novos vírus potencialmente perigosos”.

Embora esse novo vírus não seja um problema imediato, ele diz: “Não devemos ignorá-lo”.

Os cientistas escrevem na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências britânica, que medidas para controlar o vírus em porcos e monitorar de perto as populações trabalhadoras devem ser rapidamente implementadas.

O professor James Wood, chefe do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Cambridge, disse que o trabalho “vem como um lembrete salutar” de que estamos constantemente sob o risco do surgimento de patógenos e que animais de criação, com os quais os seres humanos têm maior contato do que com a vida selvagem, podem ser uma fonte de vírus pandêmicos.

R7 com BBC Brasil

MTur e MME doam sandálias e cobertores para programa Pátria Voluntária Entregues à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, doações irão beneficiar moradores em situação de rua de Ceilândia (DF)

TURISMO E CULTURA CAMINHAM  JUNTOS



Secretário Especial da Cultura, Mário Frias; ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque; primeira-dama, Michele Bolsonaro e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, durante entrega das doações. Crédito: Roberto Castro/MTur 
 Entregues à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, doações irão beneficiar moradores em situação de rua de Ceilândia (DF)
Os ministros do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e o de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o secretário Especial da Cultura, Mário Frias, entregaram nesta segunda-feira (29.06) à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, doações de sandálias e cobertores para moradores em situação de rua. A ação faz parte da Campanha “Seja Solidário”, uma das frentes de atuação do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado (Pátria Voluntária), liderado por Michelle. Ao todo, foram arrecadados 316 cobertores e 144 pares de sandálias que serão direcionados a pessoas que vivem em abrigo provisório de Ceilândia (DF).

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destacou a importância da iniciativa em favor daqueles que mais necessitam. “Parabéns para a primeira-dama pela iniciativa e aos nossos colegas de trabalho pelo engajamento. Ações como esta mostram a compaixão ao próximo e a solidariedade dos nossos servidores e colaboradores. Tenho certeza que nosso esforço será transformado em muitos sorrisos e conforto para quem realmente precisa”, declarou.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, agradeceu as doações dos trabalhadores dos ministérios do Turismo e de Minas e Energia e ressaltou o poder da união para beneficiar o próximo. “Essa doação é muito importante e vai ajudar muita gente. Foi algo muito rápido, começamos na semana passada, e é emocionante saber que podemos contar com vocês. Queremos continuar com essa campanha porque sabemos que esse momento difícil vai passar e que vamos sair muito mais fortalecidos”.

A campanha “Seja Solidário” faz parte de uma das frentes de atuação do Pátria Voluntária, que está comprometido em sua missão em prol da dignidade humana, com olhar diferenciado para os grupos de maior risco. Entre os objetivos do projeto está o de estimular o engajamento da população em ações humanitárias e ressaltar os impactos positivos dessas iniciativas na sociedade. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios Contínua (Pnad), do IBGE, 7,2 milhões de pessoas no Brasil realizaram trabalho voluntário em 2018.

Edição: Rafael Brais


29 junho 2020

29 DE JUNHO: DIA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

São Pedro à  esquerda e São  Paulo à direita

Dia de São Pedro e São Paulo

Em 29 de junho é celebrado o Dia de São Pedro e São Paulo.

Estas são festividades típicas da Igreja Católica, em honra ao martírio dos apóstolos São Pedro e São Paulo, principais líderes no surgimento da Igreja Cristã.

A festa de São Pedro é uma das mais comemoradas entre as chamadas “festas juninas”. Normalmente, nestas celebrações são feitas muitas quermesses, arraiás e grandes fogueiras, assim como acontece no Dia de São João.

Os cristãos ortodoxos também realizam esta festa, mas o fazem no dia 12 de julho.

Origem do Dia de São Pedro e São Paulo

A origem desta celebração é muito antiga e, supostamente, ocorre em 29 de junho pois teria sido a data do aniversário de morte e do translado das relíquias de ambos os santos.

Acredita-se que essas as festas juninas foram inspiradas nos rituais de comemoração da fertilidade da terra, no período pré-gregoriano durante o solstício de verão na Europa.

Posteriormente, foram adotadas pela Igreja Católica como homenagem aos santos do mês. No Brasil, os registros históricos apontam que desde o século XVII as festas juninas eram comemoradas.

O dia de São Pedro e São Paulo tem como objetivo manter viva na memória dos cristãos as origens da Igreja e, por isso, são celebrados no mesmo dia, pois estavam unidos no mesmo propósito.

Esta data ainda é considerada o Dia do Papa, pois São Pedro, segundo os católicos, foi o primeiro Papa da Igreja, além de ter sido o que permaneceu por mais tempo com esse título (37 anos).
São Pedro e São Paulo: conheça a história dos santos juninos

Pedro era um pescador no Mar da Galileia e largou sua vida para seguir Jesus, sendo apontado como seu sucessor entre os doze apóstolos e teve a missão de construir uma igreja que continuasse a obra do Messias.

Uma das histórias mais conhecidas sobre a vida de Pedro foi a ocasião em que o apóstolo negou Jesus três vezes ao seu mestre ser preso, sendo tomado pelo arrependimento em seguida.

Para os católicos, São Pedro recebeu a missão de ser líder da Igreja de Cristo, assim como diz as escrituras “Tu és pedra, e sobre essa pedra edificarei a minha igreja” (Mateus 16:18).

Por outro lado, Paulo de Tarso, cuja conversão ocorreu quando estava em direção à Damasco, conforme os registros de Atos 9:3-5: “Durante a viagem, estando já em Damasco, subitamente o cercou uma luz resplandecente vinda do céu. Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: ‘Saulo, Saulo, por que me persegues?’. Saulo então diz: ‘Quem és, Senhor?’. Respondeu Ele: ‘Eu sou Jesus, a quem tu persegues.”

Paulo esteve entre os doze discípulos que seguiram Jesus mais de perto. No entanto, converteu-se e tornou-se um dos grandes evangelizadores da igreja primitiva, tornando-se um dos grandes responsáveis pela sua expansão.

Ambos morreram martirizados. São Pedro foi crucificado, mas pediu para que a cruz ficasse de cabeça para baixo, pois não se sentia digno de ter a mesma morte que seu mestre. Já São Paulo foi degolado em Roma.

ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES: Rodrigo Maia negocia ‘seguro’ para prefeitos e fica mais próxima de adiar eleições


A maré virou nos últimos dias para o adiamento das eleições. A PEC (proposta de emenda à Constituição) que foi aprovada no Senado na última 3ª feira (23.jun.2020) para alterar as datas sofria forte resistência entre deputados. Líderes ouvidos pelo Poder360, porém, avaliam que agora há votos suficientes para aprovar a matéria.

O adiamento é discutido por causa da pandemia. Existe o temor de que os eventos ligados à ao processo eleitoral, como campanha e a votação em si, possam facilitar a disseminação do coronavírus. O projeto do Senado coloca o 1º turno em 15 de novembro e o 2º no dia 29 do mesmo mês.

A expectativa entre os líderes da Câmara é que a votação da PEC seja na 3ª feira (30.jun.2020) ou na 4ª feira (1º.jun.2020). Para isso, é necessário mais que votos suficientes. A Câmara está funcionando em regime de votação remoto. O presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem feito acordos específicos para colocar projetos em pauta. Isso deve ser construído nos próximos dias.

Os deputados sofreram forte pressão dos prefeitos que tentarão a reeleição. O adiamento, para eles, é ruim. São mais conhecido pelos eleitores. Quanto mais restrita for a campanha, mais vantagem levam sobre os adversários.

Além disso, o impacto do coronavírus sobre a economia derrubou a arrecadação de todos os entes da Federação, inclusive municípios. Prefeitos temem que, com o adiamento, o dinheiro acabe e os salários dos funcionários passem a atrasar às vésperas da eleição. Esse cenário puxaria para baixo a popularidade e reduziria as chances de sucesso na reeleição.

Foi negociada uma forma de assegurar que isso não aconteça, ou ao menos diminuir a possibilidade. Por meio da MP (medida provisória) 938 de 2020, que ainda não foi votada por nenhuma das duas Casas, haverá 1 reforço de caixa de R$ 5 bilhões para municípios. O dinheiro será injetado por meio do FPM (Fundo de Participação dos Municípios).

Também deverá ser ressuscitado o tempo de TV dos partidos, ao menos no ano da pandemia. O próprio Rodrigo Maia defendeu a ideia há duas semanas. Essa seria uma demanda para compensar a campanha mais curta e com restrições a aglomerações.

A manobra não seria mexer no tempo da propaganda eleitoral, que não pode ser alterado agora para as eleições deste ano. Extinto em 2017, a propaganda partidária não era condicionada à proximidade de uma eleição.

O efeito prático, porém, seria mais campanha nas redes de radiodifusão. O mecanismo é bancado por meio de renúncias fiscais. O Congresso passou perto de trazer o instrumento de volta no final de 2019.

Outro aspecto que tem pesado sobre os deputados é o fato de Senado e TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apoiarem o adiamento. Caso a eleição seja feita em outubro e contribua para uma aceleração do contágio do coronavírus, a Câmara arcará com o desgaste político quase todo sozinha.

PECs são o tipo de projeto mais difícil de serem aprovados. Precisam de 60% dos votos de cada Casa em 2 turnos de votação. Depois de passar em Câmara e Senado, são promulgadas pelo presidente do Congresso. Não é necessária sanção do Planalto.

Rodrigo Maia teve almoço neste domingo (28.jun.2020) com os líderes da oposição na Câmara e se mostrou otimista com as chances de sucesso do adiamento. Desde que o governo avançou sobre o Centrão, Maia ficou mais próximo dos opositores do governo.

PODER 360

DESTE BLOG: Clique AQUI e veja mais

Aplicativo Tô de Olho passa a estar disponível também para Iphone


FERRAMENTA DE COMBATE AO CORONAVÍRUS

Objetivo do aplicativo Tô de Olho é disponibilizar técnicas avançadas de inteligência artificial para a sociedade potiguar e ajudar a reduzir a cadeia de contágio do vírus

O aplicativo Tô de Olho, criado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e pelo Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), agora também está disponível para Iphone na loja Apple. A plataforma de engajamento cívico foi idealizada para criar uma rede de proteção contra a Covid-19. O objetivo do aplicativo Tô de Olho é disponibilizar técnicas avançadas de inteligência artificial para a sociedade potiguar e ajudar a reduzir a cadeia de contágio do vírus.

Desde o seu lançamento em abril passado, o Tô de Olho vem acumulando um número crescente de usuários, já totalizando mais de 13 mil. Esses usuários já cadastraram mais de 2.600 denúncias - todas enviadas instantaneamente para a Secretaria Estadual de Segurança Pública e para as respectivas Prefeituras para que possam ser tratadas.

O Tô de Olho também oferece o rastreamento de contato, que é sua funcionalidade mais utilizada atualmente. Através do rastreamento é possível identificar se um usuário do aplicativo teve contato com uma pessoa sabidamente infectada. No app, o usuário visualiza através do seu status de risco quando houve ou não um contato com infectado. Quando isso acontece, o usuário é notificado e o dia e distância de cruzamento são informados para o usuário. Até o momento, já foram identificados mais de 1500 contatos entre usuários do Tô de Olho e pessoas sabidamente infectadas. Esta identificação precoce do contato com o infectado tem fundamental importância na contenção da propagação do vírus, já que as pessoas notificadas são aconselhadas a reforçar as medidas de isolamento social por um período de 14 dias.

A rede de proteção criada pelo Tô de Olho também foi aderida ao aplicativo Nota Potiguar, da Secretaria Estadual de Tributação. Através desta parceria, os 250 mil usuários do Nota potiguar podem compartilhar os dados das suas compras com o Tô de Olho que irá verificar se naquele momento da compra, existia alguma pessoa infectada no mesmo ponto de venda. Quando isso acontecer, o usuário do Nota Potiguar receberá uma ligação informado sobre tal eventual contato com infectado. Todos os dados de cruzamento identificados são apresentados através de gráficos para os gestores municipais e estaduais, onde é possível saber quais bairros de uma cidade mais contribuem com a proliferação do vírus, o número de contatos por dia e um mapa de risco que apresenta os municípios com maiores chances de colapsarem suas redes de atendimento diante dos dados coletados pelo Tô de Olho.

O uso do Tô de Olho é totalmente gratuito, bastando o cidadão aderir se cadastrando no site ou baixando o aplicativo na loja da Google ou na loja da Apple.
Fonte: Portal do MPRN

28 junho 2020

Prefeitura e Governo decretam ponto facultativo para o serviço público

Pela Tradição, as Prefeituras devem Decretar Ponto Facultativo

Na próxima segunda-feira, 29, será de ponto facultativo para servidores públicos da Prefeitura de Mossoró e Governo do Estado por causa das comemorações alusivas à São Pedro.

Nas duas esferas de poder só funcionarão serviços essenciais como as áreas de saúde e segurança.
As demais Prefeituras devem seguir o Decreto Estadual

CORONAVÍRUS: Brasil não está preparado para a próxima fase do controle da Covid-19

CURVA NÃO ACHATOU
Em meados de junho, funcionários do Ministério da Saúde presumiram que a curva da pandemia de Covid-19 estaria se achatando.

A semana epidemológica entre 14 e 20 de junho derrubou a expectativa e frustrou diversas iniciativas regionais para retomar as atividades, diz a Crusoé.


A volta às aulas, por exemplo, foi adiada novamente pela prefeitura do Rio de Janeiro e pelo governo do estado de São Paulo, que anunciou que as escolas só poderão reabrir parcialmente em setembro, e apenas se uma lista de condições for satisfeita em agosto.

Ministério da Saúde corrige data da primeira morte por covid-19 no Brasil

TRISTE REALIDADE
  Manaus 15/04/2020 O Amazonas contabiliza mais de 1,4 mil casos confirmados de Covid-19 e 90 mortes no período de 1 mês. A pandemia foi registrada pela primeira vez no estado, em 13 de março Enterro de dona Esther Melo da Silva no cemitério Parque Tarumã, em Manaus( Foto: Amazônia Real)

O Ministério da Saúde retificou a data do primeiro óbito por covid-19 no país. Anteriormente, o dia da primeira morte foi divulgado como 16 de março. Neste sábado (27) porém, o ministério afirmou que a ocorrência foi dia 12 de março.

A paciente, uma mulher de 57 anos, faleceu em São Paulo após dar entrada no Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio, um dia antes. Em março, quando houve o registro do primeiro óbito, não foram divulgadas informações sobre o gênero da vítima, idade, nome ou cidade em que vivia.

"Em relação aos três óbitos ocorridos no dia 16/03, todos foram em São Paulo. Dos quatro óbitos ocorridos no dia 17/03, dois foram em São Paulo e dois no Rio de Janeiro. É importante reforçar que os óbitos foram incluídos no Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP-Gripe) ao longo do tempo", aponta a pasta.

O Ministério destaca ainda que os dados de mortalidade representam "uma fonte fundamental de informação demográfica, geográfica e de causa de morte. Estes dados são usados para quantificar os problemas de saúde e determinar ou monitorar prioridades ou metas em saúde. O gráfico de óbitos por data da ocorrência reflete com mais precisão o número de óbitos confirmados por COVID-19 no momento em que eles ocorreram, e auxiliam aos gestores na melhor compreensão na dinâmica de ocorrência da pandemia no Brasil. O Ministério da Saúde vem divulgando semanalmente os óbitos por data da ocorrência por meio dos boletins epidemiológicos semanais."

Neste sábado (27), a pasta anunciou que vai firmar um acordo de cooperação entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade de Oxford e AstraZeneca para o desenvolvimento tecnológico e acesso do Brasil à vacina para covid-19. Nas últimas 24 horas o país registrou 1.109 óbitos. No total, 57.070 brasileiros já perderam a vida para a doença. O país tem 1.313.667 resultados positivos para o novo coronavírus.

Confira a nota do Ministério na íntegra:

O Ministério da Saúde informa que o primeiro óbito confirmado laboratorialmente por COVID-19 no Brasil ocorreu no estado de São Paulo, no dia 12/03/2020, numa paciente do sexo feminino, com 57 anos, que deu entrada no Hospital Municipal Dr Carmino Caricchio no dia 11/03. E o segundo óbito ocorreu no dia 15/03. Ressalta-se que, no próximo Boletim Epidemiologico será feita a correção. Em relação aos três óbitos ocorridos no dia 16/03, todos foram em São Paulo. Dos quatro óbitos ocorridos no dia 17/03, dois foram em São Paulo e dois no Rio de Janeiro. É importante reforçar que os óbitos foram incluídos no Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP-Gripe) ao longo do tempo.



Assim, óbitos ocorridos nos meses de março e abril, foram notificados depois. Conforme o Ministério da Saúde adquiriu mais testes de diagnóstico laboratorial de SARS-CoV-2 e distribuiu aos estados, as amostras foram processadas, incluindo investigação de óbitos.

Diariamente estados e municípios divulgam em seus boletins a atualização de casos e óbitos de Covid-19 por data de registro (notificação), e encaminham para o Ministério da Saúde consolidar e divulgar por meio dos canais oficiais. A partir do momento que os estados e municípios atualizam o SIVEP Gripe, a base nacional é atualizada e os dados são disponibilizados. A fonte de dados de óbitos por data de ocorrência é o SIVEP Gripe, que é o sistema oficial brasileiro de registro de casos hospitalizados e óbitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Portanto, eventuais divergências podem ocorrer pelo tempo em que se leva para o registro dessas informações pelos Estados e municípios neste sistema. Como informado no boletim epidemiológico 19, existiam 3.972 óbitos em investigação, que podem ser confirmados por COVID-19, Influenza ou outros vírus e agentes etiológicos. Na medida em que os resultados são disponibilizados pelos laboratórios e as equipes de vigilância epidemiológica atualizam o SIVEP Gripe, as informações são atualizadas a nível nacional.

A pasta destaca que os dados de mortalidade representam uma fonte fundamental de informação demográfica, geográfica e de causa de morte. Estes dados são usados para quantificar os problemas de saúde e determinar ou monitorar prioridades ou metas em saúde. O gráfico de óbitos por data da ocorrência reflete com mais precisão o número de óbitos confirmados por COVID-19 no momento em que eles ocorreram, e auxiliam aos gestores na melhor compreensão na dinâmica de ocorrência da pandemia no Brasil. O Ministério da Saúde vem divulgando semanalmente os óbitos por data da ocorrência por meio dos boletins epidemiológicos semanais.

27 junho 2020

TURISMO CULTURAL: Catedral Imperial, em Petrópolis (RJ), vai passar pela maior restauração de sua história


PATRIMÔNIO HISTÓRICO PRESERVADO

Iphan, autarquia vinculada ao MTur, aprovou o projeto de intervenções proposto pela Mitra Diocesana da cidade


Quem passeia pelo Centro Histórico de Petrópolis (RJ), logo tem a atenção captada pela Catedral de São Pedro de Alcântara. Um dos principais símbolos da cidade, este monumento vai passar pela maior restauração de sua história. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada ao Ministério do Turismo, aprovou o projeto de intervenções, proposto pela Mitra Diocesana de Petrópolis. A execução conta com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que, por meio do BNDES Fundo Cultural, vai investir R$ 13,1 milhões para revitalizar a fachada e os ambientes internos do edifício, além de implementar uma galeria de exposições.

Também conhecido como Catedral Imperial, o monumento foi tombado pelo Iphan em 1980. O tombamento da igreja é uma extensão da proteção conferida, desde 1964, à Avenida Köeler, inscrita no Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico.

A edificação estampa inúmeros cartões-postais da cidade, famosa pela pluralidade de atrações históricas e arquitetônicas. As intervenções vão permitir a reabertura do mausoléu no qual se encontram os restos mortais da família imperial. Atualmente, todas as áreas superiores da catedral - órgão, coro, torres e telhado -, assim como o mausoléu, encontram-se fechados para visitação.

As obras estão previstas para começar em agosto. Empresas e trabalhadores locais vão executar a empreitada de modo a incrementar a economia da cidade. A restauração vai ser dividida em três ações. A parte externa abrange a recuperação da cobertura, do madeiramento estrutural, dos elementos de ornamentação e das calhas; bem como a recolocação das rosáceas. Além disso, as intervenções incluem a modernização da parte elétrica da igreja e a instalação do sistema de combate a incêndio. Também serão realizados o restauro e a requalificação interna, com recuperação de elementos artísticos.

Destaca-se no projeto a implantação de uma galeria expositiva nos dois primeiros pavimentos da torre que antecedem o sino. Nas cúpulas e agulhas neogóticas, serão instaladas uma passarela e telas de projeção, tanto para contar a história da construção do templo quanto para exibir documentos históricos da fundação da cidade. Esta nova área vai viabilizar o acesso do público à torre: no alto dos 70 metros de altura, exibe de forma panorâmica uma das vistas mais impressionantes da cidade.

AVENIDA KOELER – A Avenida Köeler é um dos principais logradouros do plano urbanístico de Petrópolis. De autoria do Major Júlio Frederico Köeler, a via conserva com fidelidade aspectos paisagísticos e urbanísticos originais. Tendo no eixo central o leito do Rio Quitandinha, afluente do Piabanha, a avenida se inicia na antiga Praça de São Pedro de Alcântara - onde se localiza a Catedral - e termina na Praça de Rui Barbosa.

Construídos na segunda metade do século XIX ou na passagem deste para o século XX, o acervo apresenta variedade de estilos: algumas edificações se ligam ao neoclássico final; outras se filiam à fase romântica dos chalés e há ainda os exemplares ecléticos.

O atual edifício da igreja começou a ser construído em 1884. Inspirado nas antigas catedrais do norte da França, o engenheiro e arquiteto baiano Francisco Caminhoá planejou o projeto arquitetônico em estilo neogótico, muito em voga na época. Em 1925, foi inaugurada a matriz, após 37 anos de trabalhos. As obras da fachada, contudo, só começaram em 1929, e a torre só foi erguida entre 1960 e 1969. O templo ostenta um carrilhão de cinco sinos de bronze fundidos em Passau (Alemanha), que pesa nove toneladas.


LEI DO AUXÍLIO EMERGENCIAL DA CULTURA: Bolsonaro deve Sancionar até o dia 30, sob pena do Congresso Nacional fazer Sanção

O texto prevê auxílio emergencial de R$ 600, pagos em três parcelas, para trabalhadores da área cultural com atividades suspensas por conta da pandemia. Esse benefício contempla artistas, produtores, técnicos, curadores, oficineiros e professores de escolas de arte, violeiro, palhaço, sanfoneiros, etc.
Prefeitura de Olho D'água do Borges, através da Secretaria da Educação e da Cultura  fará CADASTRO CULTURAL  a partir da próxima Semana.
Pessoas e instituições da área serão convocadas pelas redes sociais da Prefeitura, como também através de carro de som.

VEJA LEI NA ÍNTEGRA:




 


CURA DA COVID-19: OMS diz que vacina de Oxford testada no Brasil é a melhor candidata contra Covid-19


VACINA É A ESPERANÇA DA POPULAÇÃO MUNDIAL
Foto: A7 Press/Agência O Globo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira que a vacina ChAdOx1 nCoV-19, produzida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca, é a “mais avançada” do mundo “em termos de desenvolvimento” e lidera a corrida por um imunizante contra a Covid-19. A fórmula está sendo testada no Brasil e na África do Sul após testes bem sucedidos no Reino Unido.

As declarações foram feitas pela cientista-chefe da entidade, Soumya Swaminathan. Ela ponderou que a pesquisa da americana Moderna também “não fica muito atrás” dos trabalhos da AstraZeneca. Mais de 200 vacinas candidatas contra o coronavírus Sars-CoV-2 são testadas ao redor do mundo, das quais 15 já entraram fases clínicas. A OMS afirmou, ainda, que está em contasto com diversas fabricantes chinesas para acompanhar o desenvolvimento de seus trabalhos.

Swaminathan pediu ainda que seja considerada uma colaboração entre os testes com potenciais vacinas contra a Covid-19, similar aos ensaios solidários que a OMS tem feito com possíveis medicamentos para tratar a doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

Segundo a entidade, sediada em Genebra, de US$ 31,3 bilhões (cerca de R$ 171 bilhões) serão necessários para desenvolver testes, vacinas e tratamentos para a Covid-19.

Espera-se que os fundos permitam o desenvolvimento e distribuição de 500 milhões de testes e 245 milhões de tratamentos em países de baixa e média renda até meados de 2021 e 2 bilhões de doses de vacina em todo o mundo, metade dos quais em países de baixa e média renda até o final de 2021.

O braço das Nações Unidas para a saúde trabalha junto a uma grande coalizão de organizações para o desenvolvimento, financiamento e distribuição de medicamentos chamada “ACT-Accelerator Hub”. No entanto, a OMS afirma que apenas US$ 3,4 bilhões (R$ 18,6 bilhões) foram assegurados. Para tanto, ainda faltariam US$ 27,9 bilhões (R$ 152,8 bilhões) adicionais, dos quais US$ 13,7 bilhões (R$ 75 bilhões) são urgentes “para cobrir necessidades imediatas”, afirmou a OMS.

— É um investimento que vale a pena fazer. Se não nos mobilizarmos agora, os custos humanos e as repercussões econômicas vão piorar — disse Ngozi Okonjo-Iweala, enviado especial para a iniciativa internacional, durante uma conferência de imprensa virtual. — Embora esses números pareçam importantes, não são quando pensamos na alternativa. Se gastarmos bilhões agora, podemos evitar gastar milhares de bilhões depois. Precisamos agir agora e juntos.

O diretor-executivo da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, reforçou a importância de acelerar os procedimentos para frear a pandemia.

— Está claro que, para controlar a Covid-19 e salvar vidas, precisamos de vacinas, diagnósticos e terapias eficazes, em volumes sem precedentes e em uma velocidade sem precedentes — declarou Adhanom. — E está claro que, como todos podem ser afetados pela Covid-19, todos devem ter acesso a todas as ferramentas de prevenção, detecção e tratamento, e não apenas àqueles que podem pagar por elas.

Os testes em voluntários brasileiros da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, contra a Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, tiveram início na semana passada na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). A informação foi divulgada na noite da última segunda-feira pela Fundação Lemann, que financia o projeto, em nota.

Os testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19 no Brasil foram anunciados no início do mês e deverão contar, de acordo com a Unifesp, com 2 mil voluntários em São Paulo, e com outros mil no Rio de Janeiro, onde serão realizados pela Rede D’Or. Os resultados devem ser concluídos até setembro, segundo informou a AstraZeneca, farmacêutica que conduz o desenvolvimento da vacina em parceria com Oxford, no início deste mês.

“No último final de semana (20 e 21 de junho), a Fundação Lemann teve a oportunidade de celebrar com os parceiros envolvidos e especialistas responsáveis, o início dos testes em São Paulo para a vacina ChAdOx1 nCoV-19, liderada globalmente pela Universidade de Oxford”, informou a Fundação Lemann, do bilionário empresário Jorge Paulo Lemann. Ontem, a coluna do jornalista Lauro Jardim, do GLOBO, publicou que a entidade pretende construir uma fábrica para a vacina de Covid-19 no país.

Outra vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, deverá começar a ser testada no Brasil no mês que vem em parceria com o Instituto Butantan, vinculado ao governo do Estado de São Paulo. Este teste, de acordo com o instituto, será financiado pelo governo paulista e deverá contar com 9 mil voluntários. Caso a vacina seja bem-sucedida, o acordo prevê a possibilidade ser produzida localmente pelo Butantan.

Dose dupla

A AstraZeneca informou na última terça-feira que testes realizados no Reino Unido indicaram que a aplicação de uma dose dupla da vacina gerou uma resposta imunológica melhor em porcos. Os resultados foram divulgados pelo Instituto Pirbright (Reino Unido). A descoberta sugere que a abordagem pode ser mais efetiva na imunização contra o coronavírus Sars-CoV-2, mas a organização britânica ponderou que ainda não se sabe o nível de resposta imunológica que será exigido para proteger seres humanos.

— Os resultados parecem encorajadores ao indicarem que duas injeções potencializam as respostas dos anticorpos capazes de neutralizar o vírus. Mas é a resposta em humanos que importa — afirmou Bryan Charleston, diretor do Instituto Pirbright.

O Globo

PESQUISA DATAFOLHA: Bolsonaro tem reprovação de 44%; 32% aprovam

APROXIMAÇÃO COM O CENTRÃO FAZ PIORAR SUA POPULARIDADE

Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo” no final da noite desta quinta-feira (26) mostra os seguintes percentuais de aprovação e reprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido):
Ótimo/bom: 32%
Regular: 23%
Ruim/péssimo: 44%
Não sabe/não respondeu: 1%

A pesquisa Datafolha foi realizada em 23 e 24 de junho, com 2.016 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na pesquisa anterior do Datafolha, feita em 25 e 26 de maio e divulgada no dia 28, os resultados foram:
Ótimo/bom: 33%
Regular: 22%
Ruim/péssimo: 43%
Não sabe/não respondeu: 2%

O levantamento do Datafolha do final de abril os resultados foram:
Ótimo/bom: 33%
Regular: 26%
Ruim/péssimo: 38%
Não sabe/não respondeu: 3%

O levantamento do Datafolha do início de abril, feito entre os dias 1º e 3, mostrava o seguinte cenário:
Ótimo/bom: 33%
Regular: 25%
Ruim/péssimo: 39%
Não sabe/não respondeu: 2%

FAKE NEWS DO NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO: Ministro edita currículo após reitor não reconhecer o Título.

VERGONHA!
Carlos Alberto Decotelli editou o seu currículo Lattes após o reitor da Universidade de Rosario, Franco Bartolacci, revelar a O Antagonista que ele foi reprovado no exame de qualificação pela banca de doutorado em administração.

Na mudança, Decotelli retirou o título de sua tese “Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja” e o nome do orientador, Antonio de Araujo Freitas Jr.

No lugar, o novo ministro da Educação deixou apenas “créditos concluídos” e “ano de obtenção: 2009”. Sobre o orientador, Decotelli informa agora: “Sem defesa de tese”.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA ESTADUAL E MUNICIPAL: Ação pede prazo maior para estados se adaptarem à reforma da Previdência

PRAZO SE ESGOTA EM 31 DE JULHO.
Reforma da Previdência [Foto: Agência Brasil]

O deputado estadual Cristiano da Silveira (PT-MG) apresentou uma ação popular (íntegra) que solicita a suspensão de prazos para que os estados e municípios se adaptem à reforma da Previdência.

Portaria do governo federal determina que as mudanças sejam adotadas ou adaptadas pelos entes locais até o fim do próximo mês, no dia 31 de julho. 
 
A ação justifica o pedido pela dificuldade em realizar votações no período da pandemia do coronavírus. Além disso, segundo o deputado, o prazo deveria ter sido fixado por lei complementar e não por portaria, como fez o governo.

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

Um projeto de lei do deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) em tramitação na Câmara dá um prazo de 120 dias, após o fim da calamidade pública, para os estados e municípios se adequarem às novas regras.

“O ato do Secretário de Trabalho e Previdência ao obrigar os entes federados a iniciarem processos legislativos em um momento em que as casas legislativas estão atuando com mecanismos excepcionais de deliberação virtual, que não permitem a efetiva participação popular, além de incorrer em evidente ilegalidade, fere princípios básicos de autonomia federativa e das garantias democráticas”, consta na ação apresentada pelo deputado mineiro. A ação para suspender os prazos tramita na 21ª Vara Federal Cível da Justiça de Minas Gerais.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), encaminhou à Assembleia Legislativa há algumas semanas a proposta própria de reforma da Previdência. A ação pede que o julgamento tenha repercussão geral, ou seja, que tenha desdobramento para todos os estados e municípios.

"Estamos pedindo para a União não fixar prazo por portaria. O prazo só pode ser fixado por lei complementar que ainda não foi publicada. A ação é para que estados e municípios tenham mais prazo, porque enquanto não for editada a lei complementar não tem prazo definido", explicou ao Congresso em Foco a advogada Sarah Campos, responsável pela ação.

26 junho 2020

NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO: "Não tenho nem preparação para fazer discussão ideológica, minha função é técnica. Vou conversar, dialogar"


Professor Carlos Alberto é o primeiro negro no Ministério Bolsonaro
Foto: Divulgação

O professor Carlos Alberto Decotelli, anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira, como o novo ministro da Educação pretende fazer uma gestão pautada no diálogo. Segundo ele, sua gestão será técnica e não há espaço para polêmicas relacionadas à ideologia.

Em entrevista ao GLOBO, o ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) afirmou que pretende estabelecer relacionamento estreito com estados e municípios para traçar a retomada das aulas e irá conversar com o Congresso na articulação do Fundeb.

Oficial da reserva da Marinha, Decotelli é professor da área de finanças na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e atuou junto ao governo desde a transição, quando participou do plano voltado para a área da educação.

Qual será sua prioridade à frente do MEC?

São três as prioridades: a primeira é ampliar o diálogo e interlocução para que haja divulgação correta em relação às políticas do MEC; atualizar o cronograma dos compromissos que estão estabelecidos; as ponderações em relação ao novo Fundeb; as políticas envolvendo a covid-19 e a parte de biossegurança. Queremos fazer um trabalho de gestão interna integradora, com diálogo mais forte entre FNDE e a Capes, e a estrutura operacional que é a estrutura estratégica no gabinete. A preocupação com a biossegurança para reativação das aulas e o Fundeb (são as principais questões).

A última gestão do MEC ficou distante dos secretários estaduais. Pretende mudar isso?

Procuraremos um diálogo com o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação). A secretária Cecília Motta (presidente do Consed) é muito eficiente e interessada em dialogar, será um diálogo intenso para que tenhamos a qualidade e a proteção contra a covid, na parte da saúde, e ao mesmo tempo, cronograma possível para retomada das aulas.

Acredita que sua boa relação com Congresso ajudou na sua escolha como ministro? Ajudará na condução do Fundeb?

A professora Dorinha (DEM-TO, relatora do Fundeb) é uma grande entusiasta, conhecedora do ensino e ela coopera muito. Existe no MEC uma profissional que está há mais de um ano trabalhando e conversando com a economia (sobre o Fundeb). Tanto a comissão de educação da Câmara quanto do Senado estão bastante integrados com a necessidade de resolver a questão. O senador Flávio Arns(REDE), Dario Berger (MDB-SC)… São nossas pontas de interlocução específica por serem pessoas com grande laço na área educacional.

Na sua opinião, do que o MEC precisa nesse momento?

O que o MEC mais precisa agora é executar as políticas públicas na educação, colocar em prática o que é previsto, arregaçar as mangas. Eu sou professor, trabalhei como presidente do FNDE e minha prática é entregar para a sociedade da melhor maneira possível as políticas de educação.

O senhor foi presidente do FNDE e, na época, houve relatos de desavença com o ministro Abraham Weintraub.

Eu saí do FNDE porque foi uma questão de troca institucional e voltei para a academia. Quem teve desavença com o ex-ministro foi meu sucessor.

Quando foi feito o convite? Te surpreendeu?

Eu vim ontem (quarta-feira) para Brasília. Houve uma série de referências. Eu fiz uma gestão amplificada no FNDE, viajando o Brasil, ensinando as prefeituras, um diálogo forte com os secretários, conversas fortes no Congresso. A minha ideia de o FNDE fazer sempre palestras no auditório do Congresso, com o presidente Rodrigo Maia, essa prática foi lembrada que eu poderia voltar a trabalhar no governo para estender método de gestão e diálogo, que a política educacional deveria voltar a dar essa orientação quanto à metodologia de trabalho.

Seus antecessores no MEC tiveram uma gestão marcada pela questão da ideologia. Como será sua atuação em relação a essa área?

Eu sou uma pessoa que sou professor da FGV há muito tempo e a minha questão é o trabalho. Eu não tenho nem preparação para fazer discussão ideológica. Vou conversar, dialogar. Minha visão é transformar o ambiente da política educacional em ambiente de sala de aula, e na sala de aula conversamos. A minha função é técnica.

O Globo

VALORIZAÇÃO DO SERVIDO: Servidor deste município poderá suspender empréstimo consignado por até 6 meses. Para isso deverá requerer junto ao setor de pessoal

ESSA É MAIS UMA AÇÃO DA PREFEITA MARIA HELENA LEITE QUE AO LONGO  DO SEU MANDATO SEMPRE VALORIZOU OS SERVIDORES.

PAGAMENTO: Governo divulga calendário de pagamento da 3ª parcela do auxílio emergencial; veja as datas

O governo publicou no fim da noite desta quinta-feira o calendário do pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. O cronograma começa a partir deste sábado e seguirá até setembro. O calendário da terceira parcela também vale apenas para quem ainda não recebeu as duas primeiras.

Serão dois calendários. Primeiro, o dinheiro será será depositada em poupança digital na Caixa Econômica Federal para todos. Esses recursos vão poder ser usados, inicialmente, apenas digitalmente (para pagamentos de contas, boletos e compras por meio de cartão de débito virtual).

A partir de 18 de julho, a Caixa começa a liberar saques e transferências a partir dessas contas. Para os trabalhadores que receberam a primeira parcela em outra conta, o dinheiro que ainda estiver na poupança digital será transferido automaticamente nas datas desse mesmo calendário.

A Caixa já está pagando a terceira parcela do auxílio para os beneficiários do Bolsa Família. Neste caso, as pessoas não precisam esperar para sacar os recursos. O pagamento começou no dia 17 de junho e termina no dia 30 de junho, de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS).
Veja os calendários:
Calendário para depósito em poupança social
  • 27 de junho: nascidos em janeiro e fevereiro
  • 30 de junho: nascidos em março e abril
  • 01 de julho: nascidos em maio e junho
  • 02 de julho: nascidos em julho e agosto
  • 03 de julho: nascidos em setembro e outubro
  • 04 de julho: nascidos em novembro e dezembro
Calendário para saque e transferência da poupança social
  • 18 de julho: nascidos em janeiro
  • 25 de julho: nascidos em fevereiro
  • 01 de agosto: nascidos em março
  • 08 de agosto: nascidos em abril
  • 15 de agosto: nascidos em maio
  • 29 de agosto: nascidos em junho
  • 01 de setembro: nascidos em julho
  • 08 de setembro: nascidos em agosto
  • 10 de setembro: nascidos em setembro
  • 12 de setembro: nascidos em outubro
  • 15 de setembro: nascidos em novembro
  • 19 de setembro: nascidos em dezembro

AUXÍLIO EMERGENCIAL: Maioria da Câmara quer benefício no de R$ 600 por mais dois meses, diz Maia

HÁ UM IMBRÓGLIO NO TOCANTE A VALORES
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) defendeu, em entrevista coletiva no fim da tarde desta quinta-feira (25), que o auxílio emergencial seja prorrogado em mais duas parcelas de R$ 600 e que depois o Congresso e o governo discutam a criação de uma renda mínima permanente. Segundo Maia, há maioria na Câmara para que o benefício seja estendido por mais dois meses no mesmo valor que está sendo pago agora.

O governo ainda não formalizou uma proposta, mas na manhã desta quinta, o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, chegou a publicar em seu Twitter que o benefício seria estendido por mais três parcelas, nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300. A mensagem, entretanto, foi apagada.

Maia disse que se o governo encaminhar esta proposta, existe o risco de a Câmara aprovar o auxílio por mais três meses, no valor de R$ 600.

O presidente da Câmara defende que o dinheiro para o pagamento do benefício saia do Orçamento de Guerra aprovado pelo Congresso e da emissão de dívida pelo governo federal. Segundo Maia, é assim que os outros países têm enfrentado a crise.

CRUSOÉ: BOLSONARO TENTA SOBREVIVER


PRISÃO FEZ BOLSONARO SILENCIAR
“A prisão de Queiroz na casa de Frederick Wassef fez Bolsonaro ‘baixar a bola’, para usar uma expressão já utilizada pelo vice Hamilton Mourão para se referir ao STF”, diz a Crusoé.

“Aconselhado por auxiliares a submergir, o presidente tem cumprido a orientação à risca (…).

Longe dos holofotes, a estratégia de sobrevivência consiste na tentativa de construção de novas pontes com o Supremo, onde tramitam inquéritos capazes de enrolar Bolsonaro e os filhos, no trabalho para evitar que os últimos lances da crônica político-policial reduzam o apoio da caserna ao governo e, ainda,  na ampliação do toma lá dá cá junto ao centrão"

“A prisão de Queiroz na casa de Frederick Wassef fez Bolsonaro ‘baixar a bola’, para usar uma expressão já utilizada pelo vice Hamilton Mourão para se referir ao STF”, diz a Crusoé.

“Aconselhado por auxiliares a submergir, o presidente tem cumprido a orientação à risca (…).

Longe dos holofotes, a estratégia de sobrevivência consiste na tentativa de construção de novas pontes com o Supremo, onde tramitam inquéritos capazes de enrolar Bolsonaro e os filhos, no trabalho para evitar que os últimos lances da crônica político-policial reduzam o apoio da caserna ao governo e, ainda, na ampliação do toma lá dá cá junto ao Centrão”.

Translate