16 maio 2019

Jornal Mural da CNTE: Querem acabar com a sua aposentadoria. Não deixe isso acontecer!


Ao contrário do que diz o governo Bolsonaro, a reforma da Previdência não irá acabar com privilégios e estabelecer justiça social nas aposentadorias. Pelo contrário, ela reduz brutalmente direitos da maioria da população e mantém privilégios de militares, políticos e do alto escalão do funcionalismo público.
Para que todos entendam o que a PEC 6/2019 causará na vida dos brasileiros mais pobres, a CNTE preparou este Jornal Mural para sanar todas as dúvidas.
Clique na imagem e leia o material.

  

Foto: Mídia Ninja | Cerca de 2 milhões de pessoas aderiram aos protestos na Greve Nacional da Educação, convocada pela CNTE, em abril, contra a Reforma da Previdência e contra os cortes de verbas na educação nesta quarta-feira (15). Essa foi a primeira grande manifestação do povo brasileiro, realizada em todas as capitais e em centenas de municípios, contra os retrocessos do governo de Jair Bolsonaro (PSL).
Para o presidente da CNTE, Heleno Araújo, o dia de protesto mostra a força de quem defende a educação pública, laica, de qualidade para todos os brasileiros e alerta que é só o começo.“Até o final de maio teremos atividades contra a Reforma da Previdência e as mobilizações vão continuar até a Greve Geral dos Trabalhadores, programada para o dia 14 de junho”, reforçou Heleno.
A hashtag #TsunamiDaEducação ocupou o topo dos assuntos mais comentados do Twitter Brasil ao longo do dia. O termo dá a dimensão da mobilização que tomou conta das escolas, institutos federais, universidades, praças, ruas e avenidas das capitais de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal, além de centenas de cidades do interior do país.
Confira o balanço das mobilizações nos estados, com informações dos sindicatos filiados à CNTE.
Tocantins - Nesta quarta-feira 15, foram organizados protestos em 16 municípios além da capital, Palmas. Mobilizações incluíram os municípios de Taquaralto, Gurupi, Tocantinópolis,Colmeia, Sandolandia, Cristalândia, mateiros, Arraias, Colina, Miracema, Lago da Confusão, Ananás, Augustinopolis, Araguaína e Dianópolis.

2019 05 15 to
Santa Catarina - Cerca de 30 mil pessoas ocuparam as ruas de Florianópolis, dando um recado muito claro ao governo: não aceitaremos cortes na educação e nem o desmonte da aposentadoria. Os protestos aconteceram em mais 11 cidades catarinenses (Joinville, Itajaí, Blumenau, Camboriú, São Francisco do Sul, Lages, Criciúma, São Miguel do Oeste, Concórdia e Chapecó).

2019 05 15 sc 05
Paraná - Mais de 20 mil pessoas compareceram ao ato em Curitiba (PR), que durou toda a manhã. O APP-Sindicato participou dos protestos em mais de 30 cidades do estado.

2019 05 15 ato curitiba PR4
Rio de Janeiro - Ato na Candelária reuniu 450 mil pessoas. Também foram registradas manifestações em Campos dos Goytacazes, Macaé, Angra dos Reis, Valença e Volta Redonda, dentre outras cidades. Em Volta Redonda, houve uma mobilização de alunos da UFF embaixo da biblioteca municipal. Na Praça Brasil, estudantes da UFF, do IFRJ e alunos de escolas públicas e universidades particulares também se concentraram no fim da tarde para uma passeata pela Vila Santa Cecília. Havia 2 mil pessoas, segundo a organização do protesto.

2019 05 15 rj
Mato Grosso do Sul - A passeata reuniu 4 mil pessoas em Campo Grande em frente a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. O ato contou com a visita as escolas de Aquidauana e Anastácio. Em Dourados também teve ato.

2019 05 15 ms
Rio Grande do Sul - Além da manifestação em Porto Alegre, houve mobilização em 41 núcleos do Estado. Municípios envolvidos: Erechim, Santa Maria, Soledade, Osório, São Borja, Canguçu, Rosário do Sul, Pelotas, Canoas, Cachoeira do Sul, Rio Grande.

2019 05 15 ato portoalegre
Acre - A greve é geral no estado. Nesta manhã, em frente ao palácio Rio Branco, foram realizados protestos por estudantes e funcionários da Universidade Federal do Acre em frente à Instituição. No município de Taraucá também teve mobilização.

2019 05 15 acre
Distrito Federal - A mobilização na capital federal, em Brasília, ato unificado reuniu mais de 50 mil pessoas que encerrou em frente ao Congresso Nacional. Sinpro e SAE participaram do protesto. Estudantes, professores, trabalhadores da educação e demais categorias ocuparam o Museu da República para protestar contra o corte na educação e em defesa da aposentadoria.2019 05 15 rodrigo pilha cut brasil
Rondônia - Em Porto Velho, a manifestação aconteceu na sede do SINTERO com passeata até a Praça das Três Caixas D'água. Estudantes e Professores do Instituto Federal de Rondônia fizeram um manifesto no Campus de Guajará-Mirim e em seguida caminharam até a rotatória principal da cidade.
2019 05 15 ro
Pará - No Pará, a mobilização foi nas redes estadual e municipal, em diversos municípios. Aconteceram manifestações em frente às prefeituras e secretarias municipais de educação. No interior do Estado, também foram realizados atos nas cidades pólos e Unidades Regionais de Educação. Em Belém, houve ato público na Praça da República reuniu 60 mil durante a manhã. Nas cidades Marabá e Santarém também aconteceram protestos.
2019 05 15 atopara
Paraíba - Em João Pessoa, a manifestação aconteceu em frente ao Lyceu Paraibano e reuniu 30 mil pessoas. Além da capital, 17 cidades como João Pessoa como Campina Grande, Sousa e Areia tiveram protestos em favor da Educação.

2019 05 15 joaopessoa
Minas Gerais - Pela manhã, aconteceu Ato Público na Praça da Estação, localizada no Centro de Belo Horizonte. Estudantes se reuniram na Avenida Amazonas, no bairro Nova Suíça, em protesto com faixas que diziam "Luto pela educação" e "A aula hoje é na rua". No período da tarde, farão debate sobre a reforma da Previdência na UFMG. Cerca de 250 mil pessoas estão participando das manifestações em Minas Gerais, até o momento.

2019 05 15 giro minas
Bahia - Segundo organizadores, cerca de 50 mil pessoas participaram dos atos durante a manhã, em Salvador.Além de escolas públicas, as instituições particulares também suspenderam suas atividades no dia de hoje como parte da ação nacional contra os bloqueios na educação e contra a reforma da Previdência. Aconteceu ato unificado na Praça 09 de Novembro, com posterior caminhada. Em escolas, foram realizadas aulas com toda comunidade debatendo sobre os assuntos relacionados à greve. Às 14h, na Câmara Municipal, terá Mesa de debate sobre a reforma da Previdência.
2019 05 15 cutbahia
Espírito Santo - Mais de 60 municípios capixabas de todas as regiões do Estado enviaram representantes para o Ato Unificado na Praça do Papa. Mais de 10 mil participaram da marcha pelas ruas de Vitória.

2019 05 15 giro espiritosanto

Amazonas - Em Manaus, o ato unificado em defesa da aposentadoria e contra os cortes de investimentos na Educação reuniu aproximadamente 20 mil maniestantes no centro da cidade.
2019 05 15 am
Pernambuco - As ruas de Recife foram tomadas por mais de 70 mil professores, estudantes, trabalhadores e trabalhadoras de todas as categorias profissionais nesta quarta-feira (15), Dia da Greve Nacional da Educação em defesa da aposentadoria e contra o corte de investimentos na educação.Os protestos também ocorreram nas ruas de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Goiana e no Sertão do Pajeú.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate