13 abril 2016

A estimativa é que em 15 dias tenha início julgamento no Senado e Dilma seja afastada

Painel

Certo de que a abertura do processo de impeachment pela Câmara é irreversível, o PMDB do vice Michel Temer já deu início às discussões sobre quem comandará o caso no Senado.

A relatoria do parecer deve ser confiada ao líder Eunício de Oliveira (PMDB-CE).

Renan Calheiros, antes visto como último porto seguro de Dilma Rousseff, promete não impor dificuldades à tramitação.

Estima-se em 15 dias o prazo para o início do julgamento, quando a presidente teria de ser afastada.

Me escapuliu “Não adianta virem perguntar ‘quem poderá nos defender’. Não vai ser Renan, pois aqui não tem Chapolin Colorado”, brinca um aliado, negando, desde já, socorro ao Planalto.

Arruma outro Responsável por notificar Dilma sobre a abertura do processo, o primeiro-secretário do Senado, Vicentinho Alves (PR-TO), já confidenciou que prefere que um colega cumpra a missão.

0 comentários:

Postar um comentário

Translate