31 março 2014

Chapa Rosalba e Ney Lopes é uma opção do DEM do RN


ney-e-rosalba
A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) ainda não definiu seu futuro. Também não descartou por completo a possibilidade de concorrer à reeleição. Se convencer o senador José Agripino, faria a coligação do DEM com o PP de Betinho Rosado. Lançaria Felipe Maia e Betinho à federal, e vários nomes do DEM para completar a eleição.
Na chapa majoritária, Rosalba seria candidata à reeleição, tendo como o ex-deputado Ney Lopes de Sousa como opção ao Senado. Para vice, o DEM teria o ex-prefeito de Pau dos Ferros, Leonardo Rego ou até mesmo o deputado Getúlio Rego, que abriria sua vaga para o filho. A esposa do senador José Agripino, Anita Catalão Maia também seria uma alternativa. Em 2000, Anita foi vice-prefeita na chapa de Sonali Rosado a prefeitura de Natal.
Fonte: Marcos Dantas

EMPARN registra fortes chuvas de até 100mm no último final de semana

Continua  chovendo com intensidade em todo o Rio Grande do Norte, de acordo com o registro das últimas 24 horas (7 h da manhã de ontem até às 7 h da manhã de hoje) em 86 pluviômetros monitorados diariamente pela Gerência de Meteorologia da EMPARN (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte). Foram registradas chuvas acima de 100 milímetros, como em Portalegre (106,0 mm) e, em todo o Alto Oeste.
Também choveu nos municípios da região Oeste, como em Caraúbas (96,8 mm); Rafael Fernandes (62 mm); Água Nova e Frutuoso Gomes (60 mm, em cada um); Felipe Guerra (58 mm); Tabuleiro Grande (52 mm); Choveu também em Viçosa (51,3 mm); Umarizal (50,4 mm); Itaú (48 mm); Riacho de Santana (45,5 mm); Olho D'Água dos Borges e Severiano Melo (42 mm, cada), entre outros municípios da região, como em São Francisco do Oeste, Serrinha dos Pintos, Rafael Godeiro, Coronel João Pessoa, Apodi, Lucrécia, Francisco Dantas, Patu, Rodolfo Fernandes, Dr. Severiano, José da Penha, São Miguel e Venha Ver.
No região Central choveu em Cruzeta (64,4 mm); Caicó (58, mm); São João do Sabugi ( 56 mm);  Açude Itans (55,2 mm); Santana do Seridó (54,2mm); São José do Seridó (46 mm), entre outros. No Agreste e no Leste as chuvas foram menos intensas, tendo chovido mais em Parnamirim (13,2 mm) e Natal (12,8 mm).
As chuvas ocorridas desde o início de março têm sido ocasionadas pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que é o principal Sistema Meteorológico responsável pela ocorrência de chuvas na Região Nordeste do Brasil no período de fevereiro a maio. Diferente dos dois últimos anos (2012 e 2013), este ano as condições dos oceanos Atlântico e Pacífico estão favoráveis, favorecendo a ocorrência de instabilidades tropicais associadas à ZCIT.   Na figura, com a chuva acumulada no Estado entre os dias 1º e 19 de março, observa-se que em praticamente todo o território ocorreram boas chuvas, com destaque para o Alto Oeste, Vale do Assu e Seridó. Para os próximos dias é esperado que as chuvas continuem ocorrendo em todas as regiões do Estado, devido a presença da ZCIT.

Gil declara voto em Eduardo Campos em apoio a Marina


Publicado: 31 de março de 2014



O cantor Gilberto Gil declarou seu voto para presidente ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). O voto foi conquistado por conta do acordo entre Campos e a ex-senadora Marina Silva, líder da Rede, que deve ser anunciada oficialmente no dia 14 de abril como candidata a vice na chapa de Campos.



“Se eles mantiverem a parceria, como tudo indica que manterão, votarei nos dois”, disse Gil para a Folha de S. Paulo. “Gil, o ex-ministro, continua a fazer política quase informalmente. E anda com fé atrás da ex-senadora Marina Silva onde quer ela vá”, completou confirmando seu apoio incondicional a ex-senadora.

Fonte: JBelmont

Governadora do RN continua à margem das discussões para as eleições 2014

Publicado: 31 de março de 2014
86830
A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) continua sem ser convidada para participar de qualquer discussão, que esteja em jogo à formação de alianças para as eleições deste ano.
Para alguns analistas políticos, é o reflexo do desgaste que seu governo tem enfrentado, ao longo dos últimos anos. Sem contar que muitos resistem em ter sua imagem ligada a da governadora. Isso é fato.
Fonte: Marcos Dantas

Economia do RN é sustentada pelo funcionalismo

MAIOR PARTE DOS RECURSOS QUE FAZEM A ECONOMIA POTIGUAR FUNCIONAR PROVÊM DOS PAGAMENTOS A FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ATIVOS E INATIVOS, DE TODAS AS ESFERAS

Publicado: 31 de Março de 2014

A economia do Rio Grande do Norte depende dos recursos públicos para não entrar em colapso. Fragilizada, mesmo com um potencial de fontes de recursos naturais a ser explorado, o lento desenvolvimento do estado potiguar só é possível graças aos dispêndios da União, Estado e Municípios. A participação da Administração Pública através dos serviços de Saúde, Educação e Previdência Social nas atividades econômicas locais correspondeu, segundo os últimos dados tabulados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2011, a 28,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Somente o setor de prestação de serviços supera o do funcionalismo público em injeção de recursos, contribuindo com 72,6% do PIB potiguar. No Estado que, de acordo com o relatório do IBGE, queima gás natural diariamente por não dispor de infraestrutura de escoamento para o excedente que não é usado pelas indústrias ou pela própria Petrobras, além de inutilizar energia eólica pela ausência de linhas de transmissão, a produção de gás natural e eletricidade amargaram 1% na contribuição para a formação do mesmo PIB.

Para o chefe do IBGE no Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, a economia estatal precisa se diversificar. “Há um aspecto de dependência muito forte dos recursos públicos. Há, porém, uma regularidade no dispêndio desse dinheiro, o que impede de um colapso econômico ocorrer”, analisou. Aldemir Freire ressaltou que o Setor Público é importante para o desenvolvimento da economia de qualquer nação, incluindo as mais abastadas, como os Estados Unidos. Mas, no caso do Rio Grande do Norte, o setor “é o grande motor da economia potiguar”, muito em decorrência da ausência de diversificação da atividade econômica, concentrando os maiores volumes de recursos em apenas duas áreas.

A comprovação da dependência ocorreu ao longo de 2013, quando dezenas de fornecedores de produtos, mão de obra e equipamentos ao Governo do Estado reclamaram o pagamento de mais de R$ 100 milhões em atraso. Algumas empresas, principalmente as menores, fecharam as portas no período. Os dependentes, porém, estão em todos os segmentos. “Alguns setores privados da Saúde, inclusive, dependem de transferências de recursos públicos, assim como os veículos de comunicação. O atraso nos repasses do recurso públicos acarreta um impacto na economia local”, apontou o chefe do IBGE/RN. Em agosto do ano passado, conforme dados disponíveis no Portal da Transparência do Estado e Prefeitura de Natal, mais de R$ 100 milhões foram consumidos com o pagamento de fornecedores.

“Muitas empresas dependem e sempre tiveram grande percentual da venda focada nos Governos Federal, Estadual e Municipal”, assegurou o superintendente da Associação Comercial do Rio Grande do Norte, Adelmo Freire. A Associação não dispõe de dados relacionados ao montante movimentado anualmente pelos comerciários que assinam contratos com Prefeituras e Governo do Estado, mas ressalta que os negócios firmados com tais entes públicos ainda são responsáveis pela manutenção da maioria das empresas ativas.

Quando se expande a observação para obras públicas de grande monta envolvida, os números superam R$ 1,6 bilhão em contratos de construção de estradas, viadutos, trincheiras, adaptação de vias e saneamento básico. As grandes empreiteiras que vencem as licitações necessitam contratar empresas menores e, este mecanismo, acaba retroalimentando o mercado de trabalho e, consequentemente, impulsionando a economia. Os recursos governamentais acabam sendo o oxigênio que mantém viva a atividade comercial em segmentos diversos Brasil afora.

PUBLICIDADE
A publicização dos atos do Governo do Estado e Prefeituras oxigena também o setor da Comunicação. Dados do Sindicato das Agências de Propaganda (Sinapro/RN) confirmam que as verbas para Publicidade e Propaganda das ações e campanhas educativas do Executivo Estadual, garantidas por Lei e correspondentes a menos de 0,19% do Orçamento Geral do Estado do Rio Grande do Norte para 2014, correspondem a mais de 50% do volume de receitas das agências de propaganda, emissoras de televisão, estações de rádio, jornais impressos e blogs potiguares.

Em tempos de recursos escassos, porém, tal oxigenação sofre baixa e, muitas empresas, principalmente aquelas com menor capital de giro, sucumbem. É justamente este o lado negativo das negociações com Estado e Prefeituras, cujos orçamentos ficam amarrados, na maioria dos casos, aos repasses da União. “Nós temos tentado diminuir essa dependência e distribuir os negócios para outros setores da economia”, analisou Freire. A dificuldade, porém, é encontrar um mercado que consuma tanto quanto o Governamental em suas três esferas.
Fonte: Novo Jornal

Golpe Militar de 31 de março de 1964

Há 50 anos, a quarta-feira daquele 1º de abril, amanhecia com aviões cortando o céu da capital. A movimentação atípica despertava para uma época de terror e para o fim do sonho de plena democracia vivida por jovens do Rio Grande do Norte. Em pouco tempo, a notícia de que o Palácio Felipe Camarão, sede do Executivo Municipal, foi tomado por militares e o então prefeito Djalma Maranhão e o vice-prefeito Luiz Gonzaga dos Santos estavam presos e depostos dos cargos, correu a cidade. O Golpe de 1964 chegava a Natal. Apesar de a deposição do presidente João Goulart já vir sendo traçada há tempos pelas Forças Armadas, em terras potiguares a euforia que alimentava a dedicação de jovens ligados a grupos de esquerda - movimentos estudantis, religiosos e rurais - impediu antecipar o acontecimento e pegou todos de surpresa.
ArquivoDjalma, o prefeito que criou o programa de alfabetização de adultos ‘De pé no chão também se aprende a ler’, foi cassado e presoDjalma, o prefeito que criou o programa de alfabetização de adultos ‘De pé no chão também se aprende a ler’, foi cassado e preso

Maria Laly Carneiro estava em casa quando ouviu a notícia do avanço das tropas pelo rádio, naquela manhã. Dermi Azevedo se preparava para a vida religiosa, no seminário São Pedro, quando o reitor comunicou que “as forças armadas estavam derrubando o comunismo”. Nei Leandro de Castro e Geniberto Campos mobilizavam estudantes no diretório, enquanto os estudantes de direito e engenharia civil, Marcos Guerra, Josemá Azevedo, respectivamente, além de Meri Medeiros, liderança da Liga Camponesa, estavam em outros estados tratando de projetos de educação e política. 

Mesmo entre os gestores do poder executivo, o golpe não era esperado. Um dia antes, o vice-prefeito Luiz Gonzaga presidiu sessão na Câmara Municipal de Natal em que escolheu a mesa diretora que conduziria os trabalhos legislativos naquele ano, segundo arquivo desta TN.



Ainda naquela manhã de 1º de abril, Djalma Maranhão comunicou ao Comandante Militar e ao Secretário de Segurança Pública, sua posição em favor da democracia e da preservação do mandato do presidente João Goulart.  E reuniu-se na Prefeitura com secretários, lideranças estudantis, sindicais e políticas para, por meio de notas oficiais, convocar os natalenses a resistir ao golpe. 

Mas não houve manifestações populares de resistência, a exemplo das registradas no Rio de Janeiro e São Paulo. Aqui, autoridades militares e o governo do Estado foram ágeis em tomar medidas preventivas para impedir – pelo uso da força - a perturbação da ordem pública.

Tropas tomaram as ruas, repartições públicas e foram instaurados diversos Inquéritos Policiais Militar (IPM) contra a subversão, levando centenas de pessoas para a prisão no Comando da Polícia Militar, 16º Regimento de Infantaria (RI) e o Regimento de Obuses (RO) do Exército em Natal, além de quarteis em Recife, Fernando de Noronha (PE) e Fortaleza (CE). 

O primeiro IPM, foi criado pelo Estado em 23 de abril, por força do ato institucional número 1 (AI-1), a Comissão de Investigação, conhecida como “Relatório Geral” e importava de Pernambuco dois militares que entrariam para a história do movimento de repressão ao comunismo no RN: o capitão Carlos Moura de Morais Veras e o capitão José Domingos da Silva. Com treinamento especial na CIA, os agentes tinham o aval para deter e torturar os subversivos que promoviam mobilizações populares.

Cinco décadas depois, a história ainda cobra a responsabilidade de atos de violência, a partir da instalação de Comissões da Verdade e Memória. 

MANDATO DEVOLVIDO
A cassação do prefeito Djalma Maranhão e  do vice-prefeito Luís Gonzaga dos Santos, durante a ditadura militar no Brasil será anulada. Os vereadores farão a devolução simbólica dos mandatos e retratação pública pelo impeachment, em em sessão solene prevista para a próxima quarta-feira, na Câmara Municipal do Natal.

Com o golpe de 1964, o prefeito Djalma Maranhão - em segundo mandato, eleito em 1960 na primeira eleição direta na capital - foi afastado do cargo, preso e teve o mandato cassado. Após a prisão, foi alvo de investigação conduzida pelo capitão Ênio de Lacerda. O prefeito deposto, o médico Vulpiano Cavalcanti – um dos mais expressivos comunistas no Estado – Moacir de Góes, Aldo Tinoco, alguns estudantes universitários, entre outros, foram levados para o 16 RI, onde sofreram tortura e foram submetidos a exaustivos interrogatórios. 

Em agosto daquele ano, Djalma Maranhão, e o irmão Luís Maranhão Filho, militante do PCB, Luiz Floriano Bezerra e Aldo Tinoco foram embarcados para a prisão na ilha de Fernando de Noronha. Quatro meses depois era posto em liberdade por Habeas Corpus do Supremo Tribunal Federal. Djalma Morreu no exílio, em Montevidéu, em 30 de julho de 1971, aos 56 anos de idade. 

O Rio Grande do Norte ficou conhecido e ganhou importância política devido à época por projetos de erradicação do analfabetismo com a Campanha “De pé no chão também se aprende a ler”, de Djalma Maranhão, além da alfabetização de adultos pelo método de 40 horas, do pedagogo Paulo Freire, que teve a primeira experiência em Angicos, em 63. Essas iniciativas, assim como a educação à distância promovida pela Rádio Rural, de alfabetização o cunho de formação política e social. Tais processos foram cessados com o Golpe de 64 - além de levar a prisão e exílio idealizadores e envolvidos. 

ALUÍZIO ALVES
Se agiram rápido para tirar o prefeito Djalma Maranhão do poder, os militares, no primeiro momento, preservaram o governador da época, Aluízio Alves, que fazia um governo inovador. Um ano antes, Aluízio tinha inaugurado a energia de Paulo Afonso numa festa com a presença do presidente João Goulart. Essa trégua era questão de tempo. Os problemas começaram já nas articulações para a sucessão de Aluízio em 1965. No final de março daquele ano, os jornais de Natal publicavam anúncios, pagos por empresas privadas,   saudando o primeiro aniversário da “Revolução Democrática”.

ArquivoAo lado de Jango, Aluízio inaugurou a energia de Paulo AfonsoAo lado de Jango, Aluízio inaugurou a energia de Paulo Afonso

O coronel-aviador Paulo Salema Ribeiro, que  comandava a Base Aérea de Natal, solicitou audiência ao  governador e comunicou o desejo de ser candidato ao governo do Estado. E deixou claro que estava descontente por AA não ter ido à posse, enviando um auxiliar para representá-lo. 

Mediante a resposta de que Alves não poderia apoiá-lo devido a campanha de 1960 e pelo fato de exercer função militar, sem qualquer vinculação com o eleitorado, foi dado o prazo de 24 horas para retirar do hangar da base  o avião que servia ao governo e cuja manutenção dada pelo Exército não era cobrada. O chefe de gabinete, Erivan França, chegou a ser intimado a comparecer um dia após a conversa com o governador, para prestar informação.

No Comando, França foi detido sob a acusação de que tentativa de assassinar o coronel Salema, com a contratação de presidiários para executar o serviço. A motivação era comprovar conspiração, para processar Aluízio como mentor intelectual do crime. Após ameças, a recomendação. 

Com a edição do AI-5, em dezembro de 1968, o governo militar, respaldado por aliados civis no Rio Grande do Norte, começou usar a mão pesada de um regime de exceção. Aluízio teve os direitos políticos cassados. A medida se estendeu ao irmão, Agnelo Alves, prefeito de Natal, e demais políticos que representavam “perigo” ao poder central, em Brasília.

Vozes da resistência

Cálice - Chico Buarque e Gilberto Gil

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Como beber dessa bebida 
amarga
Tragar a dor, engolir a labuta
Mesmo calada a boca, resta o peito
Silêncio na cidade não se 
escuta
De que me vale ser filho da santa
Melhor seria ser filho da outra
Outra realidade menos morta
Tanta mentira, tanta força 
bruta

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Como é difícil acordar calado
Se na calada da noite eu me dano
Quero lançar um grito desumano
Que é uma maneira de ser 
escutado
Esse silêncio todo me atordoa
Atordoado eu permaneço 
atento
Na arquibancada pra a 
qualquer momento
Ver emergir o monstro da lagoa

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

De muito gorda a porca já não anda
De muito usada a faca já não corta
Como é difícil, pai, abrir a porta
Essa palavra presa na garganta
Esse pileque homérico no mundo
De que adianta ter boa 
vontade
Mesmo calado o peito, resta 
a cuca
Dos bêbados do centro da cidade

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Talvez o mundo não seja 
pequeno
Nem seja a vida um fato 
consumado
Quero inventar o meu próprio pecado
Quero morrer do meu próprio veneno
Quero perder de vez tua cabeça
Minha cabeça perder teu juízo
Quero cheirar fumaça de óleo diesel
Me embriagar até que alguém me esqueça

Fonte: Tribuna do Norte

Lei Seca: CNHs retidas em 2014 já registra quantidade maior que 2013

Em dois meses neste ano, Detran superou o número de habilitações retidas durante todo o ano passado.

Publicado: 31 de março de 2014
cnh_mO Detran divulgou o relatório do primeiro bimestre de 2014 com a quantidade de CNHs retidas em Natal em virtude das operações da Lei Seca. O número impressiona: em dois meses neste ano, a equipe suplantou o número de habilitações retidas durante todo 2013, registrando 613 apreendidas em 2014 ante 534 no ano anterior na capital do Estado.
Os dados colocam a infração ‘dirigir sob a influência do álcool’ como a que mais gera autos em Natal. Neste contexto, em janeiro e fevereiro, observa-se outro aspecto que salta aos olhos: as infrações ‘dirigir veículo utilizando-se de telefone celular’ e ‘conduzir veículo registrado que não esteja devidamente licenciado’, completam a tríade como os principais motivos que geram autos. Entretanto, se somarmos os números destas duas últimas, respectivamente 219 e 205, não se alcança o número de CNHs apreendidas.
“Esses dados confirmam o trabalho sério que estamos realizando. Colocam inclusive a Operação Lei Seca desenvolvida pelo Detran como referência no nosso país”, colocou o Coordenador de Educação e Fiscalização de Trânsito do Detran/RN, Adryano Barbosa.
No estado inteiro os números da Operação Lei Seca registram 931 retenções no primeiro bimestre de 2014. Durante toda a noite de ontem (28) a equipe de fiscalização realizou blitzen móveis na Zona Sul de Natal.
Fonte: Nominuto

Tatiele Polyana comete gafe e Faustão se irrita com ex-BBB

Tatiele Polyana Foto: Globo/Divulgação
Tatiele Polyana
Foto: Globo/Divulgação
Publicado: 31 e março de 2014 - Tatiele Polyana participou do Domingão do Faustão, neste domingo (30), e opinou sobre sua eliminação no BBB 14. Ao falar sobre os planos para o futuro, cometeu uma gafe que desagradou Fausto Silva. "Tenho recebido bastante propostas de trabalho. Vou trabalhar bastante. Mas, se nada der certo, viro bailarina", disse.
"Mas você já está velha para isso. Para ser bailarina, precisa começar desde cedo. Olha, não é assim, não. As bailarinas tem que estudar bastante. Fala aí, Carol Nakamura, conta para ela", disse. "É. Poxa, Poly! Eu tinha dito que gostava tanto de você. A gente estuda muito, ensaia muito. Para se formar, são nove anos", disse. "Não, eu sei. Mas eu estudei. Fiz jazz e tal", tentou consertar a moça.
Assim que Tatiele deixou o palco, ele disse: "ela pode estar nervosa, mas ser bailarina não é mole, não", afirmou. Depois de apresentar um quadro de merchandasing, Faustão voltou no assunto, ainda inconformado."Aí a outra vem aqui e fala das bailarinas. Elas dançam 4 horas e ensaiam 5 dias por semana", completou.
Burrice
Durante sua participação, um rapaz da plateia questionou se Tatiele não se incomodou com a fama de "loira burra" com que ficou, devido aos seus constantes erros de português no reality show.
"Não me considero burra. É só o meu português que não é correto. Sou brincalhona, não tentei disfarçar. Uma hora as máscaras caem. Eu não ia dar uma de intelectual, se não sou. Se quiser me chamar de burra, que chame. Pra mim, indiferente", disse.
Roni
Carol Nakamura afirmou que a ex-Miss só se soltou depois que seu namorado, Roni, deixou a casa. A assistente de palco disse que o rapaz era muito ciumento e um pouco controlador.
"Ah, às vezes é bom. Quem não gosta de ser controlada?! Acho que tem que controlar e ser controlada também", completou.
Fonte: Portal Terra

Assembleia realizará amanhã audiência pública sobre direitos dos servidores

Publicado: 31 de março de 2014

A Assembleia Legislativa do RN realizará amanhã uma audiência pública para discutir a Campanha Salarial dos Servidores da Administração Direta e Indireta do Estado do Rio Grande do Norte. Esta é a primeira vez que os servidores serão pauta de um debate no Parlamento Estadual. O evento está marcado para as 9h30 e foram convidados, além dos deputados estaduais e os representantes dos sindicatos, nomes do governo do estado que deverão prestar esclarecimentos aos servidores.
No dia 24 de fevereiro, em assembleia, o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Indireta do RN (Sinsp RN) aprovou a pauta de reivindicações deste ano que tem, entre seus principais pontos, a realização imediata de concurso público para a área geral do Estado, a reposição salarial de 44,26% e a implementação de um Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) exclusivo da categoria.
A audiência dessa segunda-feira foi proposta pelo deputado George Soares.
Fonte: Panorama Político

30 março 2014

Assessor de Marina Silva: “Henrique Alves representa o que há de pior na política”

Publicado: 30 de março de 2014

65u65u65u5uaaaa

O receio de parecer o lançamento de uma candidatura antes do período permitido não foi o único motivador das respostas evasivas da ex-governadora Wilma de Faria no evento do PMDB nesta sexta-feira, no hotel Praiamar. O fato é que o partido dela, o PSB, ainda não aceitou a desistência de Wilma da disputa pelo Governo do Estado e, aceitou menos ainda, a aliança com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, do PMDB.
A situação seria tão grave que Wilma teria até comunicado a Henrique que estava com dificuldades para convencer a Executiva Nacional peessebista, segundo noticiou o jornal Estadão. A informação, inclusive, justifica a evasividade de Wilma nas respostas quando questionada se a presença dela no evento do PMDB, confirmava o apoio do PSB e a pré-candidatura dela ao Senado. “Estamos conversando, analisando, e vamos continuar assim na próxima semana”, respondeu Wilma.
A notícia sobre essa resistência está no site do jornal Estadão de São Paulo. Segundo o dirigente do partido, Carlos Siqueira, a presença do PSB na composição não tem ainda o aval da cúpula partidária. “Apesar da aproximação estadual com o PMDB, a aliança ainda tem de passar pela chancela da Executiva Nacional. E se isso fosse hoje, não seria aprovado”, disse.
O portal Nominuto também comentou o fato, ressaltando que o PSB não só não teria aceito a candidatura de Wilma ao Senado, como também não resiste a uma aliança com Henrique Eduardo Alves. “Henrique Alves representa o que há de pior na política brasileira e isso vai de encontro ao discurso da nova política que Eduardo Campos e Marina estão apresentando ao Brasil neste momento”, declarou o assessor de Marina Silva. “Henrique Alves é da turma do Eduardo Cunha, a figura que mais representa o atraso e os vícios da política nacional”, acrescentou.
Por sinal, em entrevista antes do evento, a deputada estadual Marcia Maia, filha de Wilma e também integrante do PSB, confirmou que o partido ainda está analisando a situação da ex-governadora e da aliança com o PMDB. Segundo ela, está sendo levado para a cúpula nacional do partido o mesmo discurso que é falado para o eleitor, de que as alianças são consequência do desejo dos partidos de se unir para tirar o Rio Grande do Norte da crise. Ao que parece, no entanto, nem a Executiva do próprio partido, Wilma conseguiu convencer com essa fala, até agora.
SILÊNCIO
Enquanto Wilma evitou confirmar a condição de pré-candidata ao Senado e, até, o apoio ao PMDB, o deputado federal João Maia silenciou sobre a presença dele na chapa encabeçada por Henrique, na condição de candidato a vice-governador. E manteve o silêncio mesmo diante de várias perguntas dos jornalistas presentes. João Maia olhava para os jornalistas e sorria.
O máximo que falou sobre o assunto foi quando questionado quando ele confirmaria a condição de pré-candidato a vice. “Só no dia 5″, comentou, sendo questionado, em seguida, do porque então não anunciava logo no evento que era o nome da aliança para o cargo. “Porque hoje não é o dia 5″, justificou.
Fonte: Jornal de Hoje

Governo do RN deposita salário dos servidores do mês de março

O salário de março  dos servidores  do Estado do RN já se encontra depositado. O pagamento do mês de março não será fracionado. Barnabés poderão fazer saque neste domingo.

14 órgãos abrem inscrições para 2.166 vagas na segunda-feira (31)

Os salários chegam a R$ 12.200 na Prefeitura de Maravilha (SC).

Somente na Prefeitura de Tefé (AM) são 1.178 vagas.


Publicado: 30 de março de 2014
Pelo menos 14 órgãos abrem na segunda-feira (31) as inscrições para 2.166 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam R$ 12.200 na Prefeitura de Maravilha (SC). Somente na Prefeitura de Tefé (AM) são 1.178 vagas.
Agência de Fomento do Estado de São Paulo (Desenvolve SP)
A Agência de Fomento do Estado de São Paulo (Desenvolve SP) divulgou edital de concurso público para 31 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de nível superior. Os salários vão de R$ 2.538,02 e R$ 3.837,80. Do total das vagas, 5% são reservadas para pessoas com deficiência. Os candidatos podem se inscrever no período de 31 de março a 25 de abril pelo site www.vunesp.com.br. As provas serão aplicadas no dia 25 de maio, na cidade de São Paulo (veja a matéria completa).

Câmara Municipal de Itapetininga (SP)
A Câmara Municipal de Itapetininga (SP) abriu concurso público para 18 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 1.217,44 a R$ 2.494,24. As inscrições podem ser feitas pelo site www.shdias.com.br de 31 de março a 4 de maio. A aplicação da prova está prevista para o dia 18 de maio (veja o edital no site da organizadora).

Centro Federal de Educação Tecnológica "Celso Suckow da Fonseca" do Rio de Janeiro
O Centro Federal de Educação Tecnológica "Celso Suckow da Fonseca" do Rio de Janeiro (Cefet - RJ) divulgou edital de concurso público para 203 vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 1.547,23 a R$ 3.318,70. As inscrições devem ser feitas pelo site www.cesgranrio.org.br no período de 31 de março a 28 de maio. As provas objetivas serão aplicadas na data provável de 1º de junho (veja a matéria completa).

Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa)
A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) divulgou edital de concurso público para preencher 70 vagas. Há oportunidades para níveis fundamental, médio, técnico e superior. Os salários variam de R$ 1.089,71 a R$ 6.154,00. As inscrições começam no dia 31 de março e seguem até o dia 23 de abril pelo site http://fgvprojetos.fgv.br. Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva (veja a matéria completa).

Conjunto Hospitalar de Sorocaba
O Conjunto Hospitalar de Sorocaba divulgou edital de concurso para 25 vagas em cargos de nível médio e superior. Os salários vão de R$ 842 a R$ 1.464,83. As inscrições devem ser feitas entre 31 de março a 14 de abril pelo site www.cetroconcursos.org.br (veja o edital no site da organizadora).

Fundação Municipal Irene Siqueira Alves "Vovó Mocinha" - Maternidade Gota de Leite (FunGota) de Araraquara (SP)
A Fundação Municipal Irene Siqueira Alves "Vovó Mocinha" - Maternidade Gota de Leite (FunGota) de Araraquara (SP) divulgou edital de concurso público para 67 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 900 a R$ 2.584,09. Os candidatos podem se inscrever entre 31 de março a 24 de abril pelo site www.ibamsp-concursos.org.br. A prova objetiva está prevista para o dia 25 de março (veja o edital no site da organizadora).

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco
O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco divulgou edital de concurso público para 173 vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.640,34 a R$ 8.344,64. Os candidatos podem se inscrever pelo site http://cvest.ifpe.edu.br no período de 31 de março a 11 de abril (veja o edital no site do órgão).

Polícia Civil de São Paulo
A Polícia Civil do Estado de São Paulo divulgou edital de concurso público para 55 vagas de desenhista técnico-pericial. O salário é de R$ 3.256,40. Do total das oportunidades, 5 são reservadas para pessoas com deficiência. As inscrições devem ser feitas no período de 31 de março a 6 de maio de 2014 pelo site www.vunesp.com.br. A prova preambular será aplicada no dia 8 de junho (veja a matéria completa).

Prefeitura de Maravilha (SC)
A Prefeitura de Maravilha (SC) abriu concurso para 84 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 712,92 a R$ 12.200. As inscrições podem ser feitas pelo site www.maravilha.sc.gov.br entre os dias 31 de março e 24 de abril. As provas serão aplicadas no dia 18 de maio (veja o edital no site da prefeitura).

Prefeitura de Piraquara (PR)
A Prefeitura de Piraquara (PR) abriu processo seletivo para 20 vagas de agente operacional (nível fundamental). O salário é de R$ 745,07. Os candidatos podem se inscrever entre 31 de março e 17 de abril pelo site www.piraquara.pr.gov.br. A aplicação da prova está prevista para o dia 27 de abril(veja o edital no site da prefeitura).

Prefeitura de Tefé (AM)
A Prefeitura de Tefé (AM) abriu as inscrições para concurso público para 1.178 vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 678 a R$ 2.880. As inscrições podem ser feitas de 31 de março a 14 de abril pelo site www.concursoscopec.com.br. As provas escritas estão previstas para o dia 25 de maio. Ainda haverá avaliação de títulos (veja a matéria completa).

Prefeitura de Teresina
A Prefeitura de Teresina lançou edital do concurso público para professor efetivo. No total são 200 vagas para docentes que irão atuar na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental, 1º ao 5º ano. Os salários chegam a R$ 2.070,11. As inscrições podem ser feitas pelo site http://nucepe.uespi.br entre 31 de março e 28 de abril. A prova está prevista para o dia 25 de maio, das 9h às 13h (veja a matéria completa).

Prefeitura de Três Barras (SC)
A Prefeitura de Três Barras (SC) divulgou edital de concurso para 16 vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 735,70 a R$ 8.079,47. Os candidatos podem se inscrever no período de 31 de março a 22 de abril na secretaria da saúde, localizada na Rua Lumber, s/nº. A prova será no dia 26 de abril (veja o edital no site da prefeitura).

Prefeitura de Vargem Grande do Sul (SP)
A Prefeitura de Vargem Grande do Sul (SP) divulgou dois editais para um total de 26 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. O salário máximo é de R$ 2.407,75 (veja o edital no site da organizadora).

Fonte: G1

Translate