15 dezembro 2018

Cadê o dinheiro Governador? Servidores públicos do Estado do RN querem respostas sobre o pagamento dos salários

Algumas das entidades que fazem parte do Fórum Estadual de Servidores Públicos se reuniram na tarde da quinta-feira (6), para dialogar sobre o cenário de falta conclusão dos pagamentos dos salários.

Os servidores do estado do RN começam a entrar em pânico com os anúncios do atual Governo que anunciou o não pagamento das folhas em atraso, incluindo o 13º de 2017 e 2018. Soma-se a isso, os boatos de que o novo Governo, avalia a possibilidade de parcelar os salários atrasados, para iniciar pagando janeiro em dia.

Os servidores NÃO aceitam isso. A Governadora Fátima Bezerra herdou uma dívida com os servidores, são milhares de famílias que não suportam financeiramente ficar sem receber esses salários atrasados, especialmente o salário de dezembro que seria pago, constitucionalmente ao término deste mês. Será instalado o verdadeiro caos, nas primeiras semanas do ano, caso os servidores não recebam a sua verba alimentícia.

O Fórum de servidores definiu como encaminhamento:

Pedir audiência do Fórum com a Governadora Fátima Bezerra e equipe de transição com urgência;

A proposta principal dos servidores é acabar com a descriminação de pagamento por categorias. Todos os servidores merecem receber seus salários por igual, incluindo aposentados e pensionistas. Sem distinção de categoria, sejam órgãos que possuem arrecadação própria, verba federal ou não.

Esta estratégia utilizada pelo atual Governo é cruel e injusta, pois premia alguns com salários regularmente em dia, incluindo antecipação de 13º. Enquanto outros não receberam o 13º do ano passado, não sabem quando receberão o salário do mês, e muito menos o décimo de 2018. Isso divide as categorias e gera uma grande desinformação. Ninguém sabe ao certo quem recebeu, quanto e porque uns recebem e outros não.

"Os trabalhadores não suportarão ficar sem receber o salário do mês de dezembro e o 13º salário novamente. São 3 salários em atraso. Se o salário de dezembro não entrar no início de janeiro, vamos voltar ao caos da arrecadação de cestas básicas." Alerta Simone Dutra Veras, Vice-Coor. Geral do SindSaúde.

"Nós queremos que a Governadora desminta os boatos lançados na imprensa de parcelamentos dos salários em atraso. Nós estamos falando de verba alimentícia, de sobrevivência. Estas informações estão gerando um verdadeiro caos nos trabalhadores do Estado." Desabafa Janeayre Souto , Presidente do SINSP/RN.

Participaram da reunião as seguintes entidades: SINSP/RN, SINDIFERN, SINAI e SINDSAÚDE.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate