14 setembro 2018

Governador e candidato à reeleição Robinson 'fura' sabatina sobre o futuro da UERN

Dos candidatos convidados pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern, Robinson Faria foi o único a não aceitar a participação. O governador mantém confronto com professores e técnicos da Universidade do Estado do Rio Grande doNorte (UERN)
Governador e candidato à reeleição Robinson Faria 'fura' sabatina na Uern

O governador e candidato à reeleição Robinson Faria (PSD) não vai comparecer à sabatina sobre a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) marcada para hoje em Mossoró. A ausência foi confirmada pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern, que está organizando a sabatina com os candidatos a governador.

A Frente havia convidado os cinco candidatos com melhor performance nas pesquisas eleitorais e apenas Robinson não havia dado resposta. Na segunda-feira, 10, foi feito contato com a assessoria da campanha, quando foi confirmada a ausência do governador. Via WhatsApp, o jornalista e publicitário João Maria Medeiros, da equipe de Robinson, emitiu a decisão do governador. LEIA ABAIXO:



“Infelizmente, ele (Robinson) não vai. O governador que mais apoiou a Uern e da Uern só recebeu hostilidade. Sei das boas intenções, mas respeito demais o candidato”, escreveu Medeiros, em contato com o presidente da Frente, professor e vereador Francisco Carlos (PP).

Diante da negativa, a Frente lançou nota lamentando a ausência do candidato da coligação “Trabalho e Superação” e reforçou discurso dos segmentos da Uern de que o atual governo desprezou a instituição de ensino superior:

“A Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern registra e lamenta a ausência do governador Robinson Faria na sabatina programada para esta quinta-feira, 13. As sabatinas são transmitidas ao vivo por dois canais de televisão e cinco emissoras de rádio instaladas em Mossoró, Ipanguaçu e Caraúbas. Um privilegiado espaço suprapartidário de discussão e divulgação das propostas dos candidatos. Não há motivo justificável para a atitude. A ausência do governador apenas reforça a imagem construída pelo tratamento que ele dispensou à universidade, caracterizado pela falta de atenção e respeito com a educação superior. O espaço reservado ao governador candidato será usado para promover a universidade, por representantes das pró-reitorias, segmentos universitários e da Frente.”



GREVES


A relação do governo Robinson com a Uern é conflituosa desde o primeiro momento, mas tornou-se insustentável quando o governador evitou sentar com representantes dos segmentos para discutir a crise que afetava a instituição. Robinson não participou de nenhuma reunião e todas as audiências foram conduzidas pela equipe econômica e Chefia de Gabinete.

A crise se agravou ainda mais quando o Governo não atendeu as reivindicações salariais, alegando o desequilíbrio fiscal, e passou a pagar salários com atraso desde janeiro de 2016. Professores e técnicos da Uern que ganham a partir de R$ 4 mil ainda não receberam o décimo terceiro de 2017.

A universidade sofreu com duas greves de professores e técnicos. A primeira durou mais de quatro meses e a segunda ultrapassou os 100 dias. Mesmo assim, não houve qualquer abertura de diálogo entre o governador e a universidade. As greves não surtiram efeito e foram encerradas sem qualquer ganho para as categorias.

Diante da falta de diálogo e de confrontos ocorridos nos últimos três anos e meio, ficou praticamente insustentável a relação do governador com os segmentos universitários. Daí, a decisão de Robinson de não comparecer à sabatina, sem levar em conta a importância de debater o futuro da Uern.

OUTROS CANDIDATOS

As sabatinas foram iniciadas na segunda-feira, 10, com o candidato Breno Queiroga (Solidariedade), da coligação “Avança RN”. Na terça-feira, professores, técnicos e estudantes ouviram as propostas do candidato professor Carlos Alberto, do Psol; e ontem foi a vez do candidato Carlos Eduardo (PDT), da coligação “100% RN”.

A série será concluída nesta sexta-feira, 14, com a candidata Fátima Bezerra (PT), da coligação “Do Lado Certo”. A coordenação de campanha confirmou a presença da petista.

Professores, técnicos e estudantes vão realizar debate no dia 20

O governador Robinson Faria (PSD) vai enfrentar outro momento delicado na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). É que as entidades de professores (Aduern), técnicos (Sintauer) e estudantes (DCE) vão realizar debate entre os candidatos a governador sobre a Uern, marcado para o dia 20 deste mês no ginásio de esportes do campus central, em Mossoró.

Os organizadores já definiram as regras dos debates e esperam a presença de todos os candidatos, tendo em vista a importância de discutir a educação superior e conhecer as propostas que os postulantes ao cargo de governador têm para a instituição.

O debate terá cinco blocos divididos em temas livres e os temas específicos da universidade. Em dois blocos, perguntas da plateia serão sorteadas e respondidas pelos candidatos. Professores, estudantes e técnicos da Uern, com representantes de todos os campus e unidades, terão espaço para fazer questionamentos específicos.

Os organizadores do debate também definiram a ordem de posição dos candidatos e quem inicia respondendo às perguntas. A ordem da esquerda para a direita: Carlos Eduardo (PDT), Freitas Júnior (Rede), Breno Queiroga (SDD), Dário Barbosa (PSTU), Carlos Alberto (Psol), Fátima Bezerra (PT), Bispo Heró (PRTB) e Robinson Faria (PSD). Ordem de quem inicia respondendo: Fátima, Breno, Robinson, Freitas, Carlos Alberto, Carlos Eduardo, Heró e Dário Barbosa.

Fonte: JORNAL DE FATO

0 comentários:

Postar um comentário

Translate