26 abril 2019

E AGORA? Apesar da grave situação financeira do Estado, governadora pede aumento de 16,38% para procuradores do Estado e defensores públicos



Seria algo inacreditável, se realmente não estivesse acontecendo. A governadora Fátima Bezerra decidiu enviar para a Assembleia Legislativa um projeto de lei que concede um aumento de 16,38% nos salários dos procuradores do Estado.

Mas não para por aí, o efeito cascata vai longe: também deve-se ter aumento para os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e para os membros da Defensoria Pública do Estado (DPE). Vale lembrar que o teto dessas categorias é de 90,25% dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que é de mais de R$ 39 mil.

Na mensagem enviada à Assembleia Legislativa, o Governo do Estado nem teve sequer o cuidado de informar qual o impacto financeiro que isso vai provocar nas contas do Estado.

A atitude da governadora em beneficiar quem já ganha acima de R$ 26 mil obviamente irritou a todos, principalmente os demais servidores, que estão há quase 10 anos sem reajuste real nos salários e com aproximadamente R$ 1 bilhão em dívidas.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Direta (Sinsp), Janeayre Souto, companheira de Fátima de todas as horas, foi a primeira a se manifestar lembrando dos salários atrasados e da falta de aumentos para os demais servidores. O subtenente Eliabe Marques, que presidente a Associação da categoria classificou como imoralidade o ato da governadora. Chegou a dizer que é um “tapa na cara dos servidores”. De fato, é.

Fátima ignorou a grande parte dos servidores em benefício de uma categoria que já é muito bem remunerada. Realmente ela mostra estar alinhada com o discurso de campanha mostrando que está governando para todos e contra o que ela sempre chamou de “ricos e poderosos”.
 
Fonte: Blog do BG
 
DESTE BLOG: Já desconfio que os servidores não receberão os salários atrasados, apenas a alta cúpula dos Poderes.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate