08 janeiro 2019

Parcelar salário não é uma opção, mas o novo Governo do RN parcelou

Do Sinsp/RN

O novo Secretário de Planejamento, Aldemir Freire, foi infeliz em suas declarações e deixou os servidores públicos estaduais em pânico, quando fala claramente sobre a necessidade de negociar os salários atrasados.

A dívida com os servidores públicos não é de quem está representando o Poder Executivo, e sim, do Governo do Estado. Não tem justificativa, nem fundamento o atual Governo querer pagar a folha de janeiro, e deixar para depois os pagamentos atrasados. É querer iludir os servidores, fingir que está tudo bem.

O posicionamento de Aldemir Freire, surpreende até os críticos e especialistas políticos, pois se assemelha ao posicionamento de partidos como PLS, com parcelamentos de salários do funcionalismo público. Que tal o Secretário ficar 4 meses sem receber o salário, e depois parcelar este saldo para receber depois?

Esperamos que a partir dos primeiros meses de gestão, o Governo priorize a regularização do pagamento dos servidores públicos, reduzindo o tempo de atraso, respeitando a ordem cronológica. Começando pelo pagamento mais atrasado e assim consecutivamente. Ir pagando ao longo do mês de janeiro, fevereiro e no máximo até o mês de março, ter quitado os atrasados e estar com a folha de pagamento em dia.

Salário é verba alimentícia, os servidores receberam o último pagamento por volta do dia 8 do mês de dezembro, completando agora 30 dias de pagamento. Que o anuncio de amanhã, seja que governo iniciará o pagamento nos próximos dias.

As entidades representativas que fazem o Fórum Estadual de Servidores estarão em audiência com a Governadora Fátima Bezerra, amanhã (6) às 11 na Casa Civil.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate