04 novembro 2016

OAB recebe comissão de servidores públicos estaduais

O SINSP e demais entidades foram recebidos na sede da OAB, na tarde desta quinta (3), com o objetivo de solicitar o apoio da entidade à causa defendida pelos representantes dos servidores públicos estaduais. A crise financeira enfrentada pelo poder Executivo, vem há dez meses penalizando os servidores com atrasos no pagamento dos salários. Mas a crise não reflete apenas nos servidores estaduais, afeta diretamente os serviços públicos e o atendimento à população. 
Desde outubro os sindicatos que representam o fórum dos servidores estaduais encampam uma verdadeira batalha para buscar soluções que possam tirar o Estado da atual crise. É um entendimento de todos os sindicatos e do próprio Governo do Estado que neste momento é preciso unir forças para juntos buscar saídas, não apenas para colocar os salários dos servidores em dia, mas para tirar o Estado da atual crise.

O Presidente do sindicato dos auditores fiscais (SINDIFERN), Pedro Lopes, apresentou aos conselheiros da OAB, o estudo realizado pelas entidades sindicais que embasou a carta entregue ao Governador do Estado. O estudo faz um breve relato da situação financeira do Estado e propõe medidas para o Executivo enfrentar a crise. O presidente da OAB, Paulo Coutinho, recebeu uma cópia do documento e afirmou o apoio da instituição neste debate. "É necessário que neste momentos todos possam, de fato, unir forças. A união é o que poderá trazer soluções práticas para enfrentar esta crise", afirma, Paulo Coutinho.
Janeayre Souto, Presidente do SINSP RN, falou mais uma vez sobre a necessidade chegar ao conhecimento de todos, as despesas do Estado. Desde novembro de 2015, o SINSP solicitou o detalhamento da folha de pagamento do Estado, para a realização de uma auditoria. Janeayre falou sobre o aumento no número de cargos comissionados e bolsistas em diversas secretarias. 
Uma outra preocupação deste movimento, é pensar no futuro. Não basta resolver o pagamento da folha de 2016 e o décimo terceiro. O fórum deseja entrar no debate do orçamento de 2017, para que esta situação não se alastre pelos próximos anos. 
Durante a reunião, os sindicatos propuseram que a OAB fosse a mediadora de um diálogo entre as entidades sindicais e os Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e demais entidades interessadas numa solução para finanças do Estado. O Presidente da OAB se prontificou de criar um grupo de trabalho para estudar os dados apresentados pelos sindicatos.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate