28 maio 2018

Na semana da greve, caminhoneira vira musa do movimento: ‘vamos entrar para a história’



A caminhoneira Aline Ouriques já era conhecida pelo sucesso que vinha fazendo por suas postagens no Instagram, atualmente com 153 mil seguidores. Mas na semana da greve de sua categoria, que parou o país, seu nome ficou ainda mais em evidência, e ela acabou se transformando numa espécie de musa do movimento.

E engana-se quem pensa que ela é apenas uma rostinho bonito na cabine de um caminhão ou postando fotos de biquíni nas redes sociais. Da cidade de Tubarão, em Santa Catarina, onde admistra uma empresa de transportes, Aline seguiu, na última quarta-feira, para a cidade de Maracaju, no Mato Grosso do Sul, para se juntar a outros caminhoneiros.

“Estou muito feliz, estou vendo a força que o povo tem. Vamos entrar para a história”, disse ela num dos muitos vídeos que tem postado de lá, relatando seu dia a dia ao lado dos outros trabalhadores durante a greve. Dormindo em rede ou dentro do caminhão, Aline manifestou o desejo que a paralisação tenha fim: “Também quero ir para casa. Estamos com pressa de que a greve acabe”.

Translate