06 junho 2017

Os salários que o Sesi paga aos apadrinhados do PT

REVISTA ÉPOCA/BLOG DO NEY LOPES
 
Jair Meneguelli, o presidente do Sesi, presidiu a CUT e sempre teve posições radicais contra o empresariado brasileiro.

Foi premiado com um cargo no SESI, que ganha 60 mil mensais, além de várias outras “mordomias”.

Além de atender a pedido de amigos, Meneguelli, o presidente do Sesi, também emprega os seus.

Um deles é o petista Osvaldo Bargas.

No período em que Meneguelli presidiu a Central Única dos Trabalhadores (CUT), ligada ao PT, Bargas era seu número dois.

No Sesi, recebe salário de R$ 33 mil. A sindicalista Sandra Cabral, amiga do ex-tesoureiro petista Delúbio Soares, também conseguiu emprego lá.

Recebe R$ 36 mil por mês.

Se alguém ganha bem no Sesi, é o próprio Meneguelli.

Há meses em que ganha quase R$ 60 mil – somando ao salário uma “verba de representação”.

Hoje, ocupa uma sala espaçosa num dos prédios mais luxuosos da capital federal.

Meneguelli desfila num impecável Ford Fusion preto, modelo 2014, com motorista.

Para não ficar a pé no ABC paulista, deu ordens para que um Toyota Corolla zerinho fosse transportado de Brasília a São Bernardo do Campo.

Fica a sua disposição, com motorista.

As despesas com esses e outros três bólidos do Sesi somam mais de R$ 150 mil por ano.

Meneguelli tem uma mania incorrigível de confundir o patrimônio do Sesi com o dele.

Todos os finais de semana, recebia passagens pagas pelo Sesi para ir a sua casa em São Caetano do Sul, em São Paulo.

Isso acabou quando uma auditoria do Tribunal de Contas da União, o TCU, vetou o procedimento.

Outra auditoria da CGU também achou estranho que Meneguelli tenha criado uma representação do Sesi em São Bernardo do Campo – e não na capital paulista.

Silvana Aguiar, secretária de Meneguelli em São Bernardo, disse que a casa amarela, antes de ser o escritório do Sesi, já abrigava o escritório político de seu patrão.

Por meio de sua assessoria, Meneguelli afirmou que Marlene, Márcia, Aurélio, Sandra e Douglas cumprem suas jornadas de trabalho normalmente, que os cargos são de livre provimento e que os carros usados por ele são compatíveis com “padrão executivo, adotado pela instituição desde antes da atual gestão, e a despeito de quem seja gestor”.

Afirmou não enxergar conflito de interesses na contratação do amigo Bargas.


COMPANHEIROS
Jair Meneguelli e o ex-presidente Lula. Nomeado por Lula, ele está há 11 anos no Sesi e ganha até R$ 60 mil mensais (Foto: Ricardo Benichio/divulgação)

0 comentários:

Postar um comentário

Translate