21 janeiro 2017

Prefeito Dotozim encontra situação de abandono e calamidade em Novo Acordo


Prefeito Dotozim encontra situação de abandono e calamidade em Novo Acordo

Dotozim assumiu o município em situação de calamidade. Salários dos servidores atrasados, contas de água cortadas, órgãos públicos sem condições de funcionar além da sujeira e descaso deixados na cidade são alguns dos problemas identificados.
O prefeito de Novo Acordo Elson Aguiar Lino, conhecido como Dotozim, chegou ao Executivo Municipal e se deparou com uma bomba relógio prestes a explodir deixada pelo seu antecessor, o ex-prefeito Zé Coelho (PSD). Cofres vazios, servidores com salários atrasados, ambulâncias e ônibus escolares sucateados, a cidade cheia de buracos e mato e os órgãos públicos sem condições de funcionamento.
Ao apresentar o extrato da conta da Prefeitura, Dotozim destaca que o Município recebeu R$1 milhão e 800 mil no mês de dezembro de 2016, referente a transferências do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e da repatriação repassada pelo Governo Federal. Porém, na conta só foi encontrado o saldo de pouco mais de R$ 21 mil.
O gestor destacou que apesar do recebimento desses recursos, o ex-prefeito não efetuou o pagamento dos salários dos servidores referente ao mês de dezembro e nem o 13º salário. “Ele saiu dizendo que tinha deixado dinheiro em caixa para a folha de pagamento e quando assumimos vimos que só tem esse valor. É preocupante por que as famílias dos servidores dependem dos seus salários para pagar suas contas, para alimentação, comprar remédio, já não tiveram natal. O Município recebeu quase R$ 2 milhões, inclusive a repatriação que era para ajudar e encontramos essa situação”, desabafou Dotozim.
Valores
O extrato da conta principal da Prefeitura de Novo Acordo do dia 02 de janeiro apresenta débitos de transferências agendadas pela gestão anterior. “Chama a atenção uma transferência no valor de R$177 mil feita para uma empresa que trabalha com palco e som, sendo que em Novo Acordo não foi realizado nenhum evento e não há na prefeitura nenhuma comprovação desse serviço, nenhum contrato, nem a nota fiscal foi encontrada”, informou o Prefeito. A transferência agendada foi efetuada para a empresa JGD MiKhail Eireli, que possui nome fantasia de Dimensom Som & Eventos e que possui sede em Natividade.
Enquanto a frota municipal está sucateada e sem condições de uso, identifica-se no extrato o montante de R$ 11.660,00, dividido em três transferências, para a empresa Check Up Car especializada em manutenção de automóveis e na comercialização de peças.
Além destas, outras transferências foram feitas para diversas empresas, como de prestação de serviços jurídicos, de consultoria pública, especializada na comercialização de materiais elétricos e ainda para pessoas físicas, como uma no valor superior a R$10 mil para Sergio Marcos, sem identificação da razão da despesa.
Sem informações
O gestor ainda ressaltou que além de encontrar apenas o registro dos débitos realizados, a sua equipe não teve acesso a nenhuma informação dos registros da Prefeitura. “Não temos informações de convênios, contratos e nem de projetos em andamento. Não sabemos o que estava em andamento, estamos procurando as informações com ouras pessoas, recuperando equipamentos também que não estão na prefeitura”, informou.
A transição entre as gestões não foi realizada como a atual administração esperava. “A comissão de transição contava com pessoas indicadas pelo ex-prefeito e nossa equipe e acabou que não nos ajudou. Eles seguraram as informações, só soubemos a real situação depois que assumimos e até agora não temos acesso a todas as informações, não se acha contrato, convênio, nenhuma informação da gestão anterior, é um absurdo”, constatou o prefeito.
Dificuldades
Além da precária situação dos cofres públicos, o novo administrador ainda encontra problemas em todas as áreas da gestão da cidade, entre eles a suspensão no fornecimento de água nos órgãos públicos, inclusive no Matadouro Municipal e uma dívida de mais de R$ 200 mil com a Agência Tocantinense de Saneamento, responsável pelo fornecimento no município. “Alem de deixarem cortar deixaram quebrar os lacres e continuaram usando a água. Essa ação ainda pode gerar uma multa para o Município”, afirmou o prefeito.
Dotozim ainda pontuou diversas dificuldades com as quais se deparou “A cidade está em uma situação complicada e ainda sucatearam o que funcionava como a panificadora escola, sucatearam os instrumentos e equipamentos. Estamos descobrindo que tem bens da prefeitura que estão com terceiros, que foram doados na época da eleição em troca de voto”, ressaltou.
Outro problema levantado pelo atual gestor é a ocupação irregular de áreas públicas. “A gestão anterior pegou essa área, loteou e doou de forma irregular, sem nenhum projeto ter passado pela Câmara. Liquidaram o Município, hoje a gente encontra uma situação de não saber por onde começar a resolver”, afirmou.
Providências
Diante da situação caótica encontrada, o prefeito ressaltou as providências que serão tomadas. “Até o dia 31 de janeiro vamos ingressar com a tomada de contas especial para averiguar os gastos e para onde foi esse recurso que entrou no mês de dezembro”, informou.
O gestor ainda salientou que a atual administração fará ainda uma auditoria completa. “A única saída é realizarmos uma auditoria para identificar as irregularidades para nos isentar de qualquer responsabilidade que não seja da nossa gestão, além disso vamos solicitar aos órgãos como Ministério Público Estadual as medidas cabíveis”, disse.
Sobre a situação dos servidores públicos, Dotozim afirmou, “no final de janeiro tenho uma folha da responsabilidade dessa administração para eu pagar e essa, posso afirmar pra você, vou cumprir com ela. O que deixou sem pagar ainda não sei, ele não deixou dinheiro em caixa”.
Dotozim ainda ressaltou, “a estrutura contava com 10 secretarias, só nomeamos seis que são prioritárias mesmo, que não dá pra ficar sem e as outras vamos ver a condição do município pra frente, a partir de março. Esse início é tempo de economizar para resolver os problemas”.
Fonte: Folha do J. Clicando.com

DESTE BLOG: Ex-Prefeito de Olho D'água do Borges, Brenno Sabe Nada deixou à Prefeitura em situação análoga.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate