11 setembro 2017

Papuda como destino. Empresário mais poderoso do Brasil passa primeira noite na cadeia

Dono da JBS poderá ser transferido nesta segunda para Papuda
  Joesley chega a POlícia Federal, ao lado do criminalista Kakay, para se entregar. (Foto: Felipe Rau/Estadão)

O empresário Joesley Batista, dono do grupo F&F/JBS e de seu cúmplice Ricardo Saud passam a primeira noite presos na carceragem da Polícia Federal em São Paulo, onde se entregaram no começo da tarde deste domingo (10), mas nesta segunda-feira (11) serão transferidos para Brasília. Ainda se discute se a dupla será levada à carceragem da superintendência da PF, mas é mais provável que eles sejam levados ao complexo penitenciário da Papuda.

A prisão de Joesley e do seu funcionário Ricardo Saud, lobista da JBS, foi ordenada pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele atendeu o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na mesma decisão, Facin se negou a mandar prender o ex-procurador Marcelo Miller.

A prisão em princípio é temporária, por cinco dias, mas poderá ser convertida em prisão preventiva, sem prazo para acabar. Janot formalizou os pedidos de prisão na noite desta sexta-feira (8). A expectativa é que a dupla se entregue, segundo seus advogados, para evitar Polícia Federal na porta.

A reviravolta no escândalo protagonizado pela JBS ocorreu quando a Procuradoria Geral da República obteve gravação de conversa de mais de quatro horas entre o empresário e seu funcionário Ricardo Saud, lobista da JBS, quando ficou claro o caráter criminoso da dupla, tramando contra as instituições e confessando omissões e mentiras que deram razão ao pedido de cancelamento do acordo de delação premiada.
 
Fonte: Diário do Poder

0 comentários:

Postar um comentário

Translate