28 novembro 2017

Curso superior à distância é aprovado por 79% dos estudantes

Por Veja, Marina Monzillo
 
A flexibilidade da carga horária e as mensalidades mais acessíveis são os principais atrativos para os alunos, segundo pesquisa da plataforma Quero Bolsa

Thinkstock (Thinkstock/VEJA/VEJA)

Hoje, 27 de novembro, é comemorado o Dia Nacional da Educação a Distância (EaD), modalidade responsável pela formação de 15% dos universitários do país atualmente, e aprovada por 79% dos estudantes, segundo pesquisa elaborada pela plataforma Quero Bolsa com 3.400 alunos de EaD.

Além da grande maioria considerar os cursos à distância excelentes ou bons, 17% dizem aprová-los de forma moderada e 2% afirmam não estarem satisfeitos. A satisfação está, principalmente, no conteúdo dos cursos. O que mais gera desagrado é o ambiente virtual.
PUBLICIDADE
O mesmo estudo listou quais são os atrativos da EaD: para 44%, é a flexibilidade de carga horária. Mensalidades mais acessíveis e a localização do polo de poio presencial, respondem pela decisão de matrícula de  27% e 11% dos estudantes, respectivamente.
Preço
A educação à distância costuma ser mais barata do que a presencial, a busca por eles tende a aumentar em períodos de crise econômica. Entretanto, o Quero Bolsa apurou que o reajuste médio nas mensalidades do EaD foi de 3,8% no 2º semestre de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado.
O resultado ficou abaixo dos cerca de 4% registrados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no intervalo, mas acima da variação registrada pelos cursos presenciais (1,2%).

0 comentários:

Postar um comentário

Translate