27 setembro 2017

“Blog” do Ney Lopes advertiu, mas RN é “derrotado” e Ceará caminha para área de livre comércio, em Fortaleza

Fortaleza terá voos direto para Paris, Amsterdã e outras cidades da Europa

Centro de conexões terá com cinco voos internacionais, dois para Paris e três com destino a Amsterdã, a partir de maio

O Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins foi escolhido para sediar, a partir de maio de 2018, o centro de conexões aéreas do grupo franco-holandês Air France-KLM e da parceira da companhia no Brasil, Gol Linhas Aéreas, vencendo a disputa com Recife e Salvador.

O equipamento inicia as atividades com a oferta de três voos semanais para Amsterdã (Holanda), operados pela KLM, e dois a Paris (França), pela Joon, nova empresa da Air France.

Trata-se de um marco para o Ceará, uma nova perspectiva de portas abertas ao mundo e de transformação da economia.

Além disso, o Estado capta e garante um hub, independentemente do da Latam.

> Fluxo de estrangeiros saltará 40% em 2 anos

> Escolha deve tornar Fortaleza mais atrativa

> Garantias da Fraport e governos foram cruciais

Como o hub da AirFrance-KLM e Gol vai conectar a demanda das regiões Norte e Nordeste à Europa e vice-versa, a Gol irá aumentar em 35% a sua oferta atual de voos com partida e chegada na Capital.

Isso também representará incremento de 16% nos voos da Air France no Brasil.

Além de uma ligação nova com Natal (RN), serão ampliadas as frequências de voos existentes para Recife (PE), Salvador (BA), Belém (PA) e Manaus (AM).

A ideia é que o número de destinos conectados a Fortaleza cresça no futuro.

Menos tempo nas viagens

De acordo com Paulo Kakinoff, presidente da companhia, os voos internacionais que chegarem a Fortaleza em voos operados pelo grupo Air France-KLM contarão com opções de voos a outros estados em um intervalo de até uma hora do pouso, reduzindo o tempo das viagens.

“Isso faz com que o hub em Fortaleza esteja nos padrões internacionais mais elevados”, destacou o executivo ao Diário do Nordeste.

Escolha e potencial

Segundo o grupo, a escolha de Fortaleza se deu pela proximidade com o continente europeu e pela posição estratégica em relação às capitais do Norte e do Nordeste.

O potencial de desenvolvimento da economia, do turismo e do aeroporto, que deve receber, da alemã Fraport, investimento da ordem de R$ 2 bilhões em modernização e ampliação, também foram apontados como fundamentais para a escolha da cidade.

Voos em maio

A partir de maio, a KLM oferecerá dois voos semanais entre Fortaleza e Amsterdã, com a adição de uma terceira frequência a partir de julho.

Os voos serão operados pelo Airbus A330, com capacidade para 268 passageiros, sendo 18 em classe executiva, 35 em economia conforto e 215 em classe econômica.

Às segundas, quintas e sábados, o voo decola de Fortaleza às 19h50 e pousa às 10h do dia seguinte em Amsterdã.

No retorno, parte da capital holandesa às 12h50, e chega às 17h20 no Ceará.

A Joon, nova companhia aérea do grupo Air France, ligará Paris a Fortaleza com dois voos semanais, às sextas-feiras e aos domingos, operados pelo Airbus A340, com capacidade para 278 passageiros (30 em classe executiva, 21 em economia premium e 227 na classe econômica).

O voo decola da Capital cearense às 19h35 e chega a Paris às 9h30 do dia seguinte.

Na volta, parte às 13h10 da França e chega às 17h35 em Fortaleza.

Vendas e tarifas

As novas frequências internacionais no Aeroporto Pinto Martins irão ligar Fortaleza, simultaneamente, aos dois hubs da Air France-KLM na Europa com voos de cerca de nove horas de duração, em estratégia inédita para a companhia.

De acordo com Jean-Marc Pouchol, diretor geral da Air France-KLM para a América do Sul, o plano irá intensificar as vendas de forma muito rápida por conta das conexões a todo o continente europeu.

Segundo Pouchol, as vendas devem ser iniciadas em cerca de um mês e os valores das passagens “levarão em consideração a proximidade com a Europa”.

No continente europeu, a companhia anunciou que os valores dos bilhetes partiriam de ? 249 euros (o equivalente a R$ 924), com saída de Paris.

O grupo não confirmou se os preços serão os mesmos praticados em voos partindo de Fortaleza.

Perspectiva de expansão

E esse é só o início. A perspectiva do grupo é de ampliar o centro de conexões à medida do crescimento da demanda de viajantes e da expansão do terminal cearense.

De acordo com Paulo Kakinoff, a atual infraestrutura do aeroporto de Fortaleza é suficiente para a realização desses voos já anunciados, mas pondera que, inevitavelmente, serão necessários investimentos para oferecer um nível de serviço e atendimento melhores.

“Vimos no Brasil e Europa, ao longo do ano, um crescimento da demanda e reforço das linhas, daí nossa decisão de investir no mercado brasileiro”, ressaltou Jean-Marc Pouchol.

“Vamos começar com cinco voos — o que normalmente não se faz, começamos com três, ou no máximo quatro -, mas a intenção do grupo é de crescer”.

Mudança na economia

De acordo com o governador Camilo Santana, que participou do anúncio da escolha do hub em São Paulo, a escolha movimentará a economia com o maior número de turistas na Capital e principalmente, com a divulgação do Estado mundo afora.

“O Ceará se torna mais conhecido, o que não tenho dúvida que aumenta o potencial de atração de empresas. Vamos investir em promoção e fazer do Ceará a grande porta de entrada no País”, aponta.

Grupo de trabalho

No próximo dia 4 de outubro, Camilo Santana, volta a São Paulo acompanhado do prefeito Roberto Cláudio para participar de um ato com diretores da Air France-KLM e Gol para anunciar oficialmente a Capital cearense como vencedora da disputa pelo hub.

A partir disso, deve ser criado um grupo de trabalho para concretizar a operacionalização do projeto.

O intuito é aumentar o número de voos e fazer com que o turista em conexão possa conhecer o Ceará. (Diário do nordeste)

0 comentários:

Postar um comentário

Translate