27 junho 2016

Plano Nacional de Educação faz 2 anos com atrasos nas metas

O Plano Nacional de Educação (PNE) completou dois anos neste sábado (25) e dos 21 objetivos de curto prazo, apenas 1 foi atingido, informou o Jornal Nacional.

Este plano estabeleceu as estratégicas das polícias de educação para o Brasil pelos próximos dez anos e foi sancionado pelo governo Dilma Rousseff em 2014. O PNE tem 20 metas principais para as políticas de educação na próxima década.

O Ministério da Educação (MEC) afirmou, em nota, que está avaliando os programas do ministério para melhor gestão. O MEC disse que as ações do governo anterior eram pulverizadas, não apresentaram nenhum resultado e deixaram dívidas elevadas.

Dos 21 objetivos de curto prazo que já deveriam ter sido concluídos, apenas a criação de um fórum para acompanhar a evolução salarial dos professores foi alcançada. Esse levantamento foi feito pelo movimento Todos pela Educação.

“Eu acho que falta colocar a educação acima dos interesses das questões políticas. A educação tem que ser uma questão de estado. Acho que nenhum prefeito, nenhum governador, nenhum presidente deve sossegar enquanto ele não tiver todas as crianças dentro da escola, dentro do sistema, e tendo um ensino de qualidade”, disse Ricardo Falzetta, gerente de conteúdo Todos pela Educação, em entrevista para o Jornal Nacional.


Metas previstas para 2016
Dentro das 20 metas, algumas já previam especificamente o cumprimento em 2015 ou neste ano. De acordo com o acompanhamento da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, estão incluídas nas metas que não foram executadas no prazo:


Blog do BG

0 comentários:

Postar um comentário

Translate