31 janeiro 2019

Veja decisão da reunião entre Sindicatos e Governo do RN

O Governo do Rio Grande do Norte propôs às entidades sindicais a manutenção do parcelamento dos salários, com a antecipação de 30% dos vencimentos até o dia 10 do mês trabalhado, situação que aconteceu neste mês de janeiro. A proposta foi apresentada na reunião com a cúpula do Governo e o Fórum dos Servidores do RN, que aconteceu na na tarde desta quarta-feira (30), no Gabinete Civil, o Centro Administrativo. Os representantes do funcionalismo público, no entanto, apresentaram uma contraproposta.

A ideia do Executivo, de acordo com o chefe do Gabinete Civil Raimundo Alves, é manter o mesmo cronograma de antecipação do pagamento dos salários em fevereiro e março, a exemplo do pagamento realizado em janeiro com a antecipação de 30% da folha salarial no dia 10 – ainda foi antecipado o pagamento integral dos profissionais que atuam na área de segurança pública e para os servidores que recebem até R$ 3 mil no dia 16 de janeiro.

Entretanto, o Fórum apresentou uma contraproposta de antecipar 40% da folha salarial no dia 10 e efetuar o pagamento integral para os servidores que ganham até R$ 6 mil. “O Governo ficou de analisar a proposta”, informou Rivânia Moura, presidente da Associação dos Docentes da UERN (Aduern).

Sobre o pagamento do passivo salarial, que soma R$ 978 milhões referentes ao 13° salário de 2017 de quem ganha acima de R$ 5 mil, salários de novembro de 2018 para servidores acima de R$ 5 mil, dezembro integral e 13° salário de 2018 de 104 mil servidores também pendentes, foi fechado acordo para que seja apresentado um calendário de pagamento até o dia 28 de fevereiro.

“Esse entendimento é do Fórum, mas cada categoria tem autonomia para deliberar os próprios rumos e os servidores da Saúde decidiram em assembleia entrar em greve a partir do dia 5 de fevereiro”, disse o coordenador geral do Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (SindSaúde-RN), Manoel Egídio. O sindicalista lembrou que está agendada nova rodada de negociação para próxima semana, na terça-feira (05), mas que só uma definição sobre os pagamentos atrasados podem evitar a greve.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário

Translate