28 maio 2019

PERIGO! Ministério Público recomenda combate à disseminação da leishmaniose visceral em Pau dos Ferros

 

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) emitiu uma recomendação a diversos órgãos em relação à conduta diante de casos de leishmaniose visceral em humanos em Pau dos Ferros. A 3ª Promotoria de Justiça da comarca constatou que a Prefeitura tem se mostrado omissa quanto à realização de campanhas de prevenção da doença.

A falta de ação ocorre, notadamente, quanto à distribuição/indicação de uso de coleiras repelentes aos animais, vacinas, aplicação de inseticidas, orientação quanto ao uso de proteção de canina com telas; e eliminação de focos do flebotomíneo em vários terrenos baldios espalhados pela localidade.

Assim, o MPRN recomendou uma série de medidas a diferentes órgãos que vão desde a própria Prefeitura Municipal, a Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap), o Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade e o Conselho Regional de Medicina Veterinária.

Desenvolver atividades de educação de controle da leishmaniose (com envolvimento efetivo das equipes multiprofissionais e multi-institucionais); divulgar à população sobre a ocorrência da doença na região (alertando sobre os sinais clínicos e os serviços para o diagnóstico e tratamento); capacitar as equipes; e adotar medidas preventivas (considerando o conhecimento da doença, atitudes e práticas da população, relacionada às condições de vida e trabalho das pessoas) são algumas das orientações dadas à Prefeitura de Pau dos Ferros.

Para a Sesap, foi recomendada, entre diversas ações, que disponibilizem os insumos fornecidos pelo Ministério da Saúde (exames laboratoriais para diagnóstico em cães e humanos e medicamentos para tratamento humano) e também inseticida para controle vetorial, kits suficientes para realização de testes rápidos para diagnóstico da leishmaniose e prestação de apoio técnico para o desenvolvimento das ações de vigilância e controle da doença em Pau dos Ferros.

Ao diretor do Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, a incumbência é que realize a notificação de casos suspeitos e/ou confirmados de casos de leishmaniose visceral de pacientes atendidos. Os dados devem ser lançados no sistema e quando confirmados, compartilhados com os órgãos públicos, informando cada caso que houver também à 3ª Promotoria de Justiça de Pau dos Ferros.

Por fim, o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária deverá encaminhar a recomendação ministerial a todos os médicos veterinários atuantes em Pau dos Ferros. Os casos de animais diagnosticados e cujos proprietários não tenham iniciado o tratamento com a medicação indicada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) deverão ser notificados junto à Coordenadoria de Vigilância Sanitária do Município.
Confira aqui a recomendação. 
Fonte: Blog do JP
DESTE BLOG: Neste município existem muitos cães abandonados à própria sorte, a maioria abandonada pelos seus  proprietários,  que poderiam inclusive  serem enquadrados na legislação vigente. Seria importante que fosse feito  um trabalho de  prevenção em defesa dos  animais e uma campanha educativa voltadas para os donos de cães. Seria importante ainda, CASTRAR todos os animais machos para REDUZIR a população, inclusive de  GATOS. A Vigilância Sanitária deveria fazer essas ações em conjunto com todas as Secretarias. Poderia também fazer um MUTIRÃO envolvendo os VETERINÁRIOS dos municípios da região circunvizinha
Essa é a sugestão do Blog para evitarmos que a doença passe para os humanos.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate