07 março 2018

UERN: Greve continua, decide Assembleia da categoria

Em uma assembleia que contou com a participação de mais de 220 professores e professoras sindicalizados à ADUERN, a categoria deliberou pela continuidade do movimento grevista na universidade, iniciado no dia 10 de Novembro de 2017 e que tem como principal ponto de reivindicação o pagamento dos salários em atraso.

Após uma ampla discussão, os docentes votaram e em sua maioria optaram pela manutenção do movimento grevista. Foram 116 votos a favor da continuidade e 110 contrários, além de cinco abstenções.

A presidenta da ADUERN, Rivânia Moura, defendeu a posição da Diretoria e do Comando de Greve pela manutenção do movimento grevista. Na avaliação da docente, é momento de fortalecer a ações e pressionar o Governo a apresentar alguma proposta que respeite os servidores da UERN.

“O governo quer que façamos isso: que cansemos da luta, do movimento, e façamos um recuo. Mas um recuo sem proposta? Sem solução para nossa greve? Não podemos fazer isso, nem cair no jogo que o Governo tem feito com a universidade. Estamos há quase quatro meses em greve, mas passamos dois anos e dois meses sem receber salários em dia. Nestes anos que se passaram, estivemos resistindo, implorando, pedindo que pagasse nossos salários dentro do mês trabalhado, a greve foi a última saída encontrada, é a nossa luta pela sobrevivência”, destacou Rivânia.

Após a deliberação pela manutenção da greve, a categoria seguiu em assembleia discutindo as estratégias de pressão e fortalecimento do movimento. Foram aprovadas diversas atividades que serão encaminhadas pelo Comando de Greve.

Os servidores da universidade, assim como boa parte do funcionalismo público estadual, vêm amargurando atrasos salariais desde Janeiro de 2016. Desde então as categorias convivem com a insegurança e a falta de um calendário de pagamento que respeite os trabalhadores do estado. Hoje a grande maioria dos docentes da UERN aguarda pelos salários referentes ao mês de fevereiro e o 13º salário de 2017.

Auxílio–Saúde: A assembleia docente também discutiu a situação do auxílio-saúde da categoria. Foi definido que uma comissão de estudo formada pela direção do Sindicato, e representantes da base vai analisar as propostas referentes a planos de saúde, bem como pontuar as possibilidades de contratação.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate