25 outubro 2012

Oposição liderada por Antonimar Amorim jamais instigou a violência contra adversários na última eleição. Tudo não passou de uma 'armação' do candidato eleito com o respaldo da própria Polícia

O sistema oposicionista deste município liderado por Antonimar Amorim Carlos perdeu sua 6ª eleição municipal consecutiva para a oligarquia QUEIROGA que se instalou em 1988 graças ao apoio de Antonimar a Dedé Gonzaga. Em seguida Dedé transferiu sua liderança para os sobrinhos Aroldo e Jackson e vem se contentando  apenas com a indicação de  sua esposa Maria Helena como  Vice-Prefeita. Vale ressaltar que em  todo este período jamais Antonimar e seus correligionários instigaram violência ou ameaças a seus algozes políticos. Por isso, jamais havia nenhuma necessidade do candidato eleito BREENO ter sumido da cidade após ter sido consagrado vitorioso pois não houve ameaças ou violências na eleição contra a sua pessoa. Apenas um grupo de cabo eleitoral de Antonimar  tentou bloquear a estrada que dar acesso à fazendo do atual prefeito, mas todo desarmado. Mesmo assim foi preso e solto apenas  por ordem da  Justiça e,  minutos antes do encerramento da eleição. Contudo,  momentos após estas prisões,  'Políciais de folga' que faziam a  'segurança clandestina' do Prefeito e do Prefeito eleito dispararam contra dois inocentes. Este sim, foi um ato de violência.  Além disso, jamais o candidato eleito deveria ter emitido uma Nota nos Blogs situacionistas repleta de ressentimento e ódio e até de ameaças contra os 1.861 eleitores e eleitoras que votaram em Antonimar. Com isso, fica feito o esclarecimento principalmente no sentido de que jamais o prefeito eleito sofreu atentato, ameaça ou algum tipo de violência para, chegar agora  no município para a  festa da vitória no próximo domingo e pedir  aos seus eleitores para usarem vestuário branco. Assim, quer se  passar de réu à vítima. O tempo vai trazer a verdade absoluta.

Translate