03 outubro 2017

Prêmio: Procurador que cassou dois deputados alagoanos assume MPF

Eleito por aclamação, Marcial Coêlho já chefia MPF em Alagoas
Raquel Dodge empossou ex-procurador regional eleitoral de Alagoas, na tarde desta segunda (Foto: Ascom MPF)

Publicidade A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deu posse ao procurador da República Marcial Duarte Coêlho como procurador-chefe do Ministério Público Federal em Alagoas (MPF/AL), em solenidade na Procuradoria Geral da República (PGR), em Brasília, na tarde desta segunda-feira (2). O procurador teve atuação de destaque, em Alagoas, obtendo a cassação de dois deputados estaduais por crimes eleitorais. Mas lembra que o cargo é administrativo, e que não implica em interferência na atuação dos demais procuradores.

Além de Marcial Coêlho, a chefe do MPF empossou os procuradores Regionais Eleitorais, entre eles a procuradora da República Raquel Teixeira, confirmada para a função de procuradora Regional Eleitoral em Alagoas. Dodge também empossou todos os demais procuradores-chefes das unidades do MPF, todos eleitos no último mês de setembro.

Eleito em chapa única para o próximo biênio administrativo, Marcial Coêlho troca de comando no MPF em Alagoas com a procuradora da República Roberta Lima Barbosa Bomfim, que assume a substituição da chefia, assim como o procurador Gino Sérvio Lôbo.

O novo procurador-chefe já estava no exercício da função desde maio, quando Roberta Bomfim tirou licença maternidade. Mas, mesmo reconhecendo a confiança dos colegas que o aclamaram, enviou “Carta de Planejamento e de Política de Atuação” a todos os membros, servidores e estagiários da Procuradoria da República em Alagoas e no Município de Arapiraca, as duas unidades administrativas do MPF no Estado de Alagoas.

ATUAÇÃO MARCANTE


Marcial Duarte Coêlho teve passagem marcante pela Procuradoria Regional Eleitoral de Alagoas, durante a qual obteve a condenação de dois deputados estaduais, com determinação da Justiça Eleitoral pela perda dos respectivos mandatos de Pastor João Luiz (DEM) e de Marquinhos Madeira (PMDB), sendo que este último ainda aguarda julgamento de recurso no exercício do cargo.

Ele também intensificou a cobrança de moralidade e serventia das prestações de contas dos candidatos. E, com o fim de seu mandato, Marcial Coêlho assumiu o 11o. Ofício de Combate à Corrupção, passando a compor o NCC do MPF em Alagoas.

Marcial Coêlho é formado na Universidade Federal de Alagoas, no ano de 2004. Ingressou no MPF no ano de 2008, mas antes atuou como analista processual, advogado e juiz de Direito em Alagoas.

Como procurador da República passou pelos estados de Pernambuco e Bahia, e desde 2012 está em Alagoas. Inicialmente, trabalhou na Procuradoria da República no Município de Arapiraca, onde atuou em todas as áreas de atribuição do Ministério Público Federal e há cinco anos está na capital. Tão logo chegou a Maceió assumiu a Procuradoria Regional Eleitoral, ocasião em que atuou ativamente nas eleições de 2014 e 2016.

O novo procurador-chefe do MPF em Alagoas é pós-graduado em Ciências Criminais, mestrando em Direito, na UFAL, e professor de Direito Processual Penal. (Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MPF em Alagoas)
 
Fonte: Diário do Poder

0 comentários:

Postar um comentário

Translate