15 janeiro 2017

Imprensa internacional destaca rebelião no presídio de Alcaçuz

Diversos veículos no exterior noticiaram a rebelião na Penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Com manchetes publicadas antes da confirmação oficial do número de mortos, não houve um consenso e alguns jornais falavam em 10 presos mortos, enquanto houve quem chegou a falar em “ao menos 30”.

Veja abaixo algumas das matérias.

O jornal argentino “Clarín” indicou um número alto de mortos, falando em “ao menos 30”.

Nos Estados Unidos, dois dos principais jornais do país dedicaram espaço ao assunto. No “The New York Times” o título dizia que “Número de mortos em rebelião de prisão sobe para 25; decapitações são vistas”, enquanto o “Washington Post” afirmou que a rebelião estava sob controle após 10 serem mortos.

Emissoras de TV dos EUA também falaram sobre o caso em seus sites. A CBS Nerws noticiou que “Os massacres em prisões no Brasil se espalharam para mais duas instalações no RN”, e a CNN anunciava que 10 tinham morrido na mais recente rebelião no Brasil.

Na França, dois grandes jornais também noticiaram a rebelião. No “Le Figaro”, o título indicava “Brasil: novo massacre dentro de uma prisão”. Já o L’Express dizia que “ao menos 30” tinham morrido.

O mesmo número, 30, foi usado no título usado pelo jornal inglês “The Guardian”, que mencionava ainda uma “guerra de gangues” nas prisões brasileiras.

Por G1

0 comentários:

Postar um comentário

Translate