18 abril 2019

Espetáculo da Paixão de Cristo movimenta turismo pernambucano no feriadão

Teatro de Nova Jerusalém deve receber 60 mil espectadores para evento que encena a morte e ressurreição de Jesus. Até domingo (21), são esperados 800 mil turistas em todo o estado

Atores durante cenas do teatro a céu aberto sobre a morte e ressurreição de Jesus. Foto: Divulgação Sociedade Teatral de Fazenda Nova

A Semana Santa é o período de maior chegada de turistas a Pernambuco, depois do carnaval: pelo menos 800 mil pessoas devem visitar o estado no feriadão. A receita turística estimada para o período chega a R$ 512 milhões e, nos destinos turísticos mais procurados, as reservas de hotéis para a Páscoa já ocupam 82% dos leitos disponíveis.

Um dos indutores dessa movimentação turística é a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, realizada desde 1968. Em sua 52ª edição, o evento deverá atrair 60 mil turistas ao Agreste pernambucano. O espetáculo já foi visto por mais de 4 milhões de espectadores no distrito de Fazenda Nova, em Brejo da Madre de Deus, inclusive turistas estrangeiros, que se encantam com a encenação e o teatro, considerado o maior do mundo ao ar livre. A área de 100 mil metros quadrados equivale a um terço de Jerusalém, em Israel, onde Jesus viveu seus últimos dias. A muralha de pedras tem 3.500 metros de extensão e quatro de altura, além de 70 torres de sete metros cada.

“A temporada da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém é um evento gerador de fluxo turístico regional, com impacto significativo em toda a cadeia produtiva do mercado de viagens, além de ser um espetáculo grandioso, um dos maiores símbolos culturais de Pernambuco. É um diferencial competitivo do turismo no estado, que já atrai turistas, naturalmente, pelo seu carnaval, sua gastronomia e pela diversidade de atrativos culturais e naturais”, avalia o ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

A cidade cenográfica, que comporta até 10 mil pessoas, tem nove palcos. Eles reproduzem o sermão, o templo de Jerusalém, o cenáculo, o horto, o palácio de Herodes, o fórum romano, a via sacra, o calvário e o sepulcro. O público se desloca entre os cenários durante a apresentação. Todas as seções disponibilizam cadeiras de rodas para pessoas com dificuldade de locomoção. Nesta quarta-feira (17), haverá interpretação de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição para cerca de 100 espectadores com deficiência auditiva e visual, através do Projeto "Paixão Para Todos".

Muitos turistas juntam-se aos 500 figurantes da comunidade e 50 atores profissionais que participam da encenação. A experiência inclui hospedagem em pousada temática, dentro da muralha, compartilhando os espaços comuns com os artistas que fazem o espetáculo. Na primeira noite, os hospedes assistem à encenação na plateia. No dia seguinte, eles são figurantes. O pacote Interativo, oferecido durante o megaevento, inclui uma visita aos bastidores do teatro. Durante o tour, os turistas fazem o ensaio e provam o figurino para as cenas que, logo mais, à noite, devidamente caracterizados, eles farão parte como figurantes especiais.

HISTÓRIA - Desde a primeira encenação do então “Drama do Calvário”, em 1951, ainda nas ruas de Fazenda Nova, pelo comerciante Epaminondas Mendonça, a ideia do espetáculo era atrair visitantes e movimentar o comércio local. Atualmente, Brejo da Madre de Deus recebe cerca de 250 mil visitantes por temporada, incluindo os 60 mil turistas que assistem ao espetáculo. Os demais participam de eventos paralelos no entorno do teatro, além da feira de artesanato e pavilhão de alimentação. A estimativa é de que a temporada gera cerca de R$ 200 milhões, incluindo investimentos em mídia, produção, movimento no comércio, hospedagem e transporte, dinamizando o turismo na região.

Fora da temporada de espetáculos, as visitas guiadas, entre outros eventos, como jantares temáticos no Cenáculo de Nova Jerusalém, onde é encenada a Santa Ceia, geram fluxo turístico o ano todo à Fazenda Nova. Mas é na Semana Santa que a Paixão de Cristo impacta a rede hoteleira do Recife e de outros destinos turísticos, como Porto de Galinhas, Gravatá, Bezerros e Caruaru. O fluxo de turistas divide-se entre o espetáculo de Nova Jerusalém e demais atrações culturais e naturais de Pernambuco.

ALTA NAS BUSCAS ONLINE - Recife, que é a principal porta de entrada dos turistas em Pernambuco, ficou entre os dez destinos nacionais mais pesquisados pelos buscadores de viagens Skyscanner e Voopter para o período da Semana Santa. A ocupação hoteleira da capital está em 84,5%. No Agreste, os hotéis de Brejo da Madre de Deus, Caruaru, Gravatá e Bezerros, que são os destinos mais próximos de Fazenda Nova, estão com 95%, 93%, 92% e 90% de ocupação, respectivamente. No litoral, os turistas preferem Porto de Galinhas e Fernando de Noronha, onde a ocupação hoteleira será de 94% e 91%, de acordo com a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). Já no Sertão, os hotéis de Triunfo, Petrolina e Arcoverde devem ficar com ocupação de 80%.

Edição: Vanessa Sampaio


registrado em: Últimas notícias

0 comentários:

Postar um comentário

Translate