19 maio 2018

Controle Social: Parceria CGU e MEC amplia ensino de ética e cidadania nas escolas públicas brasileiras

Educação
Iniciativa conta com apoio do Instituto Mauricio de Sousa e Turma da Mônica para difundir temas entre alunos do Ensino Fundamental

Revistinha será acompanhada de um guia para professores, trabalhando a alfabetização em conjunto com temas de ética e cidadania. Primeira ação alcançará mais de 100 mil escolas e cerca de 1,5 milhão de alunos

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e o Ministério da Educação (MEC) lançaram, nesta quarta-feira (28), em Brasília (DF), parceria para expandir as ações de Educação Cidadã nas escolas públicas brasileiras. O objetivo é difundir entre os alunos do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) temas ética e cidadania de forma contínua e com material didático de qualidade. A solenidade contou com as presenças dos ministros da Transparência, Wagner Rosário, e da Educação, Mendonça Filho, além do desenhista Mauricio de Sousa.

A parceria prevê a elaboração de novos conteúdos físicos e digitais para ampliar o programa “Um Por Todos, Todos Por Um! Pela Ética e Cidadania”, com o alinhamento à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e investimento de recursos da ordem de R$ 2,4 milhões. A iniciativa, criada pela CGU em 2008, conta com o apoio do Instituto Mauricio de Sousa e dos personagens da Turma da Mônica, para disseminar valores relacionados à democracia, participação social, responsabilidade cidadã e respeito à diversidade aos estudantes com idade entre 6 e 14 anos.

Para o ministro da Educação, Mendonça Filho, a linguagem da Turma da Mônica é acessível e atrativa para as crianças aprenderem, em sala de aula, a diferenciar o certo e errado em termos éticos. “A partir dessa base, da educação, se constrói o comportamento de respeitar o próximo, respeitar as diferenças, praticar o exercício de cidadania plena, não só diante da vigilância do Estado, mas também na ausência deste”, destacou.

Mauricio de Sousa se emocionou ao afirmar que a parceria junta forças para uma educação cidadã e um Brasil melhor. “Esse projeto maravilhoso tem tudo para mudar vidas futuras e fazer a criançada levar a sério os objetivos e mensagens. Estou muito emocionado, pois poderei fazer uma coisa que não consegui nos últimos 50 anos: colocar a escola nos quadrinhos da Turma da Mônica. Logicamente os personagens são alfabetizados, mas eu não sabia que escola escolher, a metodologia. Agora eu e meus roteiristas vamos aprender a construir essas histórias”.

Já o ministro da Transparência, Wagner Rosário, disse que a corrupção gera sentimentos de desconfiança, de pobreza, desigualdade social, sensação de não pertencimento. “Por isso, é tão importante ensinar, para as gerações mais jovens, noções de ética e cidadania. Elas passam a ver que suas ações impactam na sociedade e que realmente podem mudar o país”, afirmou. “Pretendemos atingir os 48,6 milhões estudantes matriculados no Ensino Fundamental. Trata-se de um programa de Estado e não de governo”, reforçou Rosário.

A solenidade contou também com a presença do presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) na Região Centro-Oeste, Marcelo Ferreira da Costa; e da secretária de Transparência da CGU, Cláudia Taya, que apresentou a metodologia e os objetivos da ampliação do programa.

Etapas

A primeira etapa da parceria incluirá a produção de materiais para os anos iniciais do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) no país, bem como a impressão, distribuição e disponibilização em mídias digitais. Em 2018, uma revista em quadrinhos será destinada primeiramente aos estudantes do 2º ano, como parte de um projeto-piloto. O material, que será acompanhado de um guia para professores, trabalha a questão da alfabetização, ao mesmo tempo que explora temas de ética e cidadania. Essa primeira ação alcançará mais de 100 mil escolas e cerca de 1,5 milhão de alunos.

A CGU, por meio da Secretaria de Transparência e Prevenção da Corrupção (STPC), e o MEC irão monitorar a aplicação das ações desenvolvidas para, em seguida, realizar melhorias necessárias e ampliar a iniciativa às demais séries.

Parceria


Ao longo de 2018, outros materiais serão desenvolvidos para alunos do Ensino Fundamental. Com apoio da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), todos os conteúdos ganharão uma versão digital para facilitar a disseminação nos Estados e municípios do país. Desde o início, o programa “Um Por Todos e Todos por Um” já foi aplicado em cerca de 5 mil escolas e para mais de 700 mil estudantes.
 
Fonte: Portal da CGU

0 comentários:

Postar um comentário

Translate