05 maio 2017

Municípios do Nordeste se mobilizam para alertar população sobre a crise; CNM apoia iniciativa


A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) realiza nesta sexta-feira, 5 de maio, uma mobilização para alertar os cidadãos sobre a crise na administração municipal. Além dos Municípios da Paraíba, devem participar gestores municipais dos Estados do Rio Grande do Norte e de Pernambuco. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) apoia a iniciativa e vai acompanhar os gestores na mobilização.

O evento ocorre na Praça do Meio do Mundo – encontro da BR 412 com a BR 230 –, na divisa dos Municípios paraibanos de Campina Grande, Boa Vista e Pocinhos. Na pauta, os gestores destacam a necessidade de um novo pacto federativo, a atualização dos valores dos programas federais, a renegociação das dívidas previdenciárias dos Municípios, o julgamento das ações dos royalties, entre outras medidas para amenizar a grave crise financeira enfrentada pelas administrações locais.

“Esse modelo de pacto federativo que temos hoje é muito perverso com os Municípios. É no Município que reside o cidadão. E é esse Ente que menos recebe. Os recursos focam concentrados no governo federal. Essa discussão sobre o pacto federativo precisa voltar à tona”, alertou o presidente da Famup, Tota Guedes. Ele agradeceu o apoio da CNM na mobilização e na luta em prol do movimento municipalista. “Vai ser um grande evento e agradeço a presença da CNM, que é tão importante para as conquistas municipalistas”, disse.

Várias prefeituras já fecharam as portas nesta quinta-feira, 4, e estão informando a população acerca das dificuldades. É o caso do Município de São Sebastião do Umbuzeiro (PB). De acordo com o prefeito, Adriano Wolff, haverá uma comitiva da prefeitura com camisas e faixas para alertar sobre a situação atual. Além disso, carros de som estarão na cidade com explicações sobre os desafios que as administrações locais enfrentam.

“O governo precisa se conscientizar que os Municípios estão realmente pedindo socorro. É um absurdo o descaso que o governo tem com os Municípios, porque a gente praticamente está sustentando os programas com recursos próprios. Hoje não conseguimos fazer nada porque estamos tendo de sustentar os programas que são do governo. A gente mudanças. É no município onde acontecem as coisas, onde geramos emprego, onde acontece tudo”, ressaltou o prefeito.

Tota afirmou que mais de 200 gestores municipais dos três Estados nordestinos já confirmaram presença na mobilização. “Primeiro, queremos mostrar à população qual a situação em que se encontram os Municípios. E lá vai ser extraída a Carta do Meio do Mundo, onde os prefeitos e as prefeitas vão demostrar a crise que os Municípios estão passando. Depois queremos entregar na Marcha a Brasília esse documento ao Congresso Nacional e ao governo federal”, disse.

Fonte: Portal da CNM, edição de 04/05/2017

0 comentários:

Postar um comentário

Translate