01 maio 2017

71% no país contra a reforma da Previdência, por entenderem que direitos serão reduzidos.

Para 64%, reforma trabalhista beneficia empresários, diz pesquisa Datafolha

Sete em cada dez brasileiros se dizem contrários à reforma da Previdência, mostra pesquisa Datafolha.

A rejeição chega a 83%entre os funcionários públicos, um dos grupos mais afetados pela mudança nas regras de aposentadorias e pensões.

A pesquisa foi feita na quarta e na quinta que antecederam as manifestações antirreformas ocorridas na última sexta-feira (28).

A rejeição à mudança nas aposentadorias é majoritária entre todos os grupos sociodemográficos, e é mais expressiva entre jovens de 25 a 34 anos (76%) e quem tem curso superior (76%).

A taxa é também mais alta entre quem ganha de 2 a 5 salários mínimos (74%).

Apesar da oposição, a maioria apoia o fim de regras mais favoráveis para professores (54%), policiais (55%) e militares (58%).

Quanto aos trabalhadores rurais, 52% defendem que se aposentem mais cedo.

Proposta pelo governo e já alterada na Câmara, a reforma previdenciária precisa ser aprovada por 60% dos deputados e dos senadores.

A pesquisa também mostra que 64% acham que a reforma trabalhista beneficia mais os empresários.

O texto, que foi aprovado na Câmara na quinta (27) e será analisado no Senado, prevê que acordos entre patrões e empregados prevaleçam sobre a lei em alguns casos, entre outros pontos.

Para 58% dos brasileiros, trabalhadores vão ter seus direitos reduzidos.

O ponto mais controverso da pesquisa foi o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical: 44% são pela extinção, enquanto 46% se declaram favoráveis à manutenção.

Leia a matéria completa na FOLHA: http://zip.net/bktJbY

0 comentários:

Postar um comentário

Translate